O mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) Luís Ro­ber­to Bar­ro­so de­ter­mi­nou ho­je (ter­ça, 6) a aber­tu­ra de in­ves­ti­ga­ção pa­ra apu­rar o va­za­men­to de sua de­ci­são que de­ter­mi­nou a que­bra do si­gi­lo fis­cal do pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (MDB) e dos de­mais in­ves­ti­ga­dos no inqué­ri­to que tra­ta do su­pos­to fa­vo­re­ci­men­to da em­pre­sa Ro­dri­mar S/​A, por meio da edi­ção do cha­ma­do De­cre­to dos Por­tos (De­cre­to 9.048/2017), as­si­na­do pe­lo go­ver­no em maio do ano pas­sa­do.

Nel­son Jr/​STF


Barroso afirma que defesa de Temer teve conhecimento "até mesmo dos números de autuação que teriam recebido procedimentos de investigação absolutamente sigilosos"

A me­di­da foi to­ma­da pe­lo mi­nis­tro, re­la­tor do ca­so, após a de­fe­sa do pre­si­den­te pe­dir aces­so à de­ci­são. Com a me­di­da, Bar­ro­so pre­ten­de des­co­brir co­mo os ad­vo­ga­dos ti­ve­ram aces­so a de­ta­lhes da de­ci­são, in­cluin­do o nú­me­ro da que­bra do si­gi­lo. A de­ci­são não foi tor­na­da pú­bli­ca pe­lo mi­nis­tro por­que es­tá em se­gre­do de Jus­ti­ça, mas foi di­vul­ga­da pe­lo si­te da re­vis­ta Ve­ja. No en­tan­to, na pu­bli­ca­ção, não ha­via de­ta­lhes so­bre o des­pa­cho.

“Ve­ri­fi­co que a pe­ti­ção apre­sen­ta­da pe­la ilus­tre de­fe­sa do Ex­ce­len­tís­si­mo se­nhor pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca re­ve­la co­nhe­ci­men­to até mes­mo dos nú­me­ros de au­tu­a­ção que te­ri­am re­ce­bi­do pro­ce­di­men­tos de in­ves­ti­ga­ção ab­so­lu­ta­men­te si­gi­lo­sos”, afir­mou o mi­nis­tro.

Mais ce­do, o ad­vo­ga­do de Te­mer, Antô­nio Cláu­dio Ma­riz, em en­tre­vis­ta à Rá­dio Na­ci­o­nal, ex­pli­cou o pe­di­do de aces­so ao des­pa­cho de Bar­ro­so. “Eu pre­ci­so ler a de­ci­são pa­ra to­mar­mos al­gu­ma pro­vi­dên­cia. Não va­mos re­cor­rer, mas vou ela­bo­rar uma pe­ti­ção de­mons­tran­do os er­ros e as in­cons­ti­tu­ci­o­na­li­da­des des­sa me­di­da, em­bo­ra o pre­si­den­te não te­nha ne­nhum re­ceio da aber­tu­ra das con­tas”, dis­se o ad­vo­ga­do.

Após ter si­do tor­na­da pú­bli­ca on­tem (se­gun­da, 5) a de­ci­são de Bar­ro­so de que­brar o si­gi­lo do pre­si­den­te, o Pa­lá­cio do Pla­nal­to di­vul­gou no­ta in­for­man­do que Mi­chel Te­mer irá so­li­ci­tar ao Ban­co Cen­tral to­dos os seus ex­tra­tos ban­cá­ri­os e a di­vul­ga­ção dos do­cu­men­tos.

Bar­ro­so é o res­pon­sá­vel no STF pe­lo inqué­ri­to que in­ves­ti­ga o su­pos­to fa­vo­re­ci­men­to da em­pre­sa Ro­dri­mar S/​A por meio da edi­ção do De­cre­to dos Por­tos. Na ação, além de Te­mer, são in­ves­ti­ga­dos o ex-​deputado Ro­dri­go Ro­cha Lou­res e os em­pre­sá­ri­os Antô­nio Cel­so Grec­co e Ri­car­do Mes­qui­ta, do­nos da Ro­dri­mar, em­pre­sa que atua no Por­to de San­tos.

Em ja­nei­ro, ao res­pon­der por es­cri­to aos ques­ti­o­na­men­tos dos de­le­ga­dos res­pon­sá­veis pe­lo ca­so, a de­fe­sa do pre­si­den­te Te­mer de­cla­rou que ele nun­ca foi pro­cu­ra­do por em­pre­sá­ri­os do se­tor por­tuá­rio pa­ra tra­tar da edi­ção do de­cre­to, tam­pou­co au­to­ri­zou qual­quer pes­soa a fa­zer tra­ta­ti­vas em seu no­me.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

, ,