O mi­nis­tro da Jus­ti­ça, Sér­gio Mo­ro, en­vi­ou à Câ­ma­ra do­cu­men­to re­co­nhe­cen­do o pa­pel dos ra­da­res na re­du­ção de aci­den­tes e no com­ba­te à vi­o­lên­cia nas es­tra­das bra­si­lei­ras. O re­la­tó­rio foi pro­du­zi­do pe­la Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral e re­me­ti­do pe­lo mi­nis­tro ao de­pu­ta­do Ivan Va­len­te (Psol-​SP) em 17 de maio. O par­la­men­tar ha­via pe­di­do for­mal­men­te uma ma­ni­fes­ta­ção do mi­nis­tro so­bre de­cla­ra­ções do pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro a res­pei­to da re­ti­ra­da de ra­da­res das ro­do­vi­as do país.

Beth Santos/​Secretaria Ge­ral da PR


Para Moro, controle e fiscalização de velocidade tem potencial para colaborar com a redução da violência no trânsito

As in­for­ma­ções são do jor­nal O Glo­bo des­te do­min­go (26). O do­cu­men­to não só de­fen­de os ra­da­res, co­mo tam­bém pro­põe um sis­te­ma mais ri­go­ro­so de mo­ni­to­ra­men­to das es­tra­das, por meio de fis­ca­li­za­ção ele­trô­ni­ca.

Na res­pos­ta en­ca­mi­nha­da por Mo­ro ao de­pu­ta­do, cons­ta tam­bém pla­ni­lha ates­tan­do a re­du­ção de aci­den­tes e mor­tes nas ro­do­vi­as fe­de­rais en­tre 2014 e 2018. De acor­do com os da­dos da PRF, o nú­me­ro to­tal de aci­den­tes caiu 59%. Fo­ram 169,2 mil em 2014 con­tra 69,2 mil re­gis­tra­dos em 2018. As mor­tes fo­ram re­du­zi­das em 36% no mes­mo pe­río­do, cain­do de 8.234 pa­ra 5.269.

“O con­tro­le e fis­ca­li­za­ção de ve­lo­ci­da­de tem po­ten­ci­al pa­ra co­la­bo­rar com a re­du­ção da vi­o­lên­cia no trân­si­to, con­tu­do não é a úni­ca so­lu­ção, de mo­do que é ex­tre­ma­men­te per­ti­nen­te o de­ba­te pa­ra o apri­mo­ra­men­to do pro­ces­so do em­pre­go de ra­da­res, lom­ba­das ele­trô­ni­cas e ou­tros”, diz a PRF no re­la­tó­rio.

O ca­so te­ve iní­cio no co­me­ço de abril, quan­do Bol­so­na­ro anun­ci­ou pe­las re­des so­ci­ais a sus­pen­são da ins­ta­la­ção de 8.015 ra­da­res em ro­do­vi­as fe­de­rais ad­mi­nis­tra­das pe­lo De­par­ta­men­to Na­ci­o­nal de In­fra­es­tru­tu­ra Ro­do­viá­ria (Dnit). “Sa­be­mos que a gran­de mai­o­ria des­tes têm o úni­co in­tui­to de re­to­mo fi­nan­cei­ro ao es­ta­do”, pu­bli­cou Bol­so­na­ro no Twit­ter. A de­ci­são, en­tan­to, foi re­ver­ti­da pe­la Jus­ti­ça Fe­de­ral do Dis­tri­to Fe­de­ral, que, aca­tan­do uma ação po­pu­lar, de­ter­mi­nou que os ra­da­res fos­sem man­ti­dos.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,