Arquivos de Foro Privilegiado

Em­bo­ra es­te­ja pron­ta pa­ra ser vo­ta­da no ple­ná­rio da Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos, a pro­pos­ta de emen­da à Cons­ti­tui­ção (PEC) que ex­tin­gue o fo­ro pri­vi­le­gi­a­do não de­ve ser ana­li­sa­da nos pró­xi­mos me­ses. O pre­si­den­te da Ca­sa, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), a quem ca­be a pa­la­vra fi­nal so­bre a pau­ta, re­sol­veu se­gu­rar a vo­ta­ção fi­nal por fal­ta de acor­do en­tre os lí­de­res par­ti­dá­ri­os.

Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos


Votação só ocorrerá quando Maia tiver segurança de que a PEC será aprovada

“Ain­da pre­ci­sa de ma­tu­ri­da­de, que ain­da não es­tou en­xer­gan­do, e co­mo va­mos con­du­zir pa­ra fa­zer es­sa vo­ta­ção”, afir­mou o lí­der do DEM, El­mar Nas­ci­men­to (BA). Já o lí­der do PDT, An­dré Fi­guei­re­do (CE), acha que a pro­pos­ta po­de ser apro­va­da co­mo es­tá. “Da nos­sa par­te, não ve­jo pro­ble­ma. So­mos fa­vo­rá­veis”.
Leia mais

Os mi­nis­tros do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) de­ba­te­ram nes­ta terça-​feira (22) mais uma dú­vi­da de­cor­ren­te da res­tri­ção do fo­ro pri­vi­le­gi­a­do de de­pu­ta­dos e se­na­do­res: sa­ber se cri­mes pra­ti­ca­dos du­ran­te cam­pa­nha à re­e­lei­ção de­vem ou não ser jul­ga­dos na Cor­te.

Ro­si­nei Coutinho/​STF


No início do mês, os ministros decidiram restringir o foro privilegiado a deputados e senadores

O te­ma foi sus­ci­ta­do du­ran­te o jul­ga­men­to em que os mi­nis­tros con­de­na­ram o de­pu­ta­do Pau­lo Ma­luf (PP-​SP) a 2 anos e 9 me­ses de pri­são do­mi­ci­li­ar por fal­si­da­de ide­o­ló­gi­ca pa­ra fins elei­to­rais, por ter omi­ti­do va­lo­res na pres­ta­ção de con­tas de sua cam­pa­nha à re­e­lei­ção, em 2010.
Leia mais

O mi­nis­tro Ale­xan­dre de Mo­ra­es, do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), en­vi­ou um dos oi­to inqué­ri­tos con­tra o se­na­dor Aé­cio Ne­ves (PSDB-​MG) na Cor­te pa­ra a pri­mei­ra ins­tân­cia da Jus­ti­ça de Mi­nas Ge­rais nes­ta terça-​feira (8). Além da in­ves­ti­ga­ção con­tra o se­na­dor tu­ca­no, tam­bém fo­ram re­me­ti­dos a ins­tân­ci­as in­fe­ri­o­res ou­tros cin­co inqué­ri­tos con­tra os de­pu­ta­dos Ce­sar Ha­lum (PRB-​TO) e Car­los Ga­guim (DEM-​TO), Luiz Nishi­mo­ri (PR-​PR), Be­ti­nho Go­mes (PSDB-​PE), Ros­so­ni (PSDB-​PR) e Ri­car­do To­bal­do (Podemos-​PE), e uma ação pe­nal con­tra o de­pu­ta­do Ro­ber­to Góes (PDT-​AP).

Car­los Moura/​STF


Além de Aécio, sete deputados alvos de processos também tiveram seus casos remetidos para a primeira instância da Justiça

Mo­ra­es apli­cou a in­ter­pre­ta­ção mais res­tri­ta do fo­ro pri­vi­le­gi­a­do que foi fir­ma­da pe­lo ple­ná­rio do STF. A in­ves­ti­ga­ção con­tra Aé­cio apu­ra su­pos­tos des­vi­os nas obras da Ci­da­de Ad­mi­nis­tra­ti­va, se­de do go­ver­no mi­nei­ro, quan­do o tu­ca­no era go­ver­na­dor do es­ta­do. O inqué­ri­to foi aber­to com ba­se na de­la­ção pre­mi­a­do de exe­cu­ti­vos da em­pre­sa Ode­bre­cht, que re­la­ta­ram o re­pas­se de R$ 5,2 mi­lhões em pro­pi­na ao par­la­men­tar. O se­na­dor Aé­cio Ne­ves ain­da é al­vo de ou­tros se­te inqué­ri­tos no STF e fi­gu­ra co­mo réu em uma ação pe­nal.
Leia mais

