O mi­nis­tro da In­fra­es­tru­tu­ra, Tar­cí­sio Go­mes de Frei­tas, con­fir­mou na noi­te des­ta quarta-​feira (24) que um acor­do com os ca­mi­nho­nei­ros de­ve ser fe­cha­do na pró­xi­ma se­ma­na. A pro­pos­ta en­vol­ve a re­a­li­za­ção de “acor­dos co­le­ti­vos” en­tre a ca­te­go­ria, trans­por­ta­do­ras e em­bar­ca­do­res (pro­du­tor do­no das mer­ca­do­ri­as que pre­ci­sam ser trans­por­ta­das). As reu­niões da pró­xi­ma se­ma­na es­tão mar­ca­das pa­ra ocor­rer de se­gun­da (5) a quarta-​feira (7).

Divulgação/​Instituto Na­ci­o­nal de Al­tos Es­tu­dos


O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, durante cerimônia para assinatura de portarias que vão alterar as áreas de poligonais de 16 portos organizados do Brasil

O ob­je­ti­vo é re­sol­ver uma das prin­ci­pais rei­vin­di­ca­ções dos ca­mi­nho­nei­ros, um ajus­te no pi­so mí­ni­mo de fre­te de trans­por­te ro­do­viá­rio de car­gas pa­ra pre­ver a pos­si­bi­li­da­de de lu­cro pa­ra os ca­mi­nho­nei­ros autô­no­mos. O anún­cio foi fei­to após uma sé­rie de reu­niões re­a­li­za­da pe­lo mi­nis­tro em Bra­sí­lia, de­pois po­lê­mi­ca cau­sa­da pe­la ta­be­la de fre­tes que en­trou em vi­gor no úl­ti­mo sá­ba­do e aca­bou sus­pen­sa na segunda-​feira (22). O en­con­tro com os lí­de­res dos ca­mi­nho­nei­ros du­rou mais de qua­tro ho­ras.

“Se for­ma­li­zou ain­da a con­fe­de­ra­ção re­pre­sen­tan­do os autô­no­mos e as ou­tras con­fe­de­ra­ções, to­das elas es­tão se jun­tan­do e fa­zen­do uma es­pé­cie de con­ven­ção co­le­ti­va pa­ra que is­so te­nha um em­ba­sa­men­to e que se­ja tam­bém cons­ti­tu­ci­o­nal”, afir­mou o No­ri­val de Al­mei­da, pre­si­den­te da Fe­de­ra­ção dos Ca­mi­nho­nei­ros Autô­no­mos de São Pau­lo (Fe­tra­bens).

Pe­la ma­nhã, o mi­nis­tro ou­viu 43 em­pre­sas e as­so­ci­a­ções de trans­por­ta­do­res, em ou­tra lon­ga reu­nião, com cer­ca de três ho­ras. O vice-​presidente da Con­fe­de­ra­ção Na­ci­o­nal do Trans­por­te (CNT), Flá­vio Be­nat­ti, tam­bém dis­se es­tar oti­mis­ta com a pos­si­bi­li­da­de de um acor­do. “Saí­mos mui­to oti­mis­tas com re­la­ção à pre­ten­são do mi­nis­té­rio de bus­car o con­sen­so”, men­ci­o­nou.

Histórico

Es­ta é a se­gun­da vez que o go­ver­no Bol­so­na­ro en­fren­ta pro­ble­mas com os ca­mi­nho­nei­ros por cau­sa da ta­be­la de pre­ços mí­ni­mo. Em abril, o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro fez uma in­ter­ven­ção na Pe­tro­bras pa­ra im­pe­dir o re­a­jus­te do pre­ço do di­e­sel, que con­tra­ri­a­va os in­te­res­ses dos ca­mi­nho­nei­ros. A in­ter­ven­ção foi du­ra­men­te cri­ti­ca­da e le­vou a uma sé­ria de reu­niões mi­nis­te­ri­ais e com a ca­te­go­ria pa­ra en­ten­der as de­man­das dos ca­mi­nho­nei­ros autô­no­mos.

Com in­for­ma­ções da Agên­cia Bra­sil.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,