O mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) Cel­so de Mel­lo ne­gou um re­cur­so fei­to em fa­vor do mi­nis­tro da Jus­ti­ça, Sér­gio Mo­ro, con­tra o si­te The In­ter­cept Bra­sil. O ad­vo­ga­do Ar­nal­do Sal­da­nha pe­dia o blo­queio do si­te e a bus­ca e apre­en­são do ma­te­ri­al vin­cu­la­do na pá­gi­na.

Pe­dro França/​Agência Se­na­do


Advogado fez pedido em nome do ministro da Justiça, Sérgio Moro

Na de­ci­são, Cel­so de Mel­lo afir­ma que ha­be­as cor­pus são uti­li­za­dos “uni­ca­men­te” pa­ra am­pa­rar a “ime­di­a­ta li­ber­da­de de lo­co­mo­ção fí­si­ca das pes­so­as” e afir­ma con­si­de­rar “es­tra­nha” a im­pe­tra­ção do re­cur­so nes­te ca­so.

“Se es­sa li­ber­da­de não se ex­pu­ser a qual­quer ti­po de cer­ce­a­men­to, e se o di­rei­to de ir, vir ou per­ma­ne­cer se­quer se re­ve­lar ame­a­ça­do, na­da jus­ti­fi­ca­rá, en­tão, o em­pre­go do re­mé­dio he­roi­co do ‘ha­be­as cor­pus’, por não se achar em ques­tão a li­ber­da­de de lo­co­mo­ção fí­si­ca”, ex­pli­ca.

Além dis­so, o mi­nis­tro afir­ma que, mes­mo que o re­cur­so fos­se ju­ri­di­ca­men­te pos­sí­vel, o pro­ces­so foi ajui­za­do por uma pes­soa que não man­tém “qual­quer vín­cu­lo de ca­rá­ter pro­fis­si­o­nal” com Sér­gio Mo­ro, e que, nes­ses ca­sos, o Su­pre­mo tem de­ci­di­do não re­co­nhe­cer pe­di­dos de ha­be­as cor­pus de­sau­to­ri­za­dos.

“É fa­to no­tó­rio que o pa­ci­en­te em ques­tão não no­me­ou, co­mo seu Ad­vo­ga­do, o Dr. Ar­nal­do Sal­da­nha Pi­res, ora im­pe­tran­te, a quem não con­fe­riu po­de­res pa­ra pro­mo­ver, em se­de pe­nal, atos ne­ces­sá­ri­os à pro­te­ção de seus di­rei­tos”, afir­ma.

Além do blo­queio e da bus­ca e apre­en­são, Sal­da­nha tam­bém pe­diu a aber­tu­ra de um inqué­ri­to da Po­lí­cia Fe­de­ral pa­ra in­ves­ti­gar o si­te, a proi­bi­ção da re­pro­du­ção dos ma­te­ri­ais vin­cu­la­dos, a de­fi­ni­ção de uma mul­ta diá­ria aos veí­cu­los que di­vul­ga­rem o ma­te­ri­al do The In­ter­cept, a re­ti­ra­da do ma­te­ri­al do Go­o­gle e a var­re­du­ra e ins­ta­la­ção de apa­re­lhos con­tra es­pi­o­na­gem nos tri­bu­nais fe­de­rais.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,