As in­ves­ti­ga­ções so­bre as can­di­da­tu­ras la­ran­jas do PSL em Mi­nas Ge­rais apon­tam que o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro foi be­ne­fi­ci­a­do pe­lo es­que­ma, que le­vou ao in­di­ci­a­men­to do mi­nis­tro do Tu­ris­mo, Ál­va­ro An­to­nio, na úl­ti­ma sexta-​feira (4). Ma­té­ria pu­bli­ca­da nes­te do­min­go (6) pe­lo jor­nal Fo­lha de São Pau­lo afir­ma que o co­or­de­na­dor da cam­pa­nha de Ál­va­ro An­to­nio dis­se à Po­lí­cia Fe­de­ral (PF) que par­te do di­nhei­ro des­vi­a­do por meio de cai­xa dois foi usa­da na cam­pa­nha de Bol­so­na­ro no es­ta­do. Uma pla­ni­lha que es­tá em pos­se da PF tam­bém su­ge­re o en­vol­vi­men­to.

Agên­cia Brasil/​EBC


Parte dos recursos desviados pelas candidaturas laranjas foi usada na campanha do presidente Bolsonaro em Minas Gerais, segundo a Folha de São Paulo

Se­gun­do a Fo­lha, o ex-​assessor par­la­men­tar de Ál­va­ro An­to­nio dis­se à Po­lí­cia Fe­de­ral que “acha que par­te dos va­lo­res de­po­si­ta­dos pa­ra as cam­pa­nhas fe­mi­ni­nas [qua­tro can­di­da­tu­ras la­ran­jas], na ver­da­de, foi usa­da pa­ra pa­gar ma­te­ri­al de cam­pa­nha de Mar­ce­lo Ál­va­ro Antô­nio e de Jair Bol­so­na­ro”. A fa­la faz par­te do de­poi­men­to co­lhi­do em 27 de ju­nho, de­pois que o as­ses­sor Hais­san­der Sou­za de Pau­la foi pre­so, jun­to com ou­tros as­ses­so­res do mi­nis­tro do Tu­ris­mo, du­ran­te a Ope­ra­ção Su­frá­gio Os­ten­ta­ção, que in­ves­ti­ga­va as can­di­da­tu­ras la­ran­jas em Mi­nas Ge­rais.

A in­ves­ti­ga­ção da Po­lí­cia Fe­de­ral, ain­da de acor­do com a Fo­lha de São Pau­lo, tam­bém ob­te­ve uma pla­ni­lha que mos­tra os gas­tos das can­di­da­tas la­ran­jas do PSL com cam­pa­nha elei­to­ral na grá­fi­ca Viu Mí­dia. A pla­ni­lha con­ta com com du­as co­lu­nas: uma se cha­ma NF, o que no en­ten­di­men­to da po­lí­cia se re­fe­re aos pa­ga­men­tos com no­ta fis­cal, e a ou­tra se cha­ma “out”, o que su­ge­re um pa­ga­men­to “por fo­ra”. Nes­sa pla­ni­lha, es­tá re­gis­tra­do o for­ne­ci­men­to de 2.000 uni­da­des de ma­te­ri­al elei­to­ral pa­ra a cam­pa­nha de Bol­so­na­ro. O pa­ga­men­to des­se ma­te­ri­al es­tá di­vi­di­do nas du­as co­lu­nas, sen­do R$ 4.200 “out” e R$ 1.550 com “NF”. A pres­ta­ção de con­tas en­tre­gue por Bol­so­na­ro à Jus­ti­ça Elei­to­ral, con­tu­do, não pre­vê gas­tos com a em­pre­sa Viu Mí­dia.

O mes­mo acon­te­ce com Ál­va­ro An­to­nio. Elei­to de­pu­ta­do fe­de­ral mais vo­ta­do de Mi­nas Ge­rais, o atu­al mi­nis­tro do Tu­ris­mo te­ria en­co­men­da­do 1.400 ma­te­ri­ais de cam­pa­nha pa­ra es­sa grá­fi­ca. O gas­to foi re­gis­tra­do da se­guin­te for­ma na pla­ni­lha: R$ 3.360 por fo­ra e ape­nas R$ 740 com no­ta fis­cal. A pla­ni­lha ain­da faz men­ção à pro­du­ção de dois mil ade­si­vos de cam­pa­nha con­jun­ta pa­ra Bol­so­na­ro e Ál­va­ro An­to­nio, que te­ri­am si­do pa­gos com R$ 1 mil de no­ta fis­cal e R$ 4 mil “out”. Ál­va­ro Antô­nio, por sua vez, só re­gis­trou um gas­to de R$ 280 com a Viu Mí­dia.

O Pa­lá­cio do Pla­nal­to e o mi­nis­tro do Tu­ris­mo fo­ram pro­cu­ra­dos pe­la Fo­lha pa­ra co­men­tar mais es­ta de­nún­cia. O Pla­nal­to não se ma­ni­fes­tou. E o pre­si­den­te, ape­sar de já ter usa­do as re­des so­ci­ais pa­ra cri­ti­car ou­tras ma­té­ri­as vei­cu­la­das pe­los jor­nais des­te do­min­go, ain­da não fez co­men­tá­ri­os pú­bli­cos em re­la­ção às no­vas de­nún­ci­as so­bre as can­di­da­tu­ras la­ran­jas. Já Ál­va­ro An­to­nio con­ti­nua di­zen­do que não há pro­vas con­tra ele no es­que­ma. O mi­nis­tro diz que vem sen­do res­pon­sa­bi­li­za­do pe­lo cai­xa dois ape­nas por­que era o pre­si­den­te do PSL em Mi­nas Ge­rais na épo­ca da cam­pa­nha.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,