O uso de robôs que se pas­sam por pes­so­as re­ais na in­ter­net e en­vi­am men­sa­gens au­to­má­ti­cas pa­ra in­flu­en­ci­ar de­ba­tes po­lí­ti­cos, in­ter­fe­rir no pro­ces­so elei­to­ral ou ge­rar pre­juí­zo ao in­te­res­se pú­bli­co po­de se tor­nar cri­me se for apro­va­do o Pro­je­to de Lei do Se­na­do (PLS) 413/​2017, do se­na­dor Edu­ar­do Bra­ga (PMDB-​AM), que es­tá na pau­ta da Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça (CCJ). O co­le­gi­a­do se reú­ne na quarta-​feira (19) às 10h.

Reprodução/​Congresso em Fo­co

Pe­lo tex­to, a ofer­ta, a con­tra­ta­ção e o uso de fer­ra­men­ta au­to­ma­ti­za­da que si­mu­le pes­soa na­tu­ral pa­ra ge­rar men­sa­gens ou ou­tras in­te­ra­ções, pe­la in­ter­net ou por ou­tras re­des de co­mu­ni­ca­ção, com o ob­je­ti­vo de in­flu­en­ci­ar o de­ba­te po­lí­ti­co ou de in­ter­fe­rir no pro­ces­so elei­to­ral, pas­sa a ser pu­ni­do com pe­na de de­ten­ção de seis me­ses a dois anos e mul­ta.

Ho­je, a le­gis­la­ção elei­to­ral só pu­ne a con­tra­ta­ção de “gru­pos de pes­so­as” pa­ra emi­tir “men­sa­gens ou co­men­tá­ri­os ofen­si­vos a can­di­da­to, par­ti­do ou co­li­ga­ção”, o que é in­su­fi­ci­en­te pa­ra es­se en­qua­dra­men­to.

O re­la­tor, se­na­dor Ran­dol­fe Ro­dri­gues (Rede-​AP), é fa­vo­rá­vel à pro­pos­ta. Se­gun­do ele, as no­tí­ci­as “têm o con­dão de mo­di­fi­car o re­sul­ta­do elei­to­ral, me­di­an­te ma­ni­pu­la­ção da opi­nião pú­bli­ca de for­ma mas­si­va”, e es­se uso de­ve ser pu­ni­do.

Mas o se­na­dor apre­sen­tou subs­ti­tu­ti­vo pa­ra in­cluir a cri­mi­na­li­za­ção de pro­pa­ga­ção de in­for­ma­ção ma­ni­pu­la­da se ela tam­bém ocor­rer em ou­tros cam­pos de in­te­res­se pú­bli­co, co­mo saú­de, se­gu­ran­ça pú­bli­ca e eco­no­mia. No tex­to al­ter­na­ti­vo de Ran­dol­fe, se a men­sa­gem vi­ra­li­za­da for re­al­men­te fal­sa — as ver­da­dei­ras fa­ke news — a pe­na do cri­me de­ve ser ma­jo­ra­da em dois ter­ços.

Além dis­so, a pro­pos­ta obri­ga os pro­ve­do­res de re­des so­ci­ais a atu­a­rem de for­ma ágil na não dis­po­ni­bi­li­za­ção da­que­les con­teú­dos ma­ni­fes­ta­men­te im­pró­pri­os e que, nes­sa con­di­ção, já vi­o­lam os ter­mos de usos da apli­ca­ção.

Pe­lo subs­ti­tu­ti­vo, as al­te­ra­ções le­gis­la­ti­vas se da­rão no Có­di­go Pe­nal (Decreto-​Lei 2.848, de 1940) e no Mar­co Ci­vil da In­ter­net (Lei 12.965, de 2014), não mais na Lei Elei­to­ral (9.504, de 1997).

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,