Arquivos de Inflação

O Ín­di­ce Ge­ral de Pre­ços – Mer­ca­do (IGP-​M), usa­do no re­a­jus­te dos con­tra­tos de alu­guel, re­gis­trou in­fla­ção de 0,92% em abril, per­cen­tu­al in­fe­ri­or ao ob­ser­va­do em mar­ço (1,26%). Se­gun­do in­for­mou ho­je (29), no Rio de Ja­nei­ro, a Fun­da­ção Ge­tu­lio Var­gas (FGV), o IGP-​M acu­mu­la in­fla­ção de 3,1% no ano e de 8,64% nos úl­ti­mos 12 me­ses.

Wil­son Dias/​Agência Bra­sil


Inflação do aluguel caiu de 1,26% em março para 0,92% em abril. Acumulado em 12 meses é de 8,64%

A que­da da ta­xa de mar­ço pa­ra abril foi pro­vo­ca­da pe­los pre­ços no ata­ca­do. A in­fla­ção do Ín­di­ce de Pre­ços ao Pro­du­tor Am­plo, que me­de o ata­ca­do, re­cu­ou de 1,67% em mar­ço pa­ra 1,07% em abril.
Leia mais

Nas re­des so­ci­ais do Go­ver­no, o Bra­sil es­tá em fes­ta verde-​amarela, co­me­mo­ran­do o fim da gra­ve re­ces­são econô­mi­ca e ru­mo à fran­ca re­cu­pe­ra­ção. No mun­do vir­tu­al en­can­ta­do do Twit­ter e do Fa­ce­bo­ok do pre­si­den­te Mi­chel Te­mer, a re­ces­são aca­bou e ago­ra a pri­o­ri­da­de é ge­rar em­pre­gos.

Re­pro­du­ção

Na vi­da re­al, tam­bém for­te­men­te co­nec­ta­da com as re­des so­ci­ais de mi­lhões de bra­si­lei­ros usuá­ri­os, ana­lis­tas econô­mi­cos aler­tam que ain­da é ce­do pa­ra de­cre­tar que o país en­cer­rou o ci­clo da re­ces­são. Es­pe­ci­al­men­te por­que as in­cer­te­zas cau­sa­das pe­lo apro­fun­da­men­to da cri­se po­lí­ti­ca po­dem atra­sar as re­for­mas e con­ti­nu­ar afe­tan­do a eco­no­mia nos pró­xi­mos me­ses.
Leia mais

O mer­ca­do fi­nan­cei­ro re­du­ziu a pro­je­ção pa­ra a in­fla­ção es­te ano pe­la dé­ci­ma vez se­gui­da. A es­ti­ma­ti­va pa­ra o Ín­di­ce Na­ci­o­nal de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo (IPCA) pas­sou de 4,01% pa­ra 3,93%, de acor­do com o bo­le­tim Fo­cus, uma pu­bli­ca­ção ela­bo­ra­da to­das as se­ma­nas, pe­lo Ban­co Cen­tral (BC), e di­vul­ga­da às segundas-​feiras.

Divulgação/​Banco Cen­tral do Bra­sil

A pro­je­ção pa­ra a in­fla­ção es­te ano es­tá abai­xo do cen­tro da me­ta, que é de 4,5%. A me­ta tem ain­da li­mi­te in­fe­ri­or de 3% e su­pe­ri­or de 6%. Pa­ra 2018, a es­ti­ma­ti­va caiu 4,39% pa­ra 4,36%.
Leia mais

O mer­ca­do fi­nan­cei­ro re­du­ziu - pe­la no­na vez se­gui­da - a pro­je­ção pa­ra o Ín­di­ce Na­ci­o­nal de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo (IPCA) es­te ano. Ago­ra, a es­ti­ma­ti­va pas­sou de 4,03% pa­ra 4,01%, de acor­do com o bo­le­tim Fo­cus, uma pu­bli­ca­ção ela­bo­ra­da to­das as se­ma­nas pe­lo Ban­co Cen­tral (BC) e di­vul­ga­da às segundas-​feiras.

Mar­ce­lo Camargo/​Agên­cia Bra­sil


Reunião do Copom (Comitê de Política Monetária)

A pro­je­ção pa­ra a in­fla­ção es­te ano es­tá abai­xo do cen­tro da me­ta que é 4,5%. A me­ta tem ain­da li­mi­te in­fe­ri­or de 3% e su­pe­ri­or de 6%. Pa­ra 2018, a es­ti­ma­ti­va su­biu de 4,30% pa­ra 4,39%.
Leia mais

Ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras, con­sul­ta­das pe­lo Ban­co Cen­tral (BC), es­pe­ram que a ta­xa bá­si­ca de ju­ros (Se­lic) se­ja re­du­zi­da em 1 pon­to per­cen­tu­al, cain­do pa­ra 11,25% ao ano, na reu­nião do Co­mi­tê de Po­lí­ti­ca Mo­ne­tá­ria (Co­pom) mar­ca­da pa­ra ama­nhã (11) e quarta-​feira (12), em Bra­sí­lia.

