O pre­si­den­te elei­to, Jair Bol­so­na­ro, re­co­nhe­ceu ho­je (12) que há di­fi­cul­da­des em apro­var a re­for­ma da Pre­vi­dên­cia ain­da es­te ano. Se­gun­do ele, a ava­li­a­ção foi fei­ta pe­lo eco­no­mis­ta Pau­lo Gue­des, que as­su­mi­rá o su­per­mi­nis­té­rio da Eco­no­mia, e que es­tá à fren­te das prin­ci­pais ne­go­ci­a­ções so­bre o te­ma. Bol­so­na­ro e Gue­des se reu­ni­ram nes­ta segunda-​feira no Rio de Ja­nei­ro.

Reprodução/​GloboNews


Presidente eleito falou com a imprensa na entrada de sua casa na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, na tarde desta segunda-feira (12)

“Ele [Pau­lo Gue­des] es­tá achan­do que di­fi­cil­men­te apro­va al­gu­ma coi­sa es­te ano”, afir­mou. “Não é es­ta a re­for­ma que eu que­ro”, acres­cen­tou o pre­si­den­te elei­to, con­fir­man­do que vai to­mar ca­fé com o pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), pa­ra con­ver­sar so­bre o as­sun­to. Tam­bém in­for­mou que vai “aper­tar a mão” dos co­le­gas do Con­gres­so Na­ci­o­nal.

Pa­ra Bol­so­na­ro, a re­for­ma tem de co­me­çar pe­lo se­tor pú­bli­co, con­si­de­ra­do por ele de­fi­ci­tá­rio. Tam­bém afir­mou que não se de­ve pen­sar em uma re­for­ma ba­se­a­da ape­nas em cál­cu­los e nú­me­ros. De acor­do com ele, é im­por­tan­te ob­ser­var os da­dos com o “co­ra­ção”.

“Tem de olhar os nú­me­ros e o so­ci­al tam­bém”, dis­se o pre­si­den­te elei­to. “É com­pli­ca­do, mas vo­cê tem de ter o co­ra­ção nes­sa re­for­ma”, acres­cen­tou Bol­so­na­ro. “Olhar os nú­me­ros de for­ma fria, qual­quer um faz, nós não que­re­mos is­so.”

Bol­so­na­ro cri­ti­cou a exis­tên­cia de apo­sen­ta­do­ri­as aci­ma do te­to cons­ti­tu­ci­o­nal, no se­tor pú­bli­co, que fi­xa co­mo li­mi­te o sa­lá­rio dos mi­nis­tros dos tri­bu­nais su­pe­ri­o­res (R$ 33,7 mil). “[Há] apo­sen­ta­do­ri­as que es­tão aí até aci­ma do te­to, ex­ces­sos de pri­vi­lé­gi­os”, dis­se. “Tem que co­me­çar com a Pre­vi­dên­cia pú­bli­ca.”

O pre­si­den­te elei­to con­ver­sou com a im­pren­sa ao sair de ca­sa ho­je, na Bar­ra da Ti­ju­ca, pa­ra no­va­men­te ir à agên­cia do Ban­co do Bra­sil sa­car di­nhei­ro. Foi a ter­cei­ra vez que Bol­so­na­ro saiu nos úl­ti­mos di­as pa­ra ir ao ban­co.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,