Lí­der do go­ver­no no Con­gres­so, o se­na­dor Edu­ar­do Go­mes (MDB-​TO) dis­se nes­ta terça-​feira (12) que a co­mis­são mis­ta que vai de­fi­nir o tex­to fi­nal da re­for­ma tri­bu­tá­ria só de­ve ser ins­ta­la­da no pró­xi­mo ano. Ele su­ge­riu que não há mais tem­po de cri­ar um con­sen­so so­bre a com­po­si­ção des­sa co­mis­são nes­te ano, o que de­ve atra­sar ain­da mais a apro­va­ção da me­di­da. Mas ga­ran­tiu que o adi­a­men­to não di­mi­nui as con­quis­tas econô­mi­cas ob­ti­das pe­lo go­ver­no no Con­gres­so Na­ci­o­nal nes­te ano.

Di­vul­ga­ção


PEC da reforma tributária está em discussão na Câmara e no Senado

“Não dá tem­po de fa­zer tu­do ao mes­mo tem­po. Só te­mos mais qua­tro se­ma­nas de ple­ná­rio, com Or­ça­men­to pa­ra ser apro­va­do ain­da”, ar­gu­men­tou Edu­ar­do Go­mes. Ele lem­brou que ain­da não há de­fi­ni­ção, por exem­plo, de quem se­rá o re­la­tor da re­for­ma tri­bu­tá­ria na co­mis­são mis­ta. Ho­je, o tex­to é re­la­ta­do por Agui­nal­do Ri­bei­ro (PP-​PB) na Câ­ma­ra e por Ro­ber­to Ro­cha (PSDB-​MA) no Se­na­do, mas um ter­cei­ro no­me de­ve ser es­co­lhi­do nes­ta co­mis­são, que te­rá co­mo ob­je­ti­vo jus­ta­men­te cri­ar um con­sen­so en­tre a Câ­ma­ra, o Se­na­do e o go­ver­no so­bre o tex­to da re­for­ma tri­bu­tá­ria.

Ho­je, a Câ­ma­ra dis­cu­te a pro­pos­ta de re­for­ma tri­bu­tá­ria apre­sen­ta­da pe­lo de­pu­ta­do Ba­leia Ros­si (MDB-​SP). Já o Se­na­do ana­li­sa a pro­pos­ta do ex-​deputado Luiz Car­los Hauly (PSDB-​PR). As du­as Ca­sas, con­tu­do, ain­da aguar­dam o go­ver­no fe­de­ral apre­sen­tar a sua pro­pos­ta pa­ra avan­çar com o as­sun­to. Por is­so, de­ci­di­ram cri­ar es­sa co­mis­são es­pe­ci­al pa­ra ten­tar tra­zer o go­ver­no pa­ra o de­ba­te e, as­sim, de­fi­nir um tex­to co­mum so­bre o as­sun­to.

O pre­si­den­te do Se­na­do, Da­vi Al­co­lum­bre (DEM-​AP), tam­bém ad­mi­tiu nes­ta terça-​feira que a vo­ta­ção da re­for­ma tri­bu­tá­ria vai fi­car pa­ra o ano que vem. Ele vem ten­tan­do for­mar es­sa co­mis­são mis­ta há al­gum tem­po, já que “não dá pa­ra ter três pro­pos­tas” di­fe­ren­tes de re­for­ma tri­bu­tá­ria, mas ad­mi­tiu que, co­mo a co­mis­são mis­ta de­ve du­rar de 90 a 120 di­as, o en­ten­di­men­to fi­nal so­bre a pro­pos­ta de re­for­ma tri­bu­tá­ria que vai a ple­ná­rio só de­ve ser cons­truí­do em 2020.

“Con­ver­sei com os lí­de­res do Se­na­do pa­ra for­mar a co­mis­são es­pe­ci­al pa­ra uni­fi­car os tex­tos, ver o que tem vo­to, tra­zer o go­ver­no pa­ra den­tro e apre­sen­tar, se tu­do der cer­to, no pri­mei­ro se­mes­tre do ano que vem uma re­for­ma que se­ja vo­ta­da na Câ­ma­ra e no Se­na­do e se­ja apro­va­da no pra­zo mais rá­pi­do pos­sí­vel”, afir­mou Al­co­lum­bre, de­fen­den­do que es­sa pro­pos­ta tra­ga sim­pli­fi­ca­ção tri­bu­tá­ria pa­ra o ci­da­dão e se­gu­ran­ça ju­rí­di­ca pa­ra os in­ves­ti­do­res.

Ape­sar do adi­a­men­to da re­for­ma tri­bu­tá­ria, que an­tes era apon­ta­da co­mo pri­o­ri­da­de do go­ver­no e do go­ver­no de­pois da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia, Edu­ar­do Go­mes acre­di­ta que o ano tem si­do po­si­ti­vo pa­ra a agen­da econô­mi­ca do go­ver­no. Afi­nal, além de ter pro­mul­ga­do o tex­to prin­ci­pal da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia, o Con­gres­so se­gue ana­li­san­do a PEC pa­ra­le­la da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia e se pre­pa­ra pa­ra dar iní­cio à tra­mi­ta­ção da PEC emer­gen­ci­al - a pri­mei­ra me­di­da do pa­co­te econô­mi­co do go­ver­no que se­rá ana­li­sa­da pe­los par­la­men­ta­res.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,