Preço da carne subiu 32,4% em 2019 e inflação bateu 4,31%

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020 10:16 Notícias

A in­fla­ção em 2019 ba­teu 4,31% e um dos pro­du­tos que mais im­pac­ta­ram nis­so foi a car­ne. O ali­men­to te­ve al­ta de 32,40% no ano pas­sa­do, re­pre­sen­tan­do 0,86 pon­tos per­cen­tu­ais no in­di­ca­dor ge­ral. O gru­po ao qual ele per­ten­ce, de “ali­men­ta­ção e be­bi­das”, apre­sen­tou al­ta de 6,37% no ano, o que ge­rou im­pac­to de 1,57 pon­to per­cen­tu­al no to­tal. O se­tor de “trans­por­tes” tam­bém te­ve uma al­ta sig­ni­fi­ca­ti­va, che­gan­do a 3,57%. Aci­ma es­te­ve a “saú­de e cui­da­dos pes­so­ais” com 4,41%.

Pi­xa­bay

“Que­ro dei­xar bem cla­ro que es­se ne­gó­cio da car­ne é a lei da ofer­ta e da pro­cu­ra. Não pos­so ta­be­lar, in­ven­tar. Is­so não vai dar cer­to”, dis­se Bol­so­na­ro em no­vem­bro. O pre­si­den­te tam­bém ha­via afir­ma­do que o pre­ço iria bai­xar. Na épo­ca o au­men­to ain­da es­ta­va em 22,9%. No fi­nal de de­zem­bro, Bol­so­na­ro de­fen­deu que a pro­du­ção pe­cuá­ria de­ve­ria ser per­mi­ti­da em ter­ras in­dí­ge­nas pa­ra di­mi­nuir o va­lor da car­ne. “O pre­ço da car­ne su­biu. Nós te­mos de cri­ar mais bois aqui, pa­ra di­mi­nuir o pre­ço da car­ne e eles po­dem cri­ar boi”.

O pre­si­den­te afir­mou que pre­ten­de re­gu­la­men­tar a agri­cul­tu­ra e pe­cuá­ria co­mer­ci­ais em ter­ras in­dí­ge­nas, no pro­je­to que li­be­ra a ati­vi­da­de de mi­ne­ra­ção nes­sas lo­ca­li­da­des. O en­vio do pro­je­to que tra­ta do as­sun­to ao le­gis­la­ti­vo fi­cou pa­ra es­te ano.

Se­gun­do o re­la­tó­rio da Con­se­lho In­di­ge­nis­ta Mis­si­o­ná­rio (Ci­mi), o nú­me­ro de in­va­sões a ter­ras in­dí­ge­nas vem cres­cen­do nos úl­ti­mos anos, em 2018 o nú­me­ro de in­va­sões foi 111 e em 2019 su­biu pa­ra 160 ca­sos.

O pre­si­den­te afir­ma que de­ter­mi­nou que car­ne só se­ja ser­vi­da du­as ve­zes por se­ma­na no Pa­lá­cio do Al­vo­ra­da, re­si­dên­cia ofi­ci­al da pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca, de­vi­do ao au­men­to do pro­du­to. “ ‘Ah o pre­si­den­te tem mor­do­mia, tem car­ne de gra­ça’. Te­nho car­ne de gra­ça, não te­nho dú­vi­da dis­so, sem pro­ble­ma ne­nhum. Mas de­ter­mi­nei aqui no Al­vo­ra­da, na se­ma­na pas­sa­da, car­ne uma vez por se­ma­na. Lo­gi­ca­men­te que a mi­nha es­po­sa man­dou pas­sar pa­ra du­as”, dis­se.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,