Re­pro­du­ção

A ex­pec­ta­ti­va cons­ta do bo­le­tim Fo­cus, uma pu­bli­ca­ção ela­bo­ra­da to­das as se­ma­nas pe­lo BC com ba­se em pro­je­ções de ana­lis­tas de ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras pa­ra os prin­ci­pais in­di­ca­do­res econô­mi­cos. O Fo­cus é di­vul­ga­do às segundas-​feiras. A pro­je­ção pa­ra a ta­xa ao fi­nal des­te ano foi re­du­zi­da de 8,75% ao ano pa­ra 8,50% ao ano. Pa­ra o fim de 2018, a ex­pec­ta­ti­va se­gue em 8,50% ao ano.
Leia mais

O Ín­di­ce de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Se­ma­nal (IPC-​S) fe­chou mar­ço com uma ta­xa de in­fla­ção de 0,47%. Ela é su­pe­ri­or ao re­gis­tra­do em fe­ve­rei­ro (0,31%), se­gun­do da­dos di­vul­ga­dos ho­je (3) pe­la Fun­da­ção Ge­tu­lio Var­gas (FGV), no Rio de Ja­nei­ro.

Tâ­nia Rêgo/​Agência Bra­sil


Alimentos ficaram mais caros 0,71% em março, depois de uma queda de 0,16% em fevereiro

Os ali­men­tos, que ha­vi­am ti­do uma de­fla­ção (que­da de pre­ços) de 0,16% em fe­ve­rei­ro, acu­sa­ram uma in­fla­ção de 0,71% em mar­ço. En­tre os prin­ci­pais res­pon­sá­veis por es­sa al­ta de pre­ços es­tão as hor­ta­li­ças e le­gu­mes com uma in­fla­ção de 5,45% em mar­ço.
Leia mais

A in­fla­ção me­di­da pe­lo Ín­di­ce de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Se­ma­nal (IPC-​S) caiu em seis das se­te ca­pi­tais pes­qui­sa­das pe­la Fun­da­ção Ge­tu­lio Var­gas (FGV) en­tre a ter­cei­ra e a úl­ti­ma se­ma­na de fe­ve­rei­ro. A úni­ca ca­pi­tal com al­ta na ta­xa foi Sal­va­dor: 0,09 pon­to per­cen­tu­al, ao su­bir de 0,55% na ter­cei­ra se­ma­na pa­ra 0,64% na úl­ti­ma se­ma­na.

Re­pro­du­ção

En­tre as ca­pi­tais com que­da na ta­xa, o mai­or re­cuo foi ob­ser­va­do no Re­ci­fe (0,25 pon­to per­cen­tu­al, ao pas­sar de 0,44% pa­ra 0,19%). Tam­bém fo­ram ob­ser­va­das que­das aci­ma da mé­dia na­ci­o­nal (de 0,09 pon­to per­cen­tu­al) em Bra­sí­lia (0,19 pon­to per­cen­tu­al, ao pas­sar de 0,35% pa­ra 0,16%), Be­lo Ho­ri­zon­te (0,19 pon­to per­cen­tu­al, ao pas­sar de 0,41% pa­ra 0,22%) e São Pau­lo (0,15 pon­to per­cen­tu­al, ao pas­sar de 0,37% pa­ra 0,22%).
Leia mais

O mer­ca­do fi­nan­cei­ro re­du­ziu pe­la quin­ta se­ma­na se­gui­da a pro­je­ção pa­ra a in­fla­ção, es­te ano. Des­ta vez, a es­ti­ma­ti­va pa­ra o Ín­di­ce Na­ci­o­nal de Pre­ços ao Con­su­mi­dor Am­plo (IPCA) caiu de 4,70% pa­ra 4,64%. As es­ti­ma­ti­vas fa­zem par­te do bo­le­tim Fo­cus, uma pu­bli­ca­ção se­ma­nal ela­bo­ra­da, to­das as se­ma­nas, pe­lo Ban­co Cen­tral (BC), com ba­se em pro­je­ções de ins­ti­tui­ções fi­nan­cei­ras pa­ra os prin­ci­pais in­di­ca­do­res econô­mi­cos.

Mar­cel­lo Ca­sal Jr/​Agência Bra­sil


A projeção para a inflação este ano está bem próxima do centro da meta de inflação, que é 4,5%. Para 2018, a estimativa para o IPCA segue em 4,5%

A pro­je­ção pa­ra a in­fla­ção es­te ano es­tá bem pró­xi­ma do cen­tro da me­ta de in­fla­ção, que é 4,5%. Pa­ra 2018, a es­ti­ma­ti­va pa­ra o IