Cir­cu­la pe­la in­ter­net um ví­deo em que um ho­mem com a ban­dei­ra do Bra­sil so­bre os om­bros ques­ti­o­na, em um su­per­mer­ca­do, o mi­nis­tro da Jus­ti­ça e Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, Sér­gio Mo­ro, so­bre as in­ves­ti­ga­ções do ex-​assessor do se­na­dor elei­to Flá­vio Bol­so­na­ro (PSL-​RJ) Fa­brí­cio Quei­roz. En­quan­to é ques­ti­o­na­do, Mo­ro apa­re­ce ao fun­do na gra­va­ção, pa­gan­do a con­ta em ou­tro cai­xa (ve­ja o ví­deo abai­xo).

Reprodução/​Congresso em Foco/​Youtube

“Por que o Quei­roz não é pau­ta? A rou­ba­lhei­ra do PT é pau­ta, mas a do PSL, do Quei­roz não é pau­ta do go­ver­no? Ele [Mo­ro] não po­de fa­lar so­bre is­so? Aí vo­cê quer me cen­su­rar por is­so tam­bém?”, ques­ti­o­na o ma­ni­fes­tan­te. Ele tam­bém in­da­gou Mo­ro so­bre a di­vul­ga­ção da con­ver­sa te­lefô­ni­ca en­tre os ex-​presidentes Lu­la e Dil­ma, quan­do ela no­me­ou seu an­te­ces­sor co­mo mi­nis­tro da Ca­sa Ci­vil.

“Vo­cê es­tá sen­do de­sa­gra­dá­vel e mal-​educado com to­do mun­do aqui”, re­tru­cou o mi­nis­tro.

Reprodução/​Congresso em Foco/​Youtube

Em vídeo, homem questiona, em um supermercado, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro

“Ah, por fa­vor. Os áu­di­os va­za­dos da Dil­ma vo­cê não foi mal edu­ca­do, né? Ago­ra vo­cê tem que fi­car pi­a­ni­nho, ca­la­di­nho”, pros­se­guiu o ma­ni­fes­tan­te.

Um se­gu­ran­ça de Mo­ro per­gun­ta ao au­tor do ví­deo por que ele es­tá gra­van­do. “Es­tou gra­van­do por­que te­nho um ce­lu­lar, es­tou em um am­bi­en­te pú­bli­co”, res­pon­deu. O ma­ni­fes­tan­te tam­bém cri­ti­cou Mo­ro por ter re­ce­bi­do auxílio-​moradia mes­mo ten­do imó­vel pró­prio em Cu­ri­ti­ba quan­do era juiz. Uma voz fe­mi­ni­na co­bra pro­vi­dên­ci­as em re­la­ção à on­da de vi­o­lên­cia no Ce­a­rá, o que mos­tra que o ví­deo é re­cen­te.

A as­ses­so­ria de Mo­ro in­for­mou que o mi­nis­tro não se lem­bra de quan­do ocor­reu o epi­só­dio.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,