Arquivos de Governo Temer

A 1ª Tur­ma do Tri­bu­nal Re­gi­o­nal Fe­de­ral da 2ª Re­gião (TRF-​2) de­ci­diu, por 2 vo­tos a 1, re­vo­gar o ha­be­as cor­pus do ex-​presidente Mi­chel Te­mer e de João Bap­tis­ta Li­ma Fi­lho, o Co­ro­nel Li­ma.

Isac Nóbrega/​PR

Eles ha­vi­am si­do pre­sos em 21 de mar­ço na Ope­ra­ção Des­con­ta­mi­na­ção, de­fla­gra­da pe­la Jus­ti­ça Fe­de­ral do Rio de Ja­nei­ro acu­sa­dos de cor­rup­ção, pe­cu­la­to, la­va­gem de di­nhei­ro e or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa em in­ves­ti­ga­ções re­la­ci­o­na­das à usi­na nu­cle­ar An­gra 3.

Com a de­ci­são do TRF-​2, os dois te­rão que vol­tar à pri­são. Eles fo­ram sol­tos em 25 de mar­ço após uma li­mi­nar con­ce­di­da pe­lo de­sem­bar­ga­dor Ivan Athié.
Leia mais

Con­ce­di­do do ano pas­sa­do pe­lo go­ver­no do ex-​presidente Mi­chel Te­mer, o úl­ti­mo Re­fis per­do­ou um to­tal de R$ 47,4 bi­lhões em dí­vi­das de 131 em­pre­sas, se­gun­do o jor­nal O Es­ta­do de S. Pau­lo.

An­to­nio Cruz/​Agência Bra­sil


Temer concedeu Refis generoso de olho em apoio à reforma da Previdência, diz jornal

O ba­lan­ço fi­nal do pro­gra­ma, se­gun­do o jor­nal, mos­tra que es­ta foi a mai­or anis­tia às dí­vi­das nos úl­ti­mos 10 anos. O úl­ti­mo Re­fis com per­dão su­pe­ri­or foi o de 2008, o cha­ma­do Re­fis da Cri­se (que vi­sa­va au­xi­li­ar as em­pre­sas após a cri­se in­ter­na­ci­o­nal), que che­gou a R$ 60,9 bi­lhões.
Leia mais

O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral (MPF) em Bra­sí­lia pe­diu à Jus­ti­ça Fe­de­ral a con­de­na­ção de Ro­dri­go Ro­cha Lou­res, ex-​assessor de Mi­chel Te­mer (MDB). Ele fi­cou co­nhe­ci­do co­mo “ho­mem da ma­la” ao ser fla­gra­do pe­la Po­lí­cia Fe­de­ral (PF), em ví­deo, cor­ren­do com uma ma­la con­ten­do R$ 500 mil.

EBC


Rocha Loures foi flagrado pela PF correndo com uma mala de dinheiro em São Paulo

Se­gun­do o por­tal G1, o MP pe­de a con­de­na­ção de Lou­res, apon­tan­do que o ex-​assessor e ex-​deputado “agiu com von­ta­de li­vre e cons­ci­en­te” ao re­ce­ber van­ta­gem in­de­vi­da pa­ra Te­mer. Ro­cha Lou­res é réu por cor­rup­ção pas­si­va des­de de­zem­bro de 2017. Ele foi fla­gra­do, em maio da­que­le ano, car­re­gan­do uma ma­la com R$ 500 mil em es­pé­cie. A ação foi co­or­de­na­da na in­ves­ti­ga­ção a par­tir da de­la­ção pre­mi­a­da dos exe­cu­ti­vos da J&F, con­tro­la­do­ra da JBS. Lou­res che­gou a ser pre­so em 2017.
Leia mais

A procuradora-​geral da Re­pú­bli­ca, Ra­quel Dod­ge, de­nun­ci­ou ao Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), nes­ta quarta-​feira (19), o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer por cor­rup­ção pas­si­va e la­va­gem de di­nhei­ro no inqué­ri­to dos por­tos. A de­nún­cia foi fei­ta a 12 di­as do en­cer­ra­men­to do man­da­to de Te­mer e na vés­pe­ra do iní­cio do re­ces­so do Ju­di­ciá­rio.

