Com a evo­lu­ção da pan­de­mia do no­vo co­ro­na­ví­rus (covid-​19), au­to­ri­da­des de saú­de cha­mam a aten­ção pa­ra os sin­to­mas da do­en­ça, es­pe­ci­al­men­te os mais co­muns. Mas ou­tras ma­ni­fes­ta­ções tam­bém po­dem ser um in­di­ca­ti­vo da do­en­ça e de­vem ser mo­ti­vo de aler­ta.

Ri­car­do Moraes/​Reuters

Em sua pá­gi­na es­pe­ci­al com in­for­ma­ções so­bre o no­vo co­ro­na­ví­rus, o Mi­nis­té­rio da Saú­de lis­ta os sin­to­mas da do­en­ça ge­ra­da pe­lo ví­rus: tos­se, fe­bre, co­ri­za, dor de gar­gan­ta e di­fi­cul­da­des res­pi­ra­tó­ri­as.

Mas pes­qui­sas re­ve­la­ram ou­tros si­nais. En­tre eles a per­da de ol­fa­to e de pa­la­dar. Se­gun­do o pre­si­den­te do Con­se­lho Re­gi­o­nal de Me­di­ci­na do Dis­tri­to Fe­de­ral (CRM-​DF), Fa­rid Bui­tra­go, es­sas ma­ni­fes­ta­ções ocor­rem em 20% a 30% dos ca­sos que apre­sen­tam sin­to­mas.

“Es­te sin­to­mas não são mui­to co­muns, mas quan­do acon­te­ce a pes­soa de­ve fi­car aten­ta por­que po­de ser uma das ma­ni­fes­ta­ções do co­ro­na­ví­rus. As­so­ci­a­do a is­so, se ti­ver fe­bre, tos­se e dor de gar­gan­ta já fe­cha o di­ag­nós­ti­co”, aler­ta o mé­di­co.

Ele con­ta que a aten­ção a es­ses sin­to­mas é um in­di­ca­ti­vo im­por­tan­te pa­ra o no­vo co­ro­na­ví­rus por­que são ra­ras as con­di­ções que pro­vo­cam es­sas al­te­ra­ções. “Even­tu­al­men­te al­gu­ma do­en­ça po­de cau­sar is­so, co­mo tu­mo­res. Gri­pes co­muns po­dem cau­sar es­tes sin­to­mas, mas é me­nos co­mum”, co­men­ta o pre­si­den­te do CRM-​DF.

Ca­so a pes­soa ve­ri­fi­que es­tes sin­to­mas, a ori­en­ta­ção é a mes­ma pa­ra os de­mais: pro­cu­rar uma uni­da­de de saú­de na aten­ção bá­si­ca, os cha­ma­dos pos­tos de saú­de. Nes­tes lo­cais os pro­fis­si­o­nais en­ca­mi­nham a tes­ta­gem e, em si­tu­a­ções mais gra­ves, pa­ra um aten­di­men­to em uni­da­des de pron­to aten­di­men­to ou hos­pi­tais.

Outros sintomas

O mé­di­co Fa­rid Bui­tra­go des­ta­ca que há ou­tros sin­to­mas, ain­da me­nos co­muns. En­tre eles con­jun­ti­vi­te, náu­se­as e al­te­ra­ções gastro-​intestinais, co­mo dor de estô­ma­go e di­ar­reia. Pa­ra con­jun­ti­vi­te, es­tu­dos mos­tra­ram a ocor­rên­cia em cer­ca de 10% dos ca­sos.

“Tem ou­tro que tam­bém se fa­la mui­to pou­co que são al­te­ra­ções da pe­le. A So­ci­e­da­de Es­pa­nho­la de Der­ma­to­lo­gia ela­bo­rou atlas pa­ra mos­trar le­sões na pe­le pa­ra pa­ci­en­tes de co­ro­na­ví­rus. Des­de man­chas ver­me­lhas até que pa­re­cem co­mo quei­ma­du­ras de fo­go ou de ge­lo. Es­sas mar­cas es­tão pre­sen­tes nos pés e mãos, em pes­so­as jo­vens”, re­la­ta o pre­si­den­te do CRM-​DF.

Fon­te: Agên­cia Brasil/​EBC

,