O mi­nis­tro da Edu­ca­ção, Abraham Wein­traub, res­pon­deu a uma usuá­ria do Twit­ter cha­man­do a mãe de­la de “égua sar­nen­ta e des­den­ta­da”. O co­men­tá­rio foi uma res­pos­ta a crí­ti­cas que Wein­traub re­ce­beu por de­fen­der a Mo­nar­quia du­ran­te o fe­ri­a­do da pro­cla­ma­ção da Re­pú­bli­ca na úl­ti­ma sexta-​feira (15).

Agên­cia Bra­sil


O ministro da Educação, Abraham Weintraub

No dia em que foi co­me­mo­ra­do o fim do go­ver­no do úl­ti­mo im­pe­ra­dor do Bra­sil, Dom Pe­dro II, Wein­traub pu­bli­cou:

- tre­ze men­sa­gens no Twit­ter com elo­gi­os ao re­gi­me mo­nár­qui­co bra­si­lei­ro;
- du­as men­sa­gens cri­ti­can­do uma re­por­ta­gem do jor­nal Fo­lha de São Pau­lo so­bre o ex-​presidente Luiz Iná­cio Lu­la da Sil­va (PT);
- uma com crí­ti­cas ao go­ver­no do expresidente-​Fernando Hen­ri­que Car­do­so (PSDB);
- uma na qual ca­çoa de um re­pór­ter da Glo­bo que che­gou atra­sa­do pa­ra uma en­tre­vis­ta co­le­ti­va;
- uma so­bre reu­nião com mi­nis­tros no Pa­lá­cio do Pla­nal­to.

O Con­gres­so em Fo­co ten­tou con­ta­to com o mi­nis­tro na sexta-​feira pa­ra co­men­tar a res­pos­ta que fez a usuá­ria da re­de so­ci­al:

“Ho­je é fe­ri­a­do, dei­xa eu des­can­sar. Es­tou tra­ba­lhan­do há tan­to tem­po, seis fi­nais de se­ma­na inin­ter­rup­tos, inin­ter­rup­tos, eu tra­ba­lhei os seis úl­ti­mos fi­nais de se­ma­na, dei­xa eu des­can­sar um pou­qui­nho, po­de ser?”, res­pon­deu Wein­traub.

Abraham Wein­traub e seu ir­mão, o as­ses­sor es­pe­ci­al da pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca Arthur Wein­traub são, den­tro do go­ver­no, os res­pon­sá­veis pe­los dis­cur­sos mais in­fla­ma­dos con­tra po­lí­ti­cos de es­quer­da que fa­zem opo­si­ção a Bol­so­na­ro.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,