O pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro re­ce­be em ca­fé da ma­nhã, nes­ta terça-​feira (28), no Pa­lá­cio da Al­vo­ra­da, re­pre­sen­tan­tes dos po­de­res Ju­di­ciá­rio e Le­gis­la­ti­vo. No en­con­tro com os pre­si­den­tes do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral, Di­as Tof­fo­li, da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), e do Se­na­do, Da­vi Al­co­lum­bre (DEM-​AP), Bol­so­na­ro de­ve bus­car uma ali­an­ça em fa­vor das re­for­mas.

J. Batista/​Agência Câ­ma­ra


Maia, Bolsonaro, Davi Alcolumbre e Dias Toffoli discutiram reforma da Previdência em reunião realizada em março

O pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca vai pro­por a as­si­na­tu­ra de um pac­to pe­las “ma­cror­re­for­mas”, que pre­vê a co­la­bo­ra­ção dos três Po­de­res pa­ra apro­var as re­for­mas da Pre­vi­dên­cia e tri­bu­tá­ria, a re­vi­são do pac­to fe­de­ra­ti­vo, a des­bu­ro­cra­ti­za­ção da ad­mi­nis­tra­ção pú­bli­ca e o apri­mo­ra­men­to de uma po­lí­ti­ca na­ci­o­nal de se­gu­ran­ça pú­bli­ca.

A reu­nião ocor­re dois di­as após as ma­ni­fes­ta­ções de rua con­vo­ca­das pe­lo pre­si­den­te em de­fe­sa do go­ver­no e das re­for­mas. O Su­pre­mo e o Con­gres­so fo­ram al­guns dos prin­ci­pais al­vos dos atos. Hou­ve hos­ti­li­za­ções a Tof­fo­li e Maia. Gru­pos mi­no­ri­tá­ri­os de­fen­de­ram o fe­cha­men­to do STF e do Par­la­men­to, hi­pó­te­se re­fu­ta­da por Bol­so­na­ro em co­men­tá­ri­os nas re­des so­ci­ais.

O Se­na­do de­ve vo­tar nes­ta ter­ça a me­di­da pro­vi­só­ria que or­ga­ni­za a es­tru­tu­ra mi­nis­te­ri­al do go­ver­no de Jair Bol­so­na­ro. A MP 870/​2019 es­tá nos úl­ti­mos di­as do seu pra­zo de va­li­da­de: se não for apro­va­da até o dia 3 de ju­nho, a con­fi­gu­ra­ção do Exe­cu­ti­vo vol­ta­rá a ser o que era no ano pas­sa­do. Pa­ra se­na­do­res ou­vi­dos pe­lo Con­gres­so em Fo­co, ape­nas o em­pe­nho pes­so­al de Bol­so­na­ro po­de ga­ran­tir a apro­va­ção da me­di­da.

As prin­ci­pais mu­dan­ças inau­gu­ra­das pe­la MP são a cri­a­ção dos dois “su­per­mi­nis­té­ri­os” do go­ver­no Bol­so­na­ro: o Mi­nis­té­rio da Eco­no­mia, que fun­diu as pas­tas da Fa­zen­da, Pla­ne­ja­men­to, In­dús­tria e Tra­ba­lho; e o Mi­nis­té­rio da Jus­ti­ça, que in­cor­po­rou a pas­ta da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca. Se a me­di­da pro­vi­só­ria cair, es­sas aglo­me­ra­ções se­rão des­fei­tas.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,