Mar­ce­lo Camargo/​Agência Bra­sil


Temer é alvo de outras duas denúncias apresentadas pelo antecessor de Raquel Dodge no cargo, Rodrigo Janot

Te­mer é acu­sa­do, ao la­do de ou­tros de­nun­ci­a­dos, de fa­vo­re­cer em­pre­sas do se­tor por­tuá­rio por meio do De­cre­to nº 9.048/2017, re­la­ci­o­na­do à edi­ção de uma me­di­da pro­vi­só­ria so­bre o mes­mo as­sun­to (leia mais abai­xo). Te­mer e cor­re­li­gi­o­ná­ri­os do MDB são sus­pei­tos de ope­rar um es­que­ma que há dé­ca­das con­tro­la o Por­to de San­tos com o ob­je­ti­vo de des­vi­ar di­nhei­ro de con­tra­tos do se­tor. Ele ne­ga qual­quer prá­ti­ca ilí­ci­ta.

Tam­bém são acu­sa­dos o co­ro­nel João Bap­tis­ta Li­ma, ami­go pes­so­al e ex-​assessor do pre­si­den­te, o ex-​deputado Ro­dri­go Ro­cha Lou­res, que fi­cou co­nhe­ci­do co­mo o “ho­mem da ma­la” após a de­la­ção da J&F, os em­pre­sá­ri­os Ri­car­do Mes­qui­ta e An­to­nio Cel­so Grec­co e o ar­qui­te­to Car­los Al­ber­to Cos­ta.
Leia mais

O pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (MDB) foi às re­des so­ci­ais pa­ra mi­ni­mi­zar os pro­ble­mas de­cor­ren­tes do en­cer­ra­men­to da par­ti­ci­pa­ção de Cu­ba no Pro­gra­ma Mais Mé­di­cos. Em ví­deo vei­cu­la­do em sua con­ta no Twit­ter (ví­deo abai­xo) nes­ta segunda-​feira (26), o eme­de­bis­ta dis­se que seu su­ces­sor, Jair Bol­so­na­ro (PSL), não te­rá pro­ble­mas no se­tor de aten­di­men­to bá­si­co de saú­de – o Con­se­lho Na­ci­o­nal de Se­cre­ta­ri­as Mu­ni­ci­pais de Saú­de es­ti­ma que, com a saí­da de mais de 8 mil mé­di­cos cu­ba­nos do país até o fim do ano, 611 ci­da­des cor­rem o ris­co de fi­car de­sas­sis­ti­das.

Reprodução/​Twitter


Temer chamou Gilberto Occhi para celebrar "rapidez" na substituição dos médicos cubanos no Mais Médicos

“Te­nho a in­for­ma­ção de que mais de oi­to mil e du­zen­tos mé­di­cos já fo­ram se­le­ci­o­na­dos, e es­tão fa­zen­do as in­di­ca­ções pa­ra os mu­ni­cí­pi­os aon­de pre­ten­dem pres­tar es­se ser­vi­ço. Ve­jam que nós não va­mos dei­xar es­se pro­ble­ma pa­ra o pró­xi­mo go­ver­no. Es­ta­mos re­sol­ven­do, nes­te mo­men­to, um pro­ble­ma que an­gus­tia to­da a po­pu­la­ção bra­si­lei­ra, es­pe­ci­al­men­te a po­pu­la­ção dos mu­ni­cí­pi­os bra­si­lei­ros”, dis­cur­sou Te­mer, ao la­do do mi­nis­tro da Saú­de, Gil­ber­to Oc­chi.
Leia mais

O pre­si­den­te Mi­chel Te­mer san­ci­o­nou o re­a­jus­te de 16,38% con­ce­di­do pe­lo Con­gres­so a mi­nis­tros do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), que au­men­ta­rá a re­mu­ne­ra­ção dos ma­gis­tra­dos de R$ 33 mil pa­ra R$ 39 mil. O re­a­jus­te foi apro­va­do pe­lo Se­na­do em 7 de no­vem­bro e ten­de pro­vo­car um efei­to cas­ca­ta, já que tam­bém acar­re­ta au­men­to dos ser­vi­do­res pú­bli­cos que re­ce­bem ho­je o te­to do fun­ci­o­na­lis­mo, de­fi­ni­do pe­los ven­ci­men­tos dos mi­nis­tros.

