O mi­nis­tro Ale­xan­dre de Mo­ra­es, do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), en­vi­ou um dos oi­to inqué­ri­tos con­tra o se­na­dor Aé­cio Ne­ves (PSDB-​MG) na Cor­te pa­ra a pri­mei­ra ins­tân­cia da Jus­ti­ça de Mi­nas Ge­rais nes­ta terça-​feira (8). Além da in­ves­ti­ga­ção con­tra o se­na­dor tu­ca­no, tam­bém fo­ram re­me­ti­dos a ins­tân­ci­as in­fe­ri­o­res ou­tros cin­co inqué­ri­tos con­tra os de­pu­ta­dos Ce­sar Ha­lum (PRB-​TO) e Car­los Ga­guim (DEM-​TO), Luiz Nishi­mo­ri (PR-​PR), Be­ti­nho Go­mes (PSDB-​PE), Ros­so­ni (PSDB-​PR) e Ri­car­do To­bal­do (Podemos-​PE), e uma ação pe­nal con­tra o de­pu­ta­do Ro­ber­to Góes (PDT-​AP).

Car­los Moura/​STF


Além de Aécio, sete deputados alvos de processos também tiveram seus casos remetidos para a primeira instância da Justiça

Mo­ra­es apli­cou a in­ter­pre­ta­ção mais res­tri­ta do fo­ro pri­vi­le­gi­a­do que foi fir­ma­da pe­lo ple­ná­rio do STF. A in­ves­ti­ga­ção con­tra Aé­cio apu­ra su­pos­tos des­vi­os nas obras da Ci­da­de Ad­mi­nis­tra­ti­va, se­de do go­ver­no mi­nei­ro, quan­do o tu­ca­no era go­ver­na­dor do es­ta­do. O inqué­ri­to foi aber­to com ba­se na de­la­ção pre­mi­a­do de exe­cu­ti­vos da em­pre­sa Ode­bre­cht, que re­la­ta­ram o re­pas­se de R$ 5,2 mi­lhões em pro­pi­na ao par­la­men­tar. O se­na­dor Aé­cio Ne­ves ain­da é al­vo de ou­tros se­te inqué­ri­tos no STF e fi­gu­ra co­mo réu em uma ação pe­nal.

Na se­ma­na pas­sa­da, o ple­ná­rio da Cor­te de­ter­mi­nou que so­men­te de­ve­ri­am ser jul­ga­dos no Su­pre­mo ca­sos con­tra de­pu­ta­dos e se­na­do­res en­vol­ven­do sus­pei­tas de cri­mes co­me­ti­dos du­ran­te e em re­la­ção ao exer­cí­cio do man­da­to.

Os pro­ce­di­men­tos não mu­da­rão de ins­tân­cia au­to­ma­ti­ca­men­te e os ca­sos es­tão sen­do ana­li­sa­dos in­di­vi­du­al­men­te por ca­da re­la­tor. Não há pra­zo pa­ra que eles to­mem qual­quer de­ci­são. O mi­nis­tro Di­as Tof­fo­li foi o pri­mei­ro a de­ter­mi­nar a re­mes­sa de uma le­va de in­ves­ti­ga­ções sob sua re­la­to­ria pa­ra a pri­mei­ra ins­tân­cia ain­da na se­ma­na pas­sa­da.

Co­mo es­te si­te mos­trou ho­je (ter­ça, 8), pe­lo me­nos 17 pro­ces­sos en­vol­ven­do se­na­do­res que já co­man­da­ram go­ver­nos es­ta­du­ais de­vem sair do STF. Dos atu­ais 81 se­na­do­res, 20 já fo­ram go­ver­na­do­res. Des­ses, 12 acu­mu­lam 37 inqué­ri­tos e três ações pe­nais. Le­van­ta­men­to do Con­gres­so em Fo­co in­di­ca que qua­se me­ta­de des­ses ca­sos – 16 inqué­ri­tos e uma ação pe­nal –, en­vol­ven­do oi­to no­mes, refere-​se a fa­to­res an­te­ri­o­res e não tem re­la­ção com as ati­vi­da­des de­les no Se­na­do.

Em te­se, es­ses pro­ces­sos de­ve­rão ser re­me­ti­dos às Jus­ti­ças dos res­pec­ti­vos es­ta­dos dos par­la­men­ta­res. Me­ta­de des­ses se­na­do­res é fi­li­a­da ao PSDB: Aé­cio Ne­ves (MG), An­to­nio Anas­ta­sia (MG), Cás­sio Cu­nha Li­ma (PB) e Jo­sé Ser­ra (SP). Os ou­tros a in­te­grar a lis­ta são Jor­ge Vi­a­na (PT-​AC), Omar Aziz (PSD-​AM), Edu­ar­do Bra­ga (MDB-​MG) e Ivo Cas­sol (PP-​RO).

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,