De­mi­ti­do da Se­cre­ta­ria de Go­ver­no do pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro na se­ma­na pas­sa­da, o ge­ne­ral Car­los Aler­to dos San­tos Cruz ava­li­ou em en­tre­vis­ta à re­vis­ta Épo­ca, pu­bli­ca­da na úl­ti­ma quin­ta (21), que “um show de bes­tei­ras” ge­ra­do pe­lo Pla­nal­to tem im­pe­di­do que a po­pu­la­ção en­xer­gue con­quis­tas do Exe­cu­ti­vo.

Wil­son Mendes/​Segov


"Um show de besteiras", disse Santos Cruz à Revista Época sobre o governo

“Vo­cê vê a quan­ti­da­de de es­pe­cu­la­ções que exis­te? Até as coi­sas bo­as do go­ver­no não apa­re­cem por­que é uma fu­ma­cei­ra da­na­da. É tan­to ti­ro­teio bo­bo que vo­cê aca­ba não es­cu­tan­do a mú­si­ca. Não é ca­rac­te­rís­ti­ca mi­nha, por exem­plo, fi­car fu­çan­do em Twit­ter”, dis­se o ago­ra ex-​ministro à Épo­ca.

Na en­tre­vis­ta, San­tos Cruz afir­ma que Bol­so­na­ro não ex­pli­cou a ele as ra­zões de sua subs­ti­tui­ção no car­go. O no­vo mi­nis­tro da Se­cre­ta­ria de Go­ver­no é o ge­ne­ral Luiz Edu­ar­do Ra­mos, um mi­li­tar da ati­va – ao con­trá­rio de San­tos Cruz, que es­tá na re­ser­va –, de quem o pre­si­den­te es­pe­ra um pa­pel na ar­ti­cu­la­ção po­lí­ti­ca.

San­tos Cruz cri­ti­cou, à re­vis­ta Épo­ca, a pos­tu­ra do go­ver­no pa­ra com o Le­gis­la­ti­vo. “Evi­to di­zer o no­me de pes­so­as, por­que não é o ca­so. Es­sas bri­gas pes­so­ais, in­ven­ções de no­tí­cia, xin­ga­men­tos con­tra o pre­si­den­te da Câ­ma­ra. Ve­ja: o pre­si­den­te da Câ­ma­ra é uma pes­soa im­por­tan­te, ele é que faz a pau­ta do que se­rá vo­ta­do no Bra­sil em ter­mos de le­gis­la­ção. Vo­cê pe­ga es­sas bri­gas por Twit­ter… não é por­que vo­cê tem li­ber­da­de e me­ca­nis­mos de ex­pres­são, Twit­ter, Fa­ce­bo­ok, que vo­cê po­de di­zer o que bem en­ten­de, cri­an­do si­tu­a­ções que atra­pa­lham o go­ver­no ou ofen­dem a pes­soa”, ana­li­sou o ex-​ministro.

Cir­cu­lou em Bra­sí­lia a ver­são de que um dos mo­ti­vos da que­da de San­tos Cruz te­ria si­do o fa­to de o en­tão mi­nis­tro ter im­pe­di­do o re­pas­se de ver­bas pa­ra um pro­gra­ma te­le­vi­si­vo de Ola­vo do es­cri­tor Car­va­lho – uma das fi­gu­ras de fo­ra que mais ata­ca­ram San­tos Cruz du­ran­te a pas­sa­gem de­le pe­lo go­ver­no – na re­de es­ta­tal EBC. O ex-​ministro ne­gou a his­tó­ria à re­vis­ta. “É men­ti­ra, é pu­ra in­ven­ção”, ga­ran­tiu “Nun­ca te­ve es­se ti­po de con­ver­sa”.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,