An­to­nio Cruz/​Agência Bra­sil


Temer ignorou petição online com 2,7 milhões de pessoas pedindo veto ao reajuste

Na san­ção pre­si­den­ci­al, Te­mer tam­bém ava­li­za re­a­jus­te pa­ra os che­fes da Procuradoria-​Geral da Re­pú­bli­ca (PGR). Se­gun­do es­ti­ma­ti­va das con­sul­to­ri­as de or­ça­men­to da Câ­ma­ra e do Se­na­do, o im­pac­to do re­a­jus­te pa­ra a União ape­nas em 2019 se­rá de R$ 1,3 bi­lhão.

O re­a­jus­te, con­tu­do, vem acom­pa­nha­do do fim do auxílio-​moradia, co­mo es­ta­va acer­ta­do en­tre as au­to­ri­da­des dos três Po­de­res. O re­la­tor no STF de ações re­la­ti­vas ao be­ne­fí­cio, mi­nis­tro Luiz Fux, sus­pen­deu nes­ta segunda-​feira (26) a li­mi­nar que ga­ran­tia o pa­ga­men­to do au­xí­lio des­de 2014. Em um acor­do in­for­mal, Fux já ha­via afir­ma­do que con­di­ci­o­na­ria o fim do au­xí­lio ir­res­tri­to ao re­a­jus­te.
Leia mais

A Procuradora-​Geral de Re­pú­bli­ca, Ra­quel Dod­ge, pe­diu pa­ra o mi­nis­tro re­la­tor da Ope­ra­ção La­va Ja­to no Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF), Ed­son Fa­chin, sus­pen­der o inqué­ri­to que in­ves­ti­ga se o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (MDB) re­ce­beu van­ta­gem in­de­vi­da, ou pro­pi­na, da Ode­bre­cht. Ven­cia ho­je (quar­ta, 31) o pra­zo pa­ra apre­sen­ta­ção de de­nún­cia por par­te da PGR.

Lu­la Marques/​AGPT


Presidente é acusado de receber propina da Odebrecht

Fa­chin ti­nha da­do o pra­zo de 15 di­as pa­ra a pro­cu­ra­do­ra de­ci­dir se de­nun­ci­a­ria o pre­si­den­te. Dod­ge, en­tão, pe­diu sus­pen­são do pe­di­do até o fim do man­da­to de Te­mer e o mi­nis­tro de­ter­mi­nou que, de­pois de en­cer­ra­do o man­da­to, o pro­ces­so si­ga pa­ra o Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral em São Pau­lo.

“De­fi­ro o pe­di­do for­mu­la­do pe­la Procuradoria-​Geral da Re­pú­bli­ca, de­ter­mi­nan­do a sus­pen­são tem­po­rá­ria do trâ­mi­te des­tes au­tos em re­la­ção ao Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Mi­chel Mi­guel Eli­as Te­mer Lu­lia, até o tér­mi­no do seu man­da­to. Com o tér­mi­no do man­da­to pre­si­den­ci­al, dê-​se ime­di­a­ta vis­ta dos au­tos ao Mi­nis­té­rio Pú­bli­co Fe­de­ral”, es­cre­veu Fa­chin na de­ci­são.
Leia mais

O pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (MDB) foi in­di­ci­a­do pe­la Po­lí­cia Fe­de­ral, nes­ta terça-​feira (16), por or­ga­ni­za­ção cri­mi­no­sa, cor­rup­ção pas­si­va e la­va­gem de di­nhei­ro no inqué­ri­to so­bre o cha­ma­do “De­cre­to dos Por­tos”. Te­mer é acu­sa­do de in­te­grar es­que­ma de pa­ga­men­to de pro­pi­na pa­ra fa­vo­re­cer a em­pre­sa Ro­dri­mar S/​A, con­ces­si­o­ná­rio do Por­to de San­tos, ao edi­tar o De­cre­to 9.048/2017 em maio do ano pas­sa­do. Ele e mais dez pes­so­as cons­tam do re­la­tó­rio fi­nal que a PF en­tre­gou ao Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) so­bre a in­ves­ti­ga­ção (ve­ja a lis­ta abai­xo). A as­ses­so­ria do Pa­lá­cio do Pla­nal­to ain­da não co­men­tou o in­di­ci­a­men­to ale­gan­do ain­da não ter ti­do aces­so ao re­la­tó­rio fi­nal.

