O se­cre­tá­rio de vi­gi­lân­cia em saú­de, Wan­der­son Oli­vei­ra, dis­se que o Bra­sil ain­da es­tá no iní­cio da epi­de­mia de covid-​19. Se­gun­do ele, ain­da é mui­to pre­co­ce ava­li­ar o im­pac­to das me­di­das de iso­la­men­to ado­ta­das. É pre­ci­so aguar­dar o tem­po es­ta­be­le­ci­do pe­las au­to­ri­da­des de saú­de lo­cais, dis­se.

Wil­son Dias/​Agência Bra­sil


O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira

Oli­vei­ra com­pa­rou a cur­va de dis­se­mi­na­ção do ví­rus a uma mon­ta­nha ou mor­ro. “Se­ja uma mon­ta­nha, se­ja um mor­ri­nho, o que nós po­de­mos di­zer com cer­te­za: es­ta­mos no pé do mor­ro ou da mon­ta­nha, en­tão ain­da tem mui­to chão pe­la fren­te pa­ra che­gar no al­to e co­me­çar a des­cer”, dis­se ele. “Não dá pa­ra fa­zer ne­nhu­ma es­pe­cu­la­ção se vai ser mon­ta­nha ti­po o Eve­rest ou um mor­ri­nho co­mo o Ita­co­lo­mi, lá em Mi­nas”.

O se­cre­tá­rio tam­bém aler­tou pa­ra a co­e­xis­tên­cia de três epi­de­mi­as no ter­ri­tó­rio bra­si­lei­ro: den­gue, co­ro­na­ví­rus e in­flu­en­za.

O Mi­nis­té­rio da Saú­de con­fir­mou nes­ta quinta-​feira (26) 77 mor­tes e 2.915 ca­sos por covid-​19. Hou­ve um acrés­ci­mo de 20% de ca­sos con­fir­ma­dos em re­la­ção ao dia an­te­ri­or. A re­gião Su­des­te con­cen­tra 57% dos ca­sos con­fir­ma­dos.

A con­fir­ma­ção do pri­mei­ro pa­ci­en­te in­fec­ta­do pe­lo covid-​19 no Bra­sil com­ple­tou um mês.

Projeções

Se­gun­do o secretário-​executivo da pas­ta, João Gab­bar­do, é mui­to di­fí­cil fa­zer pre­vi­são do nú­me­ro de óbi­tos e de ca­sos que se­rão con­fir­ma­dos nos pró­xi­mos 30 di­as. “Va­mos fa­zer o pos­sí­vel pa­ra ter o me­nor nú­me­ro pos­sí­vel de ca­sos e de óbi­tos nes­ses 30 e nos pró­xi­mos 60 di­as”, dis­se ele. O secretário-​executivo dis­se que a pas­ta mo­ni­to­ra di­ver­sos ce­ná­ri­os.

Gab­bar­do re­la­ci­o­nou o au­men­to no nú­me­ro de ca­sos à tes­ta­gem. “Se am­pli­ar­mos o nú­me­ro de tes­tes, va­mos iden­ti­fi­car mais ca­sos”, co­lo­cou. O Bra­sil es­tá au­men­tan­do sua ba­se de tes­tes pa­ra covid-​19 con­for­me ori­en­ta­ção fei­ta pe­la Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al da Saú­de (OMS).

So­bre a com­pa­ra­ção com a Itá­lia, epi­cen­tro da epi­de­mia no mun­do, Gab­bar­do dis­se que há ex­pec­ta­ti­va de que a cur­va de cres­ci­men­to no Bra­sil não se­ja tão abrup­ta quan­to foi no país eu­ro­peu. Ele tam­bém fri­sou que a Itá­lia e o Bra­sil têm fai­xas etá­ri­as di­fe­ren­tes. Além dis­so, em nú­me­ros pro­por­ci­o­nais à po­pu­la­ção, o Bra­sil tem três ve­zes mais ca­pa­ci­da­de ins­ta­la­da de lei­tos de UTI.

Isolamento

Os se­cre­tá­ri­os evi­ta­ram ori­en­tar so­bre me­di­das de iso­la­men­to so­ci­al e dis­se­ram que quem de­ve to­mar es­sas de­ci­sões são as se­cre­ta­ri­as es­ta­du­ais de saú­de. Com re­la­ção às ati­vi­da­des re­li­gi­o­sas, o mi­nis­té­rio não re­co­men­da fe­cha­men­to dos es­ta­be­le­ci­men­tos re­li­gi­o­sos, mas de­fen­de que se evi­tem as aglo­me­ra­ções. Va­le a mes­ma ori­en­ta­ção pa­ra even­tos cul­tu­rais e es­por­ti­vos.

Acompanhe à íntegra da transmissão

Novas plataformas

O mi­nis­té­rio cri­ou uma no­va pla­ta­for­ma pa­ra acom­pa­nha­men­to diá­rio das in­for­ma­ções so­bre o co­ro­na­ví­rus no Bra­sil, com um pai­nel di­nâ­mi­co da do­en­ça por es­ta­do e re­gião: co​vid​.sau​de​.gov​.br. O tra­ba­lho foi de­sen­vol­vi­do pe­lo DA­TA­Sus.

Foi cri­a­do tam­bém um ca­nal pa­ra re­ce­bi­men­to de do­a­ções de in­su­mos, ma­te­ri­ais e equi­pa­men­tos pa­ra com­ba­te ao co­ro­na­ví­rus: juntoscontracovid19@​saude.​gov.​br. Po­dem do­ar pes­so­as fí­si­cas, pes­so­as ju­rí­di­cas, or­ga­ni­za­ções in­ter­na­ci­o­nais e paí­ses.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,