O go­ver­no in­ves­ti­ga a in­fil­tra­ção de três mo­vi­men­tos po­lí­ti­cos – “In­ter­ven­ção mi­li­tar já”, “Fo­ra Te­mer” e “Lu­la li­vre” – na pa­ra­li­sa­ção dos ca­mi­nho­nei­ros. A sus­pei­ta é de que es­ses gru­pos es­tão por trás da ma­nu­ten­ção dos blo­quei­os, mes­mo após ter boa par­te de su­as rei­vin­di­ca­ções aten­di­das ou ao me­nos en­ca­mi­nha­das. Es­sa é uma lei­tu­ra fei­ta nas reu­niões do ga­bi­ne­te de cri­se mon­ta­do pe­lo Pa­lá­cio do Pla­nal­to na se­ma­na pas­sa­da, de acor­do com o jor­nal O Es­ta­do de S. Pau­lo.

Ta­nia Rego/​Agência Bra­sil


Grupos pró-intervenção militar estão infiltrados entre caminhoneiros, segundo lideranças do movimento

O pre­si­den­te da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra dos Ca­mi­nho­nei­ros (Ab­cam), Jo­sé da Fon­se­ca Lo­pes, afir­mou em en­tre­vis­ta co­le­ti­va que há um for­te gru­po de in­ter­ven­ci­o­nis­tas in­fil­tra­do na pa­ra­li­sa­ção dos ca­mi­nho­nei­ros. “Quem quer der­ru­bar o go­ver­no que mon­te um mo­vi­men­to, não use a Ab­cam”, dis­se. “Os ca­ras que­rem dar um gol­pe nes­te país e eu não vou fa­zer par­te dis­so”, acres­cen­tou.

O pre­si­den­te do Sin­di­ca­to dos Trans­por­ta­do­res Autô­no­mos de Ijuí, no Rio Gran­de do Sul, Car­los Al­ber­to Lit­ti, tam­bém re­co­nhe­ce a in­fil­tra­ção no mo­vi­men­to de de­fen­so­res de um gol­pe mi­li­tar. “Pa­ra es­ses que têm po­si­ção ex­tre­mis­ta, es­se ou qual­quer ou­tro acor­do não iria fun­ci­o­nar por­que a in­ten­ção não é re­sol­ver pro­ble­mas, mas cri­ar o ca­os, a ins­ta­bi­li­da­de”, afir­mou.

Se­gun­do o Es­ta­dão, lí­de­res dos ca­mi­nho­nei­ros in­for­ma­ram ao Pla­nal­to em reu­nião no úl­ti­mo do­min­go (27) que os in­fil­tra­dos so­mam al­go co­mo 10% a 15% do mo­vi­men­to. A in­for­ma­ção foi re­ce­bi­da com ir­ri­ta­ção pe­las au­to­ri­da­des fe­de­rais, prin­ci­pal­men­te por en­vol­ver o “Fo­ra Te­mer”.

O mi­nis­tro da Ca­sa Ci­vil, Eli­seu Pa­di­lha, dis­se que a Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral vai in­ter­vir pa­ra afas­tar es­ses gru­pos. “A PRF co­nhe­ce as es­tra­das on­de tra­ba­lha, co­nhe­ce quem é lí­der do mo­vi­men­to ca­mi­nho­nei­ros e sa­be das in­fil­tra­ções po­lí­ti­cas. Ela es­tá ma­pe­an­do e não quer co­me­ter ne­nhu­ma in­jus­ti­ça. Com mui­ta cau­te­la, vai co­me­çar a se­pa­rar os in­fil­tra­dos.”

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,