O mo­to­ris­ta Fa­brí­cio Quei­roz, ex-​assessor do se­na­dor elei­to Flá­vio Bol­so­na­ro (PSL-​RJ), ne­gou em en­tre­vis­ta à re­vis­ta Is­toÉ sus­pei­tas re­cen­tes le­van­ta­das con­tra si. Na re­por­ta­gem, pu­bli­ca­da nes­ta quin­ta (24), Quei­roz dis­se à re­vis­ta não ter re­la­ção com mi­li­ci­a­nos do Rio de Ja­nei­ro e afir­mou que po­de pro­var não ter mo­vi­men­ta­do R$ 7 mi­lhões em três anos, co­mo apon­tou uma re­por­ta­gem do jor­nal O Globo.

Reprodução/​Instagram/​BBC News Brasil

“Vou es­cla­re­cer tu­do quan­do mi­nha saú­de per­mi­tir”, dis­se Quei­roz à re­vis­ta. “Não te­nho na­da a ver com os mi­li­ci­a­nos do Rio e pos­so pro­var que não re­ce­bi R$ 7 mi­lhões em três anos”, concluiu.

O Con­se­lho de Con­tro­le de Ati­vi­da­des Fi­nan­cei­ras (Co­af) re­ve­lou que ele mo­vi­men­tou R$ 1,2 mi­lhão de ja­nei­ro de 2016 a ja­nei­ro de 2017, mas ele tam­bém te­ria, se­gun­do o jor­nal O Glo­bo, mo­vi­men­ta­do R$ 5,8 mi­lhões nos dois anos anteriores.

Ain­da sem de­por ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co, Quei­roz fa­lou com a im­pren­sa pe­la se­gun­da vez. Na pri­mei­ra, à emis­so­ra SBT, ain­da não ti­nham vin­do à to­na in­for­ma­ções adi­ci­o­nais so­bre sua mo­vi­men­ta­ção fi­nan­cei­ra. Àque­la épo­ca tam­bém não se sa­bia que o ga­bi­ne­te de Flá­vio Bol­so­na­ro em­pre­gou a mãe e a mu­lher de um ex-​PM li­ga­do às mi­lí­ci­as. À Is­toÉ, Quei­roz ne­gou vín­cu­lo com mi­li­ci­a­nos. O se­na­dor elei­to, fi­lho do pre­si­den­te elei­to Jair Bol­so­na­ro, ale­ga que só con­tra­tou pa­ren­tes do mi­li­ci­a­no a pe­di­do de Queiroz.

Fon­te: Con­gres­so em Foco

,