Os blo­quei­os de ca­mi­nho­nei­ros nas ro­do­vi­as que pa­ra­li­sa­ram o es­co­a­men­to da pro­du­ção em to­do o país já pro­vo­ca­ram per­das de pe­lo me­nos R$ 10,2 bi­lhões, se­gun­do as pri­mei­ras es­ti­ma­ti­vas de di­fe­ren­tes se­to­res. De acor­do com re­por­ta­gem da Fo­lha de S.Paulo, o nú­me­ro – qua­se o do­bro dos R$ 5 bi­lhões que o go­ver­no usa­rá pa­ra co­brir a per­da que a Pe­tro­bras te­rá por re­du­zir o pre­ço do di­e­sel e sus­pen­der os re­a­jus­tes diá­ri­os – vai cres­cer quan­do for pos­sí­vel men­su­rar os es­tra­gos com mais pre­ci­são.

Tâ­nia Rêgo/​Agência Bra­sil


De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, o número vai crescer quando for possível mensurar os estragos com mais precisão

Se­gun­do a Fo­lha, a Câ­ma­ra Bra­si­lei­ra da In­dús­tria da Cons­tru­ção (CBIC) es­ti­ma que 40% das ati­vi­da­des do se­tor te­nham si­do atin­gi­das, com­pro­me­ten­do ne­gó­ci­os de R$ 2,4 bi­lhões. Na in­dús­tria de fran­gos e suí­nos, as per­das che­gam a R$ 1,8 bi­lhão em cin­co di­as, con­for­me pro­je­ções do se­tor. Calcula-​se que mais de 50 mi­lhões de aves mor­re­ram nes­ses di­as de pa­ra­li­sa­ções.

No ca­so das car­nes bo­vi­nas, estima-​se que cer­ca de R$ 620 mi­lhões dei­xa­ram de ser em­bar­ca­dos pa­ra ex­por­ta­ções. Só a JBS, des­ta­ca a Fo­lha, pa­ra­li­sou uni­da­des em cin­co es­ta­dos. Sem re­ce­ber in­su­mos e ani­mais pa­ra o aba­te, além da fal­ta de ca­mi­nhões pa­ra es­co­ar a pro­du­ção aca­ba­da, a BRF tam­bém sus­pen­deu par­te das ati­vi­da­des.

Pe­los cál­cu­los da Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal da Agro­pe­cuá­ria (CNA), R$ 1,1 bi­lhão fo­ram per­di­dos com a pro­du­ção de lei­te em cin­co di­as de pro­tes­tos. A in­dús­tria de re­mé­di­os so­ma R$ 1 bi­lhão em per­das e a au­to­mo­ti­va, R$ 1,3 bi­lhão. O cál­cu­lo en­vol­ve ape­nas o que dei­xou de ser ar­re­ca­da­do em tri­bu­tos e não in­clui o fa­tu­ra­men­to das mon­ta­do­ras.

O le­van­ta­men­to do jor­nal in­clui ou­tros se­to­res de­pen­den­tes de fre­tes, co­mo o co­mér­cio ele­trô­ni­co e o de ca­fé. Fá­bri­cas de ves­tuá­rio e têx­teis so­frem com a es­cas­sez de in­su­mos e fun­ci­o­ná­ri­os e es­ti­mam pre­juí­zo de R$ 1,2 bi­lhão no fa­tu­ra­men­to do se­tor, ex­cluin­do im­pos­tos, em cin­co di­as.

Pa­ra An­dré Re­be­lo, as­ses­sor de as­sun­tos es­tra­té­gi­cos da pre­si­dên­cia da Fi­esp (Fe­de­ra­ção das In­dús­tri­as de São Pau­lo), o pre­juí­zo con­cre­to ja­mais se­rá me­di­do. “São di­fe­ren­tes efei­tos, fi­ca di­fí­cil es­ti­mar. Quan­tas pes­so­as pa­ga­ram me­nos bi­lhe­tes de ôni­bus em São Pau­lo? Não sa­be­mos. Al­guns em­pre­sá­ri­os pa­ra­ram uma li­nha de pro­du­ção, ou­tros pa­ra­ram tu­do, ou­tros dis­pen­sa­ram pes­so­al.”

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,