Circula pela internet um vídeo em que um homem com a bandeira do Brasil sobre os ombros questiona, em um supermercado, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, sobre as investigações do ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) Fabrício Queiroz. Enquanto é questionado, Moro aparece ao fundo na gravação, pagando a conta em outro caixa (veja o vídeo abaixo).

Reprodução/Congresso em Foco/Youtube

“Por que o Queiroz não é pauta? A roubalheira do PT é pauta, mas a do PSL, do Queiroz não é pauta do governo? Ele [Moro] não pode falar sobre isso? Aí você quer me censurar por isso também?”, questiona o manifestante. Ele também indagou Moro sobre a divulgação da conversa telefônica entre os ex-presidentes Lula e Dilma, quando ela nomeou seu antecessor como ministro da Casa Civil.

“Você está sendo desagradável e mal-educado com todo mundo aqui”, retrucou o ministro.

Reprodução/Congresso em Foco/Youtube

Em vídeo, homem questiona, em um supermercado, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro

“Ah, por favor. Os áudios vazados da Dilma você não foi mal educado, né? Agora você tem que ficar pianinho, caladinho”, prosseguiu o manifestante.

Um segurança de Moro pergunta ao autor do vídeo por que ele está gravando. “Estou gravando porque tenho um celular, estou em um ambiente público”, respondeu. O manifestante também criticou Moro por ter recebido auxílio-moradia mesmo tendo imóvel próprio em Curitiba quando era juiz. Uma voz feminina cobra providências em relação à onda de violência no Ceará, o que mostra que o vídeo é recente.

A assessoria de Moro informou que o ministro não se lembra de quando ocorreu o episódio.

Fonte: Congresso em Foco

,