Des­de o dia 3 de maio, quan­do o Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) de­ci­diu de for­ma unâ­ni­me res­trin­gir o fo­ro pri­vi­le­gi­a­do de de­pu­ta­dos fe­de­rais e se­na­do­res, pe­lo me­nos 50 inqué­ri­tos e ações pe­nais já “des­ce­ram” pa­ra ins­tân­ci­as in­fe­ri­o­res da Jus­ti­ça. Boa par­te des­ses pro­ces­sos fo­ram re­me­ti­dos às va­ras das Jus­ti­ças es­ta­du­ais e elei­to­rais. Por en­quan­to, ape­nas um inqué­ri­to li­ga­do à La­va Ja­to foi pa­ra a Jus­ti­ça de Cu­ri­ti­ba.

Val­ter Campanato/​Agência Bra­sil


Entre os 50 procedimentos remetidos a instâncias inferiores, apenas um está ligado à Operação Lava Jato. Maior parte das investigações e denúncias foram para Justiças estaduais

O mai­or vo­lu­me de inqué­ri­tos e ações pe­nais re­me­ti­das a ou­tras ins­tân­ci­as par­ti­ram do ga­bi­ne­te do mi­nis­tro Mar­co Au­ré­lio Mel­lo. Fo­ram qua­tro ações pe­nais e 14 inqué­ri­tos (17, se con­si­de­ra­das os apen­sa­dos) que es­ta­vam sob a re­la­to­ria do mi­nis­tro.
Leia mais

A Câ­ma­ra de­ci­diu de­sen­ga­ve­tar a pro­pos­ta que aca­ba com o fo­ro pri­vi­le­gi­a­do pa­ra mais de 45 mil au­to­ri­da­des. Me­nos de uma se­ma­na após o Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral res­trin­gir o fo­ro de de­pu­ta­dos e se­na­do­res, a Ca­sa ins­ta­la­rá, nes­ta quarta-​feira (9), uma co­mis­são es­pe­ci­al pa­ra ana­li­sar a mu­dan­ça na Cons­ti­tui­ção. O co­le­gi­a­do foi cri­a­do em de­zem­bro do ano pas­sa­do, após o tex­to ser apro­va­do pe­la Co­mis­são de Cons­ti­tui­ção e Jus­ti­ça (CCJ). Mas nun­ca se reu­niu de­vi­do à de­mo­ra das li­de­ran­ças par­ti­dá­ri­as em in­di­car re­pre­sen­tan­tes. Em­bo­ra fal­te o pre­en­chi­men­to de oi­to va­gas, já há mai­o­ria su­fi­ci­en­te pa­ra o iní­cio dos tra­ba­lhos.

Val­ter Campanato/​Agência Bra­sil


Decisão do Supremo restringiu apenas o foro de deputados e senadores. Proposta na Câmara acaba com prerrogativa para mais de 45 mil autoridades

A ins­ta­la­ção foi de­ter­mi­na­da na úl­ti­ma quinta-​feira (4), lo­go após o jul­ga­men­to no STF, pe­lo pre­si­den­te da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ). Ao to­do, 35 de­pu­ta­dos par­ti­ci­pa­rão das dis­cus­sões so­bre o mé­ri­to da pro­pos­ta de emen­da à Cons­ti­tui­ção (PEC 333/​17).
Leia mais

Em to­do o Bra­sil, qua­se 60 mil pes­so­as têm o di­rei­to de se­rem jul­ga­das por ins­tân­ci­as su­pe­ri­o­res da Jus­ti­ça em fun­ção do car­go que ocu­pam. Le­van­ta­men­to da Fo­lha de S.Paulo pu­bli­ca­do nes­ta terça-​feira (24) mos­tra que vai mui­to além dos 594 par­la­men­ta­res o to­tal de ser­vi­do­res e au­to­ri­da­des que têm di­rei­to a tra­ta­men­to di­fe­ren­ci­a­do na Jus­ti­ça: são, ao to­do, 58.660 pes­so­as que ocu­pam 40 ti­pos de car­gos.

Divulgação/​STF


No Supremo tramitam inquéritos e ações penais contra deputados, senadores, ministros e presidente da República

A Cons­ti­tui­ção de 1988 de­fi­niu par­te das fun­ções que de­vem re­ce­ber es­se tra­ta­men­to. Pa­ra o STF fi­cam os ca­sos re­la­ci­o­na­dos, por exem­plo, a de­pu­ta­dos, se­na­do­res e o pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca. Go­ver­na­do­res e de­sem­bar­ga­do­res têm seus pro­ces­sos le­va­dos ao Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça (STJ).
Leia mais