A Po­lí­cia Fe­de­ral abriu, na ma­nhã des­ta terça-​feira (25), o se­gun­do inqué­ri­to pa­ra in­ves­ti­gar o ata­que a fa­ca­da con­tra o can­di­da­to a pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro (PSL), ocor­ri­do no úl­ti­mo dia 6 em Juiz de Fo­ra (MG). O de­le­ga­do re­gi­o­nal de Com­ba­te ao Cri­me Or­ga­ni­za­do de Mi­nas Ge­rais, Ro­dri­go Mo­rais, afir­ma que vai apu­rar a even­tu­al par­ti­ci­pa­ção de uma or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa na au­to­ria do cri­me co­me­ti­do por Adé­lio Bis­po de Oli­vei­ra.

Re­pro­du­ção


O momento em que Bolsonaro é atacado por Adélio Bispo durante ato de campanha em Juiz de Fora

To­dos os ele­men­tos co­lhi­dos até o mo­men­to no pri­mei­ro inqué­ri­to, res­sal­ta o de­le­ga­do, in­di­cam que o cri­mi­no­so agiu so­zi­nho, por con­ta pró­pria. Pre­so em fla­gran­te após dar uma fa­ca­da na re­gião ab­do­mi­nal de Bol­so­na­ro, Adé­lio dis­se que acer­tou o can­di­da­to “a man­do de Deus”. Se­gun­do Ro­dri­go Mo­rais, to­do o ma­te­ri­al apre­en­di­do com o agres­sor, co­mo um no­te­bo­ok e qua­tro apa­re­lhos de te­le­fo­ne ce­lu­lar, con­ti­nua a ser exa­mi­na­do. Os po­li­ci­ais pre­ten­dem in­ves­ti­gar ago­ra os dois úl­ti­mos anos da vi­da de Adé­lio pa­ra apu­rar se al­guém o in­cen­ti­vou a ata­car o can­di­da­to do PSL.

On­tem, ain­da no Hos­pi­tal Al­bert Eins­tein, em São Pau­lo, on­de se re­cu­pe­ra dos fe­ri­men­tos, Bol­so­na­ro le­van­tou sus­pei­tas so­bre a atu­a­ção da PF no ca­so. Em sua pri­mei­ra en­tre­vis­ta após o aten­ta­do, con­ce­di­da à rá­dio Jo­vem Pan, o pre­si­den­ciá­vel acu­sou a Po­lí­cia Fe­de­ral de ten­tar “aba­far o ca­so”.

“Ele foi pa­ra cum­prir a mis­são de­le e is­so me mos­tra que te­ria gen­te por trás dis­so. Pe­lo que ou­vi di­zer, a Po­lí­cia Ci­vil de Juiz de Fo­ra es­tá mais avan­ça­da nas in­ves­ti­ga­ções que a Po­lí­cia Fe­de­ral, que ten­ta aba­far o ca­so. Pa­re­ce que a PF age em par­te co­mo uma de­fe­sa do cri­mi­no­so. Não que­ro que in­ven­tem o res­pon­sá­vel, mas que­ro que apu­rem o ca­so”, dis­se.

A PF pre­ten­de con­cluir o pri­mei­ro inqué­ri­to até a pró­xi­ma sexta-​feira (28).

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,