Após qua­se cin­co ho­ras de de­ba­tes, a Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos de­ci­diu, na ma­dru­ga­da des­ta quarta-​feira (10), pôr fim à fa­se de dis­cus­são da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia. A me­di­da, apre­sen­ta­da por um re­que­ri­men­to da mai­o­ria, foi apro­va­da por 353 vo­tos a 118 e per­mi­te que os de­pu­ta­dos pas­sem pa­ra a pró­xi­ma eta­pa da tra­mi­ta­ção da Pro­pos­ta de Emen­da à Cons­ti­tui­ção (PEC) 6/​2019 - a vo­ta­ção.

Luis Macedo/​Câmara dos De­pu­ta­dos


PEC precisa de 308 votos para ser aprovada

Com is­so, o texto-​base da re­for­ma de­ve co­me­çar a ser apre­ci­a­do no ple­ná­rio na ma­nhã des­ta quarta-​feira. Ao en­cer­rar a ses­são des­ta ma­dru­ga­da, o pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), re­for­çou a con­vo­ca­ção de uma no­va ses­são pa­ra as 9h com es­se in­tui­to. A ex­pec­ta­ti­va é que ha­ja quó­rum pa­ra vo­tar a pro­pos­ta que mu­da as re­gras da pre­vi­dên­cia bra­si­lei­ra por vol­ta das 10h30 - mes­mo ho­rá­rio em que Maia de­ve che­gar ao ple­ná­rio, já que, no iní­cio da ma­nhã, ele re­ce­be o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro no Con­gres­so Na­ci­o­nal pa­ra o cul­to de en­cer­ra­men­to do se­mes­tre da Fren­te Par­la­men­tar Evan­gé­li­ca.

Pa­ra Maia, o pla­car dos re­que­ri­men­tos apre­ci­a­dos nes­ta ma­dru­ga­da mos­tra que o tex­to tem o apoio da mai­or par­te da Câ­ma­ra - além de apro­var o fim das dis­cus­sões, os de­pu­ta­dos re­jei­ta­ram o pe­di­do de re­ti­ra­da da pau­ta da PEC. “É uma si­na­li­za­ção. E ain­da ti­ve­ram uns 10 nos­sos que não vo­ta­ram o re­que­ri­men­to no fi­nal”, cal­cu­lou o pre­si­den­te da Ca­sa, re­for­çan­do que “os de­pu­ta­dos es­tão ma­jo­ri­ta­ri­a­men­te con­ven­ci­dos da im­por­tân­cia de vo­tar a re­for­ma”.

Na saí­da do ple­ná­rio, ele tam­bém rei­te­rou a dis­po­si­ção de vo­tar os dois tur­nos da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia ain­da nes­ta se­ma­na. “Ho­je a noi­te, es­ta­va to­do mun­do jun­to com o mes­mo in­tui­to de, du­ran­te o dia de ama­nhã, con­se­guir vo­tar o pri­mei­ro tur­no e os des­ta­ques”, ga­ran­tiu Maia.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,