O pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro (PSL) se reu­niu, na tar­de des­ta quinta-​feira (10), com mi­nis­tros no Pa­lá­cio do Pla­nal­to e de­ci­diu que não vai ve­tar o acor­do en­tre a Em­bra­er e a Bo­eing. A de­ci­são foi anun­ci­a­da pe­lo Twit­ter de Bol­so­na­ro e em no­ta pe­la Se­cre­ta­ria de Co­mu­ni­ca­ção da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca (Se­com).

An­to­nio Milena/​Agência Bra­sil


Para o governo, “ficou claro que a soberania e os interesses da Nação estão preservados”

Bol­so­na­ro se reu­niu com os mi­nis­tros Fer­nan­do Aze­ve­do e Sil­va (De­fe­sa), Mar­cos Pon­tes (Ci­ên­cia e Tec­no­lo­gia), Er­nes­to Araú­jo (Re­la­ções Ex­te­ri­o­res) e Pau­lo Gue­des (Eco­no­mia). Pa­ra o go­ver­no, “fi­cou cla­ro que a so­be­ra­nia e os in­te­res­ses da Na­ção es­tão pre­ser­va­dos”.

No iní­cio da se­ma­na, o mi­nis­tro do Ga­bi­ne­te de Se­gu­ran­ça Ins­ti­tu­ci­o­nal (GSI), Au­gus­to He­le­no, afir­mou que o go­ver­no não ti­nha in­ten­ção de in­ter­rom­per a ne­go­ci­a­ção pa­ra cri­ar uma no­va em­pre­sa de avi­a­ção.

O acor­do en­tre as em­pre­sas pre­vê que a com­pa­nhia ame­ri­ca­na te­rá 80% da joint ven­tu­re e en­tra­rá com mais de US$ 4 bi­lhões pa­ra o ne­gó­cio.

A de­ci­são do Pla­nal­to era aguar­da­da, após Bol­so­na­ro ter cri­ti­ca­do os ter­mos da gol­den sha­re no fim da se­ma­na pas­sa­da, si­na­li­zan­do um pos­sí­vel re­cuo. “Se­ria mui­to bom es­sa fu­são, mas nós não po­de­mos, co­mo es­tá na úl­ti­ma pro­pos­ta, da­qui a cin­co anos, to­do po­der ser re­pas­sa­do pa­ra o ou­tro la­do. A pre­o­cu­pa­ção nos­sa é es­sa. É um pa­trimô­nio nos­so”, afir­mou Bol­so­na­ro na sex­ta (4).

Na se­gun­da, He­le­no dis­se que o go­ver­no ava­li­a­va se o mo­de­lo atu­al é o me­lhor e que há pre­o­cu­pa­ções com per­das do pon­to de vis­ta tec­no­ló­gi­co. “Den­tro des­se pa­trimô­nio ae­ro­náu­ti­co, exis­te uma pre­o­cu­pa­ção mui­to gran­de com o pa­trimô­nio tec­no­ló­gi­co, que foi con­se­gui­do a du­ras pe­nas ao lon­go de mui­tos anos e que nós não pre­ten­de­mos per­der”, afir­mou. Ele foi en­fá­ti­co quan­to à con­ti­nui­da­de da fu­são: “Não es­tá se pen­san­do em in­ter­rom­per es­sa ne­go­ci­a­ção, não”.

Leia a nota da Secretaria de Comunicação da Presidência:

Em reu­nião re­a­li­za­da ho­je com o Ex­mo. Sr. Pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro, com os Mi­nis­tros da De­fe­sa, do GSI, das Re­la­ções Ex­te­ri­o­res, da Ci­ên­cia e Tec­no­lo­gia, Ino­va­ções e Co­mu­ni­ca­ções; e re­pre­sen­tan­tes do Mi­nis­té­rio da Eco­no­mia e dos Co­man­dos da Ma­ri­nha, do Exér­ci­to e da Ae­ro­náu­ti­ca fo­ram apre­sen­ta­dos os ter­mos das tra­ta­ti­vas en­tre EMBRAER (pri­va­ti­za­da des­de 1994) e BOEING.

O Pre­si­den­te foi in­for­ma­do de que fo­ram ava­li­a­dos mi­nu­ci­o­sa­men­te os di­ver­sos ce­ná­ri­os, e que a pro­pos­ta fi­nal pre­ser­va a so­be­ra­nia e os in­te­res­ses na­ci­o­nais.

Di­an­te dis­so, não se­rá exer­ci­do o po­der de ve­to (Gol­den Sha­re) ao ne­gó­cio.

Se­cre­ta­ria Es­pe­ci­al de Co­mu­ni­ca­ção So­ci­al da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,