O Mi­nis­tro da Ca­sa Ci­vil, Onyx Lorenzoni,ofereceu um ex­tra de R$ 40 mi­lhões em emen­das par­la­men­ta­res até 2022 a de­pu­ta­dos que vo­ta­rem fa­vo­ra­vel­men­te à pro­pos­ta de emen­da à Cons­ti­tui­ção da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia no ple­ná­rio. A in­for­ma­ção é da edi­ção des­ta terça-​feira (24) do jor­nal Fo­lha de S.Paulo, e con­fir­ma­da pe­lo Con­gres­so em Fo­co com fon­tes que es­ta­vam pre­sen­tes na reu­nião em que a pro­pos­ta foi fei­ta.

Wil­son Dias/​Agência Bra­sil


Plenário da Câmara, onde a PEC da Previdência precisará ser aprovada em dois turnos antes de seguir para análise dos senadores

A con­ver­sa ocor­reu na se­ma­na pas­sa­da na ca­sa do pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ). A Fo­lha con­ta ter con­fir­ma­do a ofer­ta com lí­de­res dos se­guin­tes par­ti­dos: DEM, PP, PSD, PR, PRB e So­li­da­ri­e­da­de.

A re­por­ta­gem re­gis­tra que o va­lor “re­pre­sen­ta um acrés­ci­mo de 65%” ao que ca­da de­pu­ta­do tem di­rei­to de usar es­se ano pa­ra obras e in­ves­ti­men­tos em seus re­du­tos elei­to­rais. “Ho­je, os con­gres­sis­tas têm di­rei­to a R$ 15,4 mi­lhões em emen­das par­la­men­ta­res. Com os R$ 10 mi­lhões ex­tras por ano, es­se va­lor pu­la­ria pa­ra R$ 25 mi­lhões”, des­ta­ca a ma­té­ria do jor­nal pau­lis­ta­no.

Aca­bar com a po­lí­ti­ca do “to­ma lá, dá cá”, que usa car­gos e pro­mes­sas de emen­das, a ve­lha tro­ca de fa­vo­res, foi uma das prin­ci­pais pro­mes­sas de cam­pa­nha do pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro. De acor­do com pes­so­as com as quais o Con­gres­so em Fo­co con­ver­sou, as emen­das ex­tras fo­ram, até o mo­men­to, a úni­ca con­tra­par­ti­da ofer­ta­da até o mo­men­to pe­lo go­ver­no, além da já exau­ri­da pro­mes­sa de li­be­ra­ção dos car­gos.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,