A Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça e de Ci­da­da­nia (CCJ) não con­se­guiu vo­tar nes­ta segunda-​feira (11) a pro­pos­ta de emen­da à Cons­ti­tui­ção (PEC) que de­ter­mi­na a pri­são em se­gun­da ins­tân­cia. A vo­ta­ção foi adi­a­da pa­ra es­ta terça-​feira (12) por con­ta da obs­tru­ção da opo­si­ção, que pas­sou mais de seis ho­ras ten­tan­do bar­rar a vo­ta­ção da pro­pos­ta que re­ver­te o en­ten­di­men­to do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral que per­mi­tiu a sol­tu­ra do ex-​presidente Lu­la na se­ma­na pas­sa­da.

Pa­blo Valadares/​Câmara dos De­pu­ta­dos


Felipe Francischini é o presidente da CCJ da Câmara

O adi­a­men­to da vo­ta­ção foi con­fir­ma­do tar­de da noi­te pe­lo pre­si­den­te da CCJ, o de­pu­ta­do Fe­li­pe Fran­cis­chi­ni (PSL-​PR). Ele, no en­tan­to, já con­vo­cou pa­ra a ma­nhã des­ta terça-​feira uma reu­nião com os co­or­de­na­do­res de ban­ca­da da CCJ pa­ra tra­tar dos pro­ce­di­men­tos de vo­ta­ção da PEC. A ses­são de­li­be­ra­ti­va da CCJ de­ve co­me­çar lo­go de­pois des­sa con­ver­sa, por vol­ta das 9h30, e te­rá a PEC da se­gun­da ins­tân­cia co­mo pri­mei­ro item da pau­ta.

Pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), afir­mou que a PEC da pri­são em se­gun­da ins­tân­cia de­ve se­guir os ri­tos nor­mais de tra­mi­ta­ção na Ca­sa após ter a ad­mis­si­bi­li­da­de ava­li­a­da pe­la CCJ. Ele res­sal­tou, con­tu­do, que a Câ­ma­ra de­ve res­pei­tar os di­rei­tos fun­da­men­tais e não des­ca­rac­te­ri­zar cláu­su­las pé­tre­as. Se­gun­do Maia, há ou­tros dis­po­si­ti­vos na Cons­ti­tui­ção que per­mi­tem que a mo­ro­si­da­de da Jus­ti­ça se­ja en­fren­ta­da sem des­res­pei­tar as cláu­su­las pé­tre­as. Ele evi­tou, en­tão, tra­çar um ca­len­dá­rio de vo­ta­ção pa­ra a PEC na Câ­ma­ra.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,