In­ves­ti­ga­ção in­de­pen­den­te con­du­zi­da por um es­cri­tó­rio de ad­vo­ca­cia en­con­trou in­dí­ci­os de que um dos vice-​presidentes da Cai­xa afas­ta­dos pe­lo pre­si­den­te Mi­chel Te­mer for­ne­ceu in­for­ma­ções so­bre ope­ra­ções em trâ­mi­te do ban­co ao pró­prio pe­e­me­de­bis­ta e ao mi­nis­tro da Secretaria-​Geral, Mo­rei­ra Fran­co, ou aten­deu a pe­di­dos de am­bos. As in­for­ma­ções fo­ram di­vul­ga­das pe­la TV Glo­bo.

Be­to Barata/​Agência Brasil/​EBC


Vice-presidente da Caixa se contradiz sobre apelido de "Cabeça branca". Em um depoimento, diz que se refere a Moreira Franco, em outro, nega

“[Ro­ber­to Der­ziê Sant’An­na] afir­mou que nun­ca pre­sen­ci­ou a re­a­li­za­ção de ir­re­gu­la­ri­da­des por Ged­del Vi­ei­ra Li­ma, por Mo­rei­ra Fran­co ou por Fá­bio Cle­to. Con­tu­do, fo­ram en­con­tra­dos do­cu­men­tos que po­dem in­di­car, pe­lo me­nos, o aten­di­men­to de pe­di­dos ou o for­ne­ci­men­to de in­for­ma­ções de ope­ra­ções em trâ­mi­te na CEF, por par­te de Ro­ber­to Der­ziê de Sant’Anna, a Mo­rei­ra Fran­co e a Mi­chel Te­mer”, diz o re­la­tó­rio da in­ves­ti­ga­ção fei­ta pe­lo es­cri­tó­rio Pi­nhei­ro Ne­to.

Der­ziê Sant’Anna e ou­tros três vice-​presidentes da Cai­xa fo­ram afas­ta­dos do car­go por 15 di­as por de­ter­mi­na­ção do pre­si­den­te após pe­di­do do Ban­co Cen­tral e do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral. O go­ver­no ha­via ig­no­ra­do o pe­di­do ini­ci­al apre­sen­ta­do pe­los pro­cu­ra­do­res, em de­zem­bro, mas re­cu­ou após no­vo ofí­cio do MPF que aler­ta­va Te­mer de que ele po­de­ria ser res­pon­sa­bi­li­za­do na Jus­ti­ça ca­so sur­gis­sem no­vas acu­sa­ções con­tra os di­ri­gen­tes.

O do­cu­men­to da apu­ra­ção in­ter­na fei­ta pe­lo es­cri­tó­rio de ad­vo­ca­cia foi re­me­ti­do ao Co­mi­tê In­de­pen­den­te da Cai­xa e ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral. As in­for­ma­ções em­ba­sa­ram o pe­di­do de afas­ta­men­to apre­sen­ta­do pe­lo BC e pe­lo MPF.

Além de Der­ziê, tam­bém fo­ram afas­ta­dos Deus­di­na dos Reis Pe­rei­ra (Fun­dos de Go­ver­no e Lo­te­ri­as), Jo­sé Hen­ri­que Mar­ques da Cruz (Cli­en­tes, Ne­gó­ci­os e Trans­for­ma­ção Di­gi­tal) e Antô­nio Car­los Fer­rei­ra (Cor­po­ra­ti­vo). Eles são ci­ta­dos nas ope­ra­ções Sép­sis, Cui Bo­no? e Pat­mos, con­du­zi­das pe­lo Mi­nis­té­rio Pú­bli­co em Bra­sí­lia, sus­pei­tos de au­xi­li­ar o gru­po de Edu­ar­do Cu­nha e Ged­del Vi­ei­ra Li­ma.

