O Con­gres­so Na­ci­o­nal co­me­çou es­ta quinta-​feira (19) com a ex­pec­ta­ti­va de co­nhe­cer os de­pu­ta­dos e se­na­do­res que vão for­mar a co­mis­são es­pe­ci­al mis­ta da re­for­ma tri­bu­tá­ria - co­mis­são que de­ve cons­truir um tex­to úni­co em tor­no das pro­pos­tas da Câ­ma­ra, do Se­na­do e do go­ver­no pa­ra a re­for­ma do sis­te­ma tri­bu­tá­rio bra­si­lei­ro. Es­ses no­mes se­ri­am pu­bli­ca­dos no Diá­rio Ofi­ci­al, mas ain­da não fo­ram re­ve­la­dos. Lí­de­res ou­vi­dos pe­lo Con­gres­so em Fo­co ex­pli­cam que ain­da nem to­das as in­di­ca­ções fo­ram fei­tas, o que po­de atra­sar um pou­co mais a ins­ta­la­ção des­sa co­mis­são.

Fa­bio Ro­dri­gues Pozzebom/​Agência Bra­sil


Membros que vão conduzir o debate sobre a reforma tributária devem trabalhar o texto mesmo durante o recesso

A ins­ta­la­ção de uma co­mis­são es­pe­ci­al que ten­te cri­ar um con­sen­so so­bre a pro­pos­ta de re­for­ma tri­bu­tá­ria que se­rá vo­ta­da pe­lo Con­gres­so é de­fen­di­da há al­gum tem­po pe­lo pre­si­den­te do Se­na­do, Da­vi Al­co­lum­bre (DEM-​AP), e foi con­fir­ma­da nes­sa quarta-​feira (18). O acor­do em tor­no da cri­a­ção da co­mis­são foi anun­ci­a­do por Al­co­lum­bre e pe­lo pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), após uma reu­nião com o mi­nis­tro da Eco­no­mia, Pau­lo Gue­des, e os par­la­men­ta­res que vi­nham li­de­ran­do es­sa dis­cus­são no Con­gres­so - os de­pu­ta­dos Agui­nal­do Ri­bei­ro (PP-​PB) e Hil­do Ro­cha (MDB-​MA) e o se­na­dor Ro­ber­to Ro­cha (PSDB-​MSA).

Na oca­sião, Al­co­lum­bre afir­mou que hou­ve uma “con­ci­li­a­ção en­tre os po­de­res” e que, por is­so, a co­mis­são se­ria ins­ta­la­da já nes­ta quinta-​feira (19). Se­gun­do o pre­si­den­te do Se­na­do, os 15 de­pu­ta­dos e os 15 se­na­do­res que vão con­du­zir o de­ba­te so­bre a re­for­ma tri­bu­tá­ria te­ri­am os no­mes re­ve­la­dos lo­go ce­do no Diá­rio Ofi­ci­al e tra­ba­lha­ri­am em tor­no do tex­to da re­for­ma tri­bu­tá­ria mes­mo du­ran­te o re­ces­so pa­ra apre­sen­tar uma pro­pos­ta de con­sen­so den­tro de 90 di­as. Ro­dri­go Maia con­fir­mou que a ideia é ter es­se tex­to pron­to pa­ra ser vo­ta­do já de­pois do Car­na­val.

Po­lí­ti­cos e eco­no­mis­tas, por­tan­to, acor­da­ram com a ex­pec­ta­ti­va de co­nhe­cer os no­mes des­ses par­la­men­ta­res, mas aca­ba­ram frus­tra­dos com a au­sên­cia das in­di­ca­ções no Diá­rio Ofi­ci­al. O Con­gres­so em Fo­co apu­rou que o atra­so se de­ve ao fa­to de que nem to­dos os mem­bros des­sa co­mis­são fo­ram in­di­ca­dos pe­las li­de­ran­ças par­ti­dá­ri­as. Só o que se sa­be até ago­ra é que a co­mis­são se­rá pre­si­di­da pe­lo se­na­dor Ro­ber­to Ro­cha (PSDB-​MA) e te­rá co­mo re­la­tor o de­pu­ta­do Agui­nal­do Ri­bei­ro (PP-​PB), que já vi­nham re­la­tan­do as pro­pos­tas de re­for­ma tri­bu­tá­ria apre­sen­ta­das no Se­na­do e na Câ­ma­ra.

É pos­sí­vel que a in­di­ca­ção dos ou­tros 28 mem­bros acon­te­ça ain­da ho­je e que a pu­bli­ca­ção se­ja fei­ta em uma edi­ção ex­tra­or­di­ná­ria do Diá­rio Ofi­ci­al nes­ta quin­ta ou mes­mo nes­ta sexta-​feira (20), úl­ti­mo dia útil an­tes do re­ces­so par­la­men­tar de fim de ano. Po­rém, já há lí­de­res fa­lan­do que a ins­ta­la­ção da co­mis­são es­pe­ci­al po­de fi­car pa­ra o pró­xi­mo ano, o que po­de­ria atra­sar ain­da mais a vo­ta­ção da re­for­ma tri­bu­tá­ria, que já foi adi­a­da du­ran­te to­do o ano de 2019 por con­ta do de­sen­con­tro de pro­pos­tas en­tre o go­ver­no e o Le­gis­la­ti­vo.

No iní­cio des­te ano, a re­for­ma tri­bu­tá­ria era apon­ta­da co­mo a pri­o­ri­da­de do Con­gres­so de­pois da apro­va­ção da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia. Câ­ma­ra e Se­na­do até che­ga­ram a co­me­çar a dis­cu­tir a re­for­ma, mas aca­ba­ram se de­bru­çan­do so­bre tex­tos dis­tin­tos já que o go­ver­no não apre­sen­tou a sua pro­pos­ta de re­for­ma tri­bu­tá­ria. A ex­pec­ta­ti­va era que a pro­pos­ta do go­ver­no fos­se apre­sen­ta­da e in­cor­po­ra­da aos de­ba­tes em cur­so no Con­gres­so. Mas, co­mo até ago­ra não fo­ram apre­sen­ta­das de for­ma ofi­ci­al, construiu-​se um acor­do em tor­no des­sa co­mis­são es­pe­ci­al. A ideia é que a co­mis­são tra­ba­lhe por 90 di­as pa­ra que a re­for­ma pos­sa ser apro­va­da tan­to na Câ­ma­ra quan­to no Se­na­do ain­da no pri­mei­ro se­mes­tre de 2020.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,