O de­pu­ta­do fe­de­ral Hu­go Le­al (PSD-​RJ) cri­ti­cou nes­ta segunda-​feira (12) a de­ci­são do pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro de sus­pen­der to­dos os ra­da­res mó­veis que me­dem a ve­lo­ci­da­de dos au­to­mó­veis no país. “En­ten­do que to­dos os me­ca­nis­mos de con­tro­le de ve­lo­ci­da­de tem que pas­sar por aná­li­ses téc­ni­cas, e se­rem ins­ta­la­dos em lo­cais de al­to ín­di­ce de aci­den­tes , sem­pre obe­de­cen­do a cri­té­ri­os. Anun­ci­ar a sim­ples ex­tin­ção, com cer­te­za não con­tri­bui pa­ra a se­gu­ran­ça viá­ria”, dis­se Hu­go Le­al ao Con­gres­so em Fo­co.

Shut­ters­tock


Bolsonaro disse que semana que vem todos os radares serão extintos

E com­ple­tou: “nes­te te­ma tu­do tem que exis­tir co­mo pro­pó­si­to de pre­ser­var a vi­da e evi­tar aci­den­tes! Va­mos apri­mo­rar, fis­ca­li­zar, res­trin­gir os cri­té­ri­os de uti­li­za­ção. Es­tá é uma pau­ta jus­ta”.

Bol­so­na­ro anun­ci­ou pa­ra a pró­xi­ma se­ma­na a ex­tin­ção dos ra­da­res em dis­cur­so na ma­nhã des­ta segunda-​feira no Rio Gran­de Sul. “A par­tir da se­ma­na que vem não te­re­mos mais ra­da­res mó­veis no Bra­sil. Es­sa co­var­dia de fi­car no des­ci­dão, no fi­nal do re­tão, al­guém atrás da ár­vo­re pa­ra mul­tar vo­cês não exis­ti­rá mais”, dis­se.

O se­na­dor Fa­bi­a­no Con­ta­ra­to (Rede-​ES) tam­bém re­pro­vou a de­ci­são de Bol­so­na­ro e dis­se que vai en­trar com uma ação con­tra a me­di­da.

Leia a nota do senador da Rede:

“Vou in­gres­sar com ação po­pu­lar con­tra a re­ti­ra­da dos ra­da­res mó­veis das ro­do­vi­as fe­de­rais. Não pos­so fi­car omis­so en­quan­to o Pre­si­den­te, no­va­men­te, anun­cia me­di­da po­pu­lis­ta que po­de im­pul­si­o­nar a in­dús­tria das mor­tes no trân­si­to.

Re­gis­tro aqui que é a se­gun­da ten­ta­ti­va, nes­te ano, de in­ter­fe­rir no tra­ba­lho da Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral, que é ór­gão de Es­ta­do, não de Go­ver­no.

Ca­be aos agen­tes ro­do­viá­ri­os a de­fi­ni­ção do me­lhor mo­de­lo de mo­ni­to­ra­men­to, uma vez que o Pre­si­den­te não tem com­pe­tên­cia pa­ra tan­to.

Re­cor­do, tam­bém, que in­gres­sei na Jus­ti­ça com ação po­pu­lar, após a União anun­ci­ar, em maio, que sus­pen­de­ria a ins­ta­la­ção de ra­da­res, fi­xos, em 8 mil fai­xas de ro­do­vi­as fe­de­rais.

A Jus­ti­ça já re­co­nhe­ceu a ile­ga­li­da­de da re­ti­ra­da sem mo­ti­va­ção, re­qui­si­to de to­dos os atos ad­mi­nis­tra­ti­vos. Acre­di­to que va­mos im­pe­dir com es­sa ação po­pu­lar mui­tas mor­tes. A vi­da é o bem mai­or a ser pre­ser­va­do. Que­re­mos ro­do­vi­as fe­de­rais mais se­gu­ras e trân­si­to res­pon­sá­vel.”

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,