De acor­do com a TV Glo­bo, os res­pon­sá­veis pe­la in­ves­ti­ga­ção afir­mam que Der­ziê re­la­tou que nun­ca pre­sen­ci­ou ir­re­gu­la­ri­da­des co­me­ti­das no ban­co, mas res­sal­tam que en­con­tra­ram do­cu­men­tos que po­dem “in­di­car, pe­lo me­nos, o aten­di­men­to de pe­di­dos” por par­te de Te­mer e Mo­rei­ra.

Pe­sa tam­bém con­tra ele o re­la­to do ex-​servidor da Cai­xa Gi­o­van­ni Al­ves, que dis­se que Der­ziê pe­diu in­for­ma­ções so­bre ope­ra­ções do ban­co pa­ra re­pas­sar a Mo­rei­ra Fran­co. “A In­ves­ti­ga­ção In­de­pen­den­te pô­de ates­tar que a re­la­ção pró­xi­ma en­tre mem­bros da al­ta ad­mi­nis­tra­ção da CEF e os gru­pos po­lí­ti­cos que lhes dão sus­ten­ta­ção acar­re­ta gra­ve ris­co à CEF”, diz o re­la­tó­rio.

O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co in­for­ma que Der­ziê Sant’Anna deu ver­sões di­fe­ren­tes à Cor­re­ge­do­ria da Cai­xa e à in­ves­ti­ga­ção in­de­pen­den­te so­bre um ape­li­do en­con­tra­do em seus e-​mails. De acor­do com a apu­ra­ção in­de­pen­den­te, o vice-​presidente da Cai­xa afir­mou que o ape­li­do “ca­be­ça bran­ca” se re­fe­ria a Mo­rei­ra Fran­co. Mas, se­gun­do o do­cu­men­to, Sant’Anna ha­via ne­ga­do à Cor­re­ge­do­ria da Cai­xa que es­se ape­li­do se re­fe­ria ao mi­nis­tro.

“Ao con­trá­rio do que re­a­li­zou em seu de­poi­men­to à Cor­re­ge­do­ria da CEF, ao ser ques­ti­o­na­do acer­ca de e-​mails men­ci­o­nan­do ‘ca­be­ça bran­ca’ e ‘CB’, Ro­ber­to Der­ziê de Sant’Anna pron­ta­men­te con­fir­mou que se tra­ta­va de Mo­rei­ra Fran­co, em uma pos­tu­ra bas­tan­te di­fe­ren­te da ado­ta­da quan­do do de­poi­men­to pe­la Cor­re­ge­do­ria da CEF”, diz o re­la­tó­rio.

Se­gun­do as in­ves­ti­ga­ções, há in­dí­ci­os de uma re­la­ção de “pro­xi­mi­da­de” en­tre Der­ziê e Mo­rei­ra Fran­co e de re­pas­se de in­for­ma­ções do pri­mei­ro pa­ra o se­gun­do so­bre ope­ra­ções em an­da­men­to na Cai­xa. O vice-​presidente do ban­co diz que não se con­si­de­ra in­di­ca­do ao car­go pe­lo PMDB, mas ad­mi­tiu co­nhe­cer, além de Mo­rei­ra Fran­co e Mi­chel Te­mer, o ex-​ministro Ged­del Vi­ei­ra Li­ma e o mi­nis­tro Eli­seu Pa­di­lha (Ca­sa Ci­vil).

Der­ziê con­tou que, des­de a épo­ca em que era vice-​presidente da Re­pú­bli­ca, Te­mer “per­ce­beu sua uti­li­da­de em ter­mos de ges­tão dos re­pas­ses nas emen­das par­la­men­ta­res”. Ele já ha­via ocu­pa­do uma das vice-​presidências da Cai­xa no go­ver­no Dil­ma, mas foi exo­ne­ra­do as­sim que o PMDB anun­ci­ou o rom­pi­men­to com a pe­tis­ta. Em no­ta à TV Glo­bo, Mo­rei­ra Fran­co afir­mou que tem ape­nas “re­la­ção fun­ci­o­nal” com Der­ziê e que não fez pe­di­dos ao vice-​presidente afas­ta­do da Cai­xa. Der­ziê Sant’Anna pre­fe­riu não se ma­ni­fes­tar.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,