Lu­la Marques/​AGPT


Temer e sua filha Maristela estão entre os investigados

A fi­lha do pre­si­den­te, Ma­ris­te­la Te­mer, es­tá en­tre os in­di­ci­a­dos. Mas, no ca­so de­la, o in­di­ci­a­men­to a en­qua­dra ex­clu­si­va­men­te co­mo sus­pei­ta de la­va­gem de di­nhei­ro. Além dos in­di­ci­a­men­tos, a PF pe­de a pri­são pre­ven­ti­va de João Bap­tis­ta Li­ma Fi­lho, o Co­ro­nel Li­ma, ami­go e braço-​direito de Te­mer em as­sun­tos par­ti­cu­la­res, além de ou­tros três in­ves­ti­ga­dos. Eles es­tão proi­bi­dos de dei­xar o país (con­fi­ra na lis­ta abai­xo) e ti­ve­ram os bens blo­que­a­dos, in­clu­si­ve Te­mer.
Leia mais

A Po­lí­cia Fe­de­ral (PF) ane­xou ao inqué­ri­to que in­ves­ti­ga o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (MDB) qua­tro ar­qui­vos de áu­dio in­ter­pre­ta­dos co­mo in­dí­ci­os de re­ce­bi­men­to de pro­pi­na. O jor­nal O Glo­bo te­ve aces­so aos ar­qui­vos, em que o co­ro­nel João Bap­tis­ta Li­ma Fi­lho, ami­go de lon­ga da­ta de Te­mer, foi gra­va­do em diá­lo­gos com en­tre­ga­do­res de pro­pi­na.

Jef­fer­son Coppola/​Folha de S. Pau­lo

O ex-coronel João Baptista Lima Filho é apontado como captador de propinas para o emedebista. Em áudio, o amigo de Temer questiona se "tem alguma previsão pra mais alguma coisa, ou não". Para a PF, ele buscava saber se haveria novos repasses de propina

A in­ves­ti­ga­ção es­tá li­ga­da ao jan­tar no Pa­lá­cio do Ja­bu­ru, em 2014, que o re­pas­se de R$ 10 mi­lhões foi acer­ta­do en­tre a Ode­bre­cht e Te­mer. As con­ver­sas com o Co­ro­nel fo­ram gra­va­das em mar­ço de 2014 e en­tre­gues por Ál­va­ro No­vis, em seu acor­do de de­la­ção pre­mi­a­da.

“Tem al­gu­ma pre­vi­são pra mais al­gu­ma coi­sa, ou não?”, ques­ti­o­nou o co­ro­nel a um dos in­ter­me­diá­ri­os das en­tre­gas de pro­pi­na, de acor­do com a PF. Pa­ra a Po­lí­cia, o co­ro­nel bus­ca­va sa­ber se ha­ve­ria no­vos re­pas­ses.
Leia mais

Às vés­pe­ras de o Tri­bu­nal de Con­tas da União (TCU) jul­gar o De­cre­to dos Por­tos, que co­lo­cou o pre­si­den­te Mi­chel Te­mer (MDB) no cen­tro de uma in­ves­ti­ga­ção cri­mi­nal, o go­ver­no fe­de­ral pro­mo­veu o ir­mão do re­la­tor do pro­ces­so, o mi­nis­tro Bru­no Dan­tas. O ir­mão do mi­nis­tro, Hu­go Dan­tas Sil­va Nas­ci­men­to, foi no­me­a­do co­mo adi­do au­xi­li­ar da Agên­cia Bra­si­lei­ra de In­te­li­gên­cia (Abin) em Bu­e­nos Ai­res, na Ar­gen­ti­na. A no­me­a­ção foi pu­bli­ca­da no Diá­rio Ofi­ci­al da União no úl­ti­mo dia 18.

Lu­la Marques/​AGPT


Temer é suspeito de integrar esquema de corrupção que operava no Porto de Santos, área de influência do MDB há décadas

O no­me de Hu­go não apa­re­ce no de­cre­to, ape­nas o nú­me­ro de sua ma­trí­cu­la no ór­gão. O do­cu­men­to é as­si­na­do por Te­mer e pe­lo ge­ne­ral Sér­gio Et­che­goyen, ministro-​chefe do Ga­bi­ne­te da Se­gu­ran­ça Ins­ti­tu­ci­o­nal (GSI), ór­gão ao qual a Abin é su­bor­di­na­da. O pró­prio Et­che­goyen li­gou pa­ra a di­re­to­ria da Abin com o ob­je­ti­vo de exi­gir a no­me­a­ção de Hu­go Dan­tas, se­gun­do apu­rou a re­por­ta­gem do Con­gres­so em Fo­co. E dis­se que a in­di­ca­ção era uma de­man­da de Te­mer.
Leia mais