O mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) Ed­son Fa­chin di­vul­gou o áu­dio do en­con­tro en­tre o em­pre­sá­rio Jo­es­ley Ba­tis­ta, um dos do­nos do fri­go­rí­fi­co JBS, e o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer. A di­vul­ga­ção foi fei­ta após a de­ci­são do mi­nis­tro, que re­ti­rou o si­gi­lo dos de­poi­men­tos de de­la­ção do em­pre­sá­rio.

Wil­son Dias/Agência Bra­sil


Supremo Tribunal Federal

O áu­dio tem cer­ca de 40 mi­nu­tos. Na con­ver­sa, Te­mer e Ba­tis­ta con­ver­sam so­bre o ce­ná­rio po­lí­ti­co, os avan­ços na eco­no­mia e tam­bém ci­tam a si­tu­a­ção do ex-deputado Edu­ar­do Cu­nha (PMDB-RJ), que foi pre­so na Ope­ra­ção La­va Ja­to, por vol­ta dos 11 mi­nu­tos. Pa­ra ou­vir a con­ver­sa na ín­te­gra, cli­que aqui.

Ain­da on­tem, a Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca di­vul­gou no­ta na qual in­for­ma que o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer “ja­mais so­li­ci­tou pa­ga­men­tos pa­ra ob­ter o si­lên­cio do ex-deputado Edu­ar­do Cu­nha”. Em pro­nun­ci­a­men­to à na­ção nes­ta tar­de, Te­mer afi­mou que não re­nun­ci­a­rá ao car­go e exi­giu uma in­ves­ti­ga­ção rá­pi­da na de­nún­cia em que é ci­ta­do, pa­ra que se­ja es­cla­re­ci­da. “Não re­nun­ci­a­rei. Re­pi­to: ‘não re­nun­ci­a­rei'”, dis­se.

Trecho da conversa entre o presidente Temer e Joesley Batista:

Jo­es­ley: Te ou­vir um pou­co, pre­si­den­te, co­mo o se­nhor es­tá nes­sa si­tu­a­ção to­da aí? Edu­ar­do… Não sei o que… La­va Ja­to…

Te­mer: O Edu­ar­do [inau­dí­vel] me fus­ti­gar, né? Vo­cê viu que…

Jo­es­ley: Eu não sei, co­mo es­tá es­sa re­la­ção?

Te­mer: (…) a de­fe­sa… O Mo­ro in­de­fe­riu 21 per­gun­tas de­le que não tem na­da a ver com a de­fe­sa de­le. Era pa­ra [inau­dí­vel]. No Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral…
Aí, ra­paz [inau­dí­vel], mas os 11 mi­nis­tros [inau­dí­vel]

Jo­es­ley: Eu, den­tro do pos­sí­vel, o má­xi­mo que deu ali, ze­rei tu­do. O que ti­nha de al­gu­ma pen­dên­cia da­qui pa­ra ali. Ze­rou. Ele foi fir­me, foi em ci­ma, já es­ta­va lá, veio, co­brou, tal. Pron­to. Ace­le­rei o pas­so e ti­rei da fren­te. O ou­tro me­ni­no, o com­pa­nhei­ro de­le que es­tá aqui [inau­dí­vel]. Ged­del sem­pre es­ta­va [inau­dí­vel]. Ged­del é que sem­pre an­da­va ali. Mas o Ged­del com es­se ne­gó­cio eu per­dio o con­ta­to por­que ele vi­rou in­ves­ti­ga­do, ago­ra eu não pos­so en­con­trar ele.

Te­mer: É com­pli­ca­do. [inau­dí­vel] obs­tru­ção de Jus­ti­ça.

Jo­es­ley: Ne­gó­cio dos va­za­men­tos. O te­le­fo­ne lá do Edu­ar­do com o Ged­del vol­ta e meia ci­ta­vam al­gu­ma coi­sa meio tan­gen­ci­an­do a nós, a não sei o que. Eu tô lá me de­fen­den­do.

Jo­es­ley: [inau­dí­vel]. Co­mo é que eu… Que que eu mais ou me­nos dei con­ta de fa­zer até ago­ra. Eu tô de bem com o Edu­ar­do…

Te­mer: Tem que man­ter is­so, viu?

Jo­es­ley: [inau­dí­vel] To­do mês tam­bém. Es­tou se­gu­ran­do as pon­tas por aí. [inau­dí­vel] os pro­ces­sos. Es­tou meio en­ro­la­do aqui, no pro­ces­so as­sim…

Te­mer: [inau­dí­vel]

Jo­es­ley: Is­so, is­so. In­ves­ti­ga­do. Eu não te­nho ain­da a de­nún­cia.

Em ou­tro tre­cho, Jo­es­ley diz ao pre­si­den­te Te­mer que es­tá “se­gu­ran­do dois juí­zes” que cui­dam de ca­sos em que o em­pre­sá­rio é pro­ces­sa­do. Ve­ja abai­xo a trans­cri­ção:

Jo­es­ley: Aqui eu dei con­ta de um la­do do juiz, dar uma se­gu­ra­da. Do ou­tro la­do um juiz subs­ti­tu­to, que é um ca­ra…

Te­mer: Es­tá se­gu­ran­do os dois?

Jo­es­ley: Es­tou se­gu­ran­do os dois. Eu con­se­gui (…) den­tro da força-tarefa, que es­tá, tam­bém es­tá me dan­do in­for­ma­ção. E eu lá, que es­tou pa­ra dar con­ta de tro­car o pro­cu­ra­dor que es­tá atrás de mim. Se eu der con­ta, tem o la­do bom e o la­do ruim. O la­do bom é que dá uma es­fri­a­da até o ou­tro che­gar e tal. O la­do ruim é que se vem um ca­ra com rai­va, não sei o quê [inau­dí­vel]. O que es­tá me aju­dan­do es­tá bom, be­le­za. Ago­ra tem um que es­tá me in­ves­ti­gan­do. Eu con­se­gui co­lar um no gru­po. Ago­ra es­tou ten­tan­do tro­car…

Te­mer: O que es­tá…

Jo­es­ley: Is­so. En­tão es­tá meio as­sim. Eles es­tão de fé­ri­as. Es­sa se­ma­na eu fi­quei pre­o­cu­pa­do por­que saiu um bur­bu­ri­nho de que ia tro­car ele, não sei o que. Fi­quei com me­do… Mui­to bem. Eu tô só con­tan­do es­sa his­tó­ria. Eu tô me de­fen­den­do…

Fon­te: Agên­cia Brasil/EBC

, ,