A procuradora-​geral da Re­pú­bli­ca, Ra­quel Dod­ge, dis­se nes­ta sexta-​feira (27) que o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Elei­to­ral (MPE) vai en­trar na Jus­ti­ça pa­ra co­brar re­cur­sos do fun­do elei­to­ral que fo­rem usa­dos por can­di­da­tos de­cla­ra­dos ine­le­gí­veis pa­ra a cam­pa­nha elei­to­ral de acor­do com a Lei da Fi­cha Lim­pa.

Agên­cia Brasil/​EBC


Declaração foi dada por Raquel Dodge nesta sexta-feira (27)

“Os re­cur­sos pú­bli­cos só po­dem ser usa­dos por can­di­da­tos ele­gí­veis. Os ine­le­gí­veis que usa­rem re­cur­sos pú­bli­cos nas cam­pa­nhas te­rão que de­vol­ver”, afir­mou Dod­ge.

Se en­qua­dram nes­sa si­tu­a­ção os po­lí­ti­cos que fo­ram con­de­na­dos por ór­gão co­le­gi­a­do da Jus­ti­ça, por exem­plo. A pro­cu­ra­do­ra não ci­tou ex­pres­sa­men­te o no­me do ex-​presidente Lu­la (PT), que es­tá pre­so em Cu­ri­ti­ba des­de abril. Ele foi con­de­na­do em 2ª Ins­tân­cia pe­lo Tri­bu­nal Fe­de­ral da 4ª Re­gião em ja­nei­ro.

Dod­ge acer­tou com os pro­cu­ra­do­res elei­to­rais co­mo se­rá a atu­a­ção do MPE na fis­ca­li­za­ção das elei­ções pa­ra ga­ran­tir o cum­pri­men­to das re­gras de fi­nan­ci­a­men­to de cam­pa­nha, o equi­lí­brio da dis­pu­ta en­tre os can­di­da­tos e o com­ba­te às no­tí­ci­as fal­sas, as cha­ma­das fa­ke news.

Com in­for­ma­ções da Agên­cia Bra­sil.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,