O Mi­nis­té­rio da Eco­no­mia sus­pen­deu a di­vul­ga­ção dos da­dos do Ca­das­tro Ge­ral de Em­pre­ga­dos e De­sem­pre­ga­dos (Ca­ged) re­fe­ren­tes aos me­ses de ja­nei­ro e fe­ve­rei­ro. A Se­cre­ta­ria Es­pe­ci­al de Pre­vi­dên­cia e Tra­ba­lho da pas­ta in­for­mou nes­ta segunda-​feira (30) que a au­sên­cia de pres­ta­ção de in­for­ma­ções so­bre ad­mis­sões e de­mis­sões por par­te das em­pre­sas in­vi­a­bi­li­zou a con­so­li­da­ção dos da­dos.

Por­tal Bra­sil

O ca­das­tro re­gis­tra ad­mis­sões e dis­pen­sa de em­pre­ga­dos sob o re­gi­me da Con­so­li­da­ção das Leis do Tra­ba­lho (CLT). É uti­li­za­do pe­lo Pro­gra­ma de Seguro-​Desemprego pa­ra con­fe­rir os da­dos re­fe­ren­tes aos vín­cu­los tra­ba­lhis­tas e ser­ve, ain­da, co­mo ba­se pa­ra a ela­bo­ra­ção de es­tu­dos, pes­qui­sas, pro­je­tos e pro­gra­mas li­ga­dos ao mer­ca­do de tra­ba­lho.

O mi­nis­té­rio es­cla­re­ceu que as sub­de­cla­ra­ções se con­cen­tram nos da­dos de des­li­ga­men­tos. So­men­te em ja­nei­ro, ao me­nos 17 mil em­pre­sas dei­xa­ram de pres­tar in­for­ma­ções ao eSo­ci­al re­la­ti­vas aos des­li­ga­men­tos re­a­li­za­dos, o que re­pre­sen­ta 2,6% do to­tal de em­pre­sas que ti­ve­ram mo­vi­men­ta­ções no pe­río­do.

A fim de evi­tar com­pro­me­ti­men­to no mo­ni­to­ra­men­to do mer­ca­do de tra­ba­lho bra­si­lei­ro, a pas­ta op­tou por não di­vul­gar o sal­do de em­pre­go for­mal e es­tá bus­can­do con­ta­to com as em­pre­sas pa­ra que re­ti­fi­quem e re­en­vi­em seus da­dos. “No en­tan­to, o ce­ná­rio de pan­de­mia cau­sa­da pe­la Covid-​19 tem di­fi­cul­ta­do a au­tor­re­gu­la­ri­za­ção de par­te das em­pre­sas”, pon­de­ra o mi­nis­té­rio por meio de no­ta.

Quan­do a si­tu­a­ção for nor­ma­li­za­da, o que ain­da não tem pre­vi­são de ocor­rer, se­rão di­vul­ga­das as es­ta­tís­ti­cas dos me­ses an­te­ri­o­res.

O úl­ti­mo re­la­tó­rio di­vul­ga­do fa­zia re­fe­rên­cia a de­zem­bro de 2019.

Seguro-desemprego

A pas­ta es­cla­re­ce que a si­tu­a­ção não in­ter­fe­re no pe­di­do e na con­ces­são do seguro-​desemprego aos tra­ba­lha­do­res que te­nham per­di­do seus em­pre­gos. O aces­so ao be­ne­fí­cio po­de ser to­do fei­to de for­ma vir­tu­al, tan­to pe­lo gov​.br/​t​r​a​b​a​lho quan­to pe­lo apli­ca­ti­vo Car­tei­ra de Tra­ba­lho Di­gi­tal.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,