O Pro­du­to In­ter­no Bru­to (PIB) do Bra­sil re­cu­ou 9,7%, no se­gun­do tri­mes­tre de 2020, em re­la­ção ao pri­mei­ro tri­mes­tre do ano. Na com­pa­ra­ção com o mes­mo tri­mes­tre de 2019, as con­tas na­ci­o­nais re­gis­tra­ram que­da de 11,4%. Os nú­me­ros fo­ram apre­sen­ta­dos pe­lo Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE) na ma­nhã des­ta terça-​feira (1º).

Ro­ve­na Rosa/​Agência Bra­sil


Movimentação no comércio de São Paulo após reabertura

A que­da é a mai­or já me­di­da pe­la sé­rie his­tó­ri­ca do IBGE des­de o iní­cio da me­di­ção, em 1996. Tam­bém é a pri­mei­ra vez em cin­co anos que há re­ces­são – o que ocor­re quan­do dois tri­mes­tres se­gui­dos têm que­da do ín­di­ce: no pri­mei­ro tri­mes­tre de 2020, a que­da foi de 2,5% em re­la­ção ao úl­ti­mo tri­mes­tre de 2019.

Dois dos prin­ci­pais in­di­ca­do­res do PIB re­gis­tra­ram for­tes que­das: o con­su­mo das fa­mí­li­as caiu 12,5% em re­la­ção ao tri­mes­tre an­te­ri­or, e tem que­da anu­a­li­za­da de 13,5%. Já o con­su­mo do go­ver­no – prin­ci­pal com­pra­dor do país – re­cu­ou 8,8% nes­te pe­río­do, e tem que­da anu­a­li­za­da de 8,6%. A in­dús­tria tam­bém amar­gou que­da de 12,3% na com­pa­ra­ção com a pri­mei­ra me­di­ção de 2020 – na com­pa­ra­ção com 2019, a que­da che­ga a 12,7%.

O úni­co se­tor a sus­ten­tar cres­ci­men­to nes­te pe­río­do foi o da agro­pe­cuá­ria, que cres­ceu 0,4% em re­la­ção ao tri­mes­tre an­te­ri­or, e acu­mu­lou 1,2% de cres­ci­men­to so­bre o mes­mo tri­mes­tre no ano pas­sa­do.

O re­sul­ta­do do PIB nes­te tri­mes­tre, que apon­ta a so­ma de to­dos os bens e ser­vi­ços pro­du­zi­dos pe­lo Bra­sil, foi for­te­men­te afe­ta­do pe­la pan­de­mia de Co­vid -19, que im­pos­si­bi­li­tou o fun­ci­o­na­men­to de di­ver­sos se­to­res da eco­no­mia por um lon­go pe­río­do.

Fon­te: Con­gres­so em Fo­co

,