Lí­de­res par­ti­dá­ri­os da Câ­ma­ra fe­cha­ram um acor­do, na noi­te des­sa segunda-​feira (11), pa­ra que a Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça (CCJ) só vo­te a ad­mis­si­bi­li­da­de da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia – pri­mei­ro pas­so na tra­mi­ta­ção da pro­pos­ta– de­pois que o go­ver­no en­vi­ar o tex­to so­bre a apo­sen­ta­do­ria dos mi­li­ta­res.

Na­ja­ra Araújo/​Agência Câ­ma­ra


Líderes querem reforçar mensgaem de que ninguém ficará de fora da reforma

Os de­pu­ta­dos to­ma­ram a de­ci­são em reu­nião com o pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), na re­si­dên­cia ofi­ci­al da Ca­sa. A ins­ta­la­ção da CCJ de­ve ocor­rer en­tre quar­ta (13) e quinta-​feira (14). Na úl­ti­ma se­gun­da, o se­cre­tá­rio da Pre­vi­dên­cia do Mi­nis­té­rio da Eco­no­mia, Ro­gé­rio Ma­ri­nho, afir­mou que o go­ver­no não de­ve en­tre­gar a pro­pos­ta dos mi­li­ta­res an­tes do dia 20 de mar­ço. “Exis­tem re­mis­sões, ne­ces­si­da­des de ajus­tes pa­ra­mé­tri­cos, cál­cu­los atu­a­ri­ais, ade­qua­ção da lei. Por is­so que fi­ze­mos um cro­no­gra­ma des­de o iní­cio pa­ra en­tre­gar em 20 de mar­ço e es­ta­mos res­pei­tan­do”, diz Ma­ri­nho.

Se­gun­do o lí­der do PSD na Câ­ma­ra, An­dré de Pau­la (PE), a ideia de es­pe­rar o tex­to dos mi­li­ta­res é uma for­ma de re­for­çar à so­ci­e­da­de que ne­nhu­ma ca­te­go­ria fi­ca­rá de fo­ra do ajus­te. “Um dos pi­la­res pa­ra que a re­for­ma ga­nhe a ba­ta­lha da co­mu­ni­ca­ção é que ela se apli­que a to­do mun­do”, dis­se o de­pu­ta­do ao Con­gres­so em Fo­co.

“A pro­pos­ta dos mi­li­ta­res tem uma tra­mi­ta­ção mais rá­pi­da, en­tão é uma ques­tão sim­bó­li­ca. Pa­ra que a Ca­sa já co­nhe­ça o pro­je­to e o com­pro­mis­so do go­ver­no te­nha si­do hon­ra­do”, ava­li­ou o lí­der.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,