O Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC) vai pror­ro­gar o pra­zo pa­ra ins­cri­ções em va­gas re­ma­nes­cen­tes do Fun­do de Fi­nan­ci­a­men­to Es­tu­dan­til (Fi­es) do se­gun­do se­mes­tre de 2020. De acor­do com co­mu­ni­ca­do na pá­gi­na do Fi­es na in­ter­net, a al­ta pro­cu­ra pe­las ins­cri­ções oca­si­o­na­ram so­bre­car­ga e ins­ta­bi­li­da­de no sis­te­ma. O pro­ces­so es­tá sus­pen­so e um no­vo cro­no­gra­ma se­rá di­vul­ga­do em edi­tal es­pe­cí­fi­co.

Mar­cel­lo Ca­sal Jr/​Agência Bra­sil

As ins­cri­ções co­me­ça­ram na úl­ti­ma segunda-​feira (6) e, se­gun­do o co­mu­ni­ca­do, quem já se ins­cre­veu não se­rá pre­ju­di­ca­do. A am­pli­a­ção do pra­zo se­rá pro­por­ci­o­nal ao tem­po em que a pla­ta­for­ma fi­cou in­dis­po­ní­vel pa­ra os can­di­da­tos.

Os três pri­mei­ros di­as de ins­cri­ções (6 a 8/​10), es­ta­vam re­ser­va­dos pa­ra a ofer­ta ex­clu­si­va de va­gas pa­ra os cur­sos pri­o­ri­tá­ri­os, co­mo os da área de saú­de, en­ge­nha­ri­as, li­cen­ci­a­tu­ras e ci­ên­cia da com­pu­ta­ção. Os can­di­da­tos não ma­tri­cu­la­dos em uma ins­ti­tui­ção de en­si­no su­pe­ri­or po­de­ri­am se ins­cre­ver até 13 de ou­tu­bro. E aque­les já ma­tri­cu­la­dos te­ri­am pra­zo até o dia 13 de no­vem­bro pa­ra re­a­li­zar su­as ins­cri­ções.

As va­gas re­ma­nes­cen­tes são aque­las que não fo­ram ocu­pa­das no de­cor­rer do pro­ces­so se­le­ti­vo re­gu­lar, por de­sis­tên­cia dos can­di­da­tos pré-​selecionados ou fal­ta de do­cu­men­ta­ção na con­tra­ta­ção do fi­nan­ci­a­men­to, por exem­plo. Nes­sa eta­pa, es­tão sen­do ofer­ta­das 50 mil va­gas.

O pro­ces­so de ocu­pa­ção das va­gas re­ma­nes­cen­tes é di­fe­ren­te dos pro­ces­sos re­gu­la­res de se­le­ção do Fi­es e ocor­re­rá de acor­do com a or­dem de con­clu­são das ins­cri­ções. Por es­sa ra­zão, o MEC aler­ta que o can­di­da­to que pre­ci­sar al­te­rar al­gu­ma in­for­ma­ção na ins­cri­ção já con­cluí­da no sis­te­ma de­ve fi­car aten­to por­que te­rá que cancelá-​la pa­ra de­pois re­a­li­zar uma no­va ins­cri­ção. Des­sa for­ma, a mes­ma va­ga es­co­lhi­da an­te­ri­or­men­te po­de­rá ser ocu­pa­da por ou­tro can­di­da­to que ti­ver con­cluí­do a ins­cri­ção an­tes.

Pa­ra se ins­cre­ver, é ne­ces­sá­rio ter par­ti­ci­pa­do de uma das edi­ções do Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio (Enem), a par­tir de 2010, ter ob­ti­do no mí­ni­mo 450 pon­tos na mé­dia das cin­co pro­vas do exa­me e não ter ze­ra­do a pro­va de re­da­ção. O in­te­res­sa­do pre­ci­sa ain­da ter ren­da men­sal bru­ta de até três sa­lá­ri­os mí­ni­mos por pes­soa da fa­mí­lia.

O Fi­es é o pro­gra­ma do go­ver­no fe­de­ral que tem o ob­je­ti­vo de fa­ci­li­tar o aces­so ao cré­di­to pa­ra fi­nan­ci­a­men­to de cur­sos de en­si­no su­pe­ri­or ofe­re­ci­dos por ins­ti­tui­ções pri­va­das. Cri­a­do em 1999, ele é ofer­ta­do em du­as mo­da­li­da­des des­de 2018, por meio do Fi­es e do Pro­gra­ma de Fi­nan­ci­a­men­to Es­tu­dan­til (P-​Fies).

O pri­mei­ro é ope­ra­do pe­lo go­ver­no fe­de­ral, sem in­ci­dên­cia de ju­ros, pa­ra es­tu­dan­tes que têm ren­da fa­mi­li­ar de até três sa­lá­ri­os mí­ni­mos por pes­soa; o per­cen­tu­al má­xi­mo do va­lor do cur­so fi­nan­ci­a­do é de­fi­ni­do de acor­do com a ren­da fa­mi­li­ar e os en­car­gos edu­ca­ci­o­nais co­bra­dos pe­las ins­ti­tui­ções de en­si­no. Já o P-​Fies fun­ci­o­na com re­cur­sos dos fun­dos cons­ti­tu­ci­o­nais e dos ban­cos pri­va­dos par­ti­ci­pan­tes, o que im­pli­ca co­bran­ça de ju­ros.

Fon­te: Agên­cia Bra­sil

,