O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral (MPF) re­cor­reu nes­ta segunda-​feira (1) da de­ci­são que li­ber­tou, há uma se­ma­na, o ex-​presidente Mi­chel Te­mer, o ex-​ministro Mo­rei­ra Fran­co e mais seis in­ves­ti­ga­dos por des­vi­os na usi­na de An­gra 3, da Ele­tro­nu­cle­ar. Te­mer foi sol­to na úl­ti­ma segunda-​feira (25) por or­dem do de­sem­bar­ga­dor An­to­nio Ivan Athié, do Tri­bu­nal Re­gi­o­nal Fe­de­ral da 2ª Re­gião (TRF-​2).

An­to­nio Cruz/​Agência Bra­sil

O ma­gis­tra­do ha­via man­da­do sol­tar o ex-​presidente por ava­li­ar que não há fa­tos no­vos que jus­ti­fi­quem a pri­são pre­ven­ti­va, que Te­mer não tem mais car­go pú­bli­co e que os in­ves­ti­ga­dos não re­pre­sen­tam pe­ri­go à or­dem pú­bli­ca.

Os pro­cu­ra­do­res re­cha­çam os três ar­gu­men­tos e afir­mam que Te­mer, em li­ber­da­de, po­de “aler­tar seus as­se­clas e com eles con­cer­tar es­tra­té­gi­as pa­ra di­fi­cul­tar as apu­ra­ções em cur­so”. O MPF pe­de que Athié não to­me a de­ci­são so­zi­nho, e sim le­ve o ca­so à 1ª Tur­ma, que é com­pos­ta de mais dois de­sem­bar­ga­do­res.

Des­de que dei­xou a pri­são, Te­mer foi al­vo de du­as de­nún­ci­as. Uma de­las, em que já é réu, apu­ra o ca­so da ma­la trans­por­ta­da pe­lo ex-​deputado fe­de­ral Ro­dri­go Ro­cha Lou­res, con­ten­do R$ 500 mil re­ce­bi­dos da em­pre­sa JBS. A ou­tra acu­sa­ção é re­fe­ren­te à in­ves­ti­ga­ção so­bre a usi­na de An­gra 3, que le­vou à pri­são do eme­de­bis­ta.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,