Os ca­mi­nho­nei­ros en­tra­ram ho­je (24) no quar­to dia de ma­ni­fes­ta­ções con­tra o pre­ço ele­va­do dos com­bus­tí­veis. No Rio de Ja­nei­ro, a ca­te­go­ria faz atos de pro­tes­tos em 14 pon­tos em cin­co ro­do­vi­as fe­de­rais que cor­tam o es­ta­do. De acor­do com a Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral, a mai­o­ria das ma­ni­fes­ta­ções ocor­re nos acos­ta­men­tos, on­de os ca­mi­nho­nei­ros pa­ram os veí­cu­los em fi­la.

Mar­cel­lo Ca­sal Jr./Agência Bra­sil


População faz fila nos postos de Brasília; combustível começa a faltar

Mas, a Via Du­tra (BR-​116), no km 204, em Se­ro­pé­di­ca, es­tá ape­nas com uma fai­xa li­be­ra­da, a da es­quer­da. O trá­fe­go é len­to nes­se tre­cho, as­sim co­mo em Bar­ra Man­sa, na al­tu­ra dos km 267, 269, 274 e 276. Ou­tros pon­tos de ma­ni­fes­ta­ção são: BR-​101 Nor­te (em Cam­pos, no km 75); BR-​101 Niterói-​Manilha (Ita­bo­raí, en­tre kms 296 e 297); BR-​493 (Ita­bo­raí, pró­xi­mo a Tre­vo da Ma­ni­lha); BR-​393 (em Pa­raí­ba do Sul, no km 182; em Vol­ta Re­don­da, no km 281; e em Bar­ra do Pi­raí, no km 247); BR-​465 (em No­va Igua­çu, no km 17) e BR-​116 Rio-​Teresópolis (em Gua­pi­mi­rim, no km 104, e, em Te­re­só­po­lis, no km 54).

A PRF in­for­mou que mul­ta­rá qual­quer veí­cu­lo que, de­li­be­ra­da­men­te, res­trin­gir o trá­fe­go. A mul­ta che­ga a R$ 5.689,40.

Consequências

A pa­ra­li­sa­ção dos ca­mi­nho­nei­ros tem pro­vo­ca­do de­sa­bas­te­ci­men­to de com­bus­tí­veis e de ali­men­tos em di­ver­sos es­ta­dos. De acor­do com o Sin­di­ca­to do Co­mér­cio Va­re­jis­ta de Com­bus­tí­veis do Mu­ni­cí­pio do Rio de Ja­nei­ro (Sind­comb), ao me­nos me­ta­de dos pos­tos da ca­pi­tal es­ta­rá ho­je (24) sem al­gum dos três com­bus­tí­veis: ga­so­li­na, di­e­sel ou eta­nol. Em al­guns pos­tos de Bra­sí­lia já fal­ta ál­co­ol.

O pro­ble­ma afe­ta tam­bém a ope­ra­ção dos ôni­bus. Um le­van­ta­men­to da Fe­de­ra­ção das Em­pre­sas de Trans­por­tes de Pas­sa­gei­ros do Es­ta­do do Rio (Fe­trans­por), por exem­plo, cal­cu­lou que 40% da fro­ta de ôni­bus não cir­cu­la­ram na ma­nhã de on­tem por in­dis­po­ni­bi­li­da­de de com­bus­tí­vel. A pre­vi­são é que ho­je até 70% dos ôni­bus fi­quem na ga­ra­gem.

Já o Sin­di­ca­to das Em­pre­sas de Ôni­bus da Ci­da­de do Rio de Ja­nei­ro (Rio Ôni­bus) afir­mou que, na ca­pi­tal, qua­se 30% da fro­ta não cir­cu­la­ram on­tem. A BRT Rio, que usa os cor­re­do­res ex­clu­si­vos de ôni­bus, in­for­mou que ho­je ha­ve­rá re­du­ção da fro­ta, por cau­sa do pro­ble­ma de abas­te­ci­men­to de com­bus­tí­vel. Com is­so, os in­ter­va­los vão ter gran­des al­te­ra­ções. Al­gu­mas es­ta­ções es­tão fe­cha­das.

Os pro­du­tos co­mer­ci­a­li­za­dos nas Cen­trais de Abas­te­ci­men­to do Es­ta­do do Rio de Ja­nei­ro (Ce­a­sa), prin­ci­pal cen­tro de dis­tri­bui­ção de hor­ti­fru­ti­gran­jei­ros no es­ta­do, ti­ve­ram uma gran­de al­ta de pre­ços. A batata-​inglesa foi o pro­du­to com o mai­or au­men­to, as­sim co­mo a batata-​doce, ce­nou­ra e mo­ran­go. Nes­sa quarta-​feira, por exem­plo, o pre­ço da batata-​inglesa li­sa (sa­co de 50 Kg), que cus­ta­va na mé­dia de R$ 74 na se­ma­na pas­sa­da, au­men­tou pa­ra R$ 350 – al­ta de 373%. Já a batata-​inglesa co­mum (Sa­co 50 Kg) pas­sou de R$ 64 pa­ra R$ 300 (va­ri­a­ção de 369%).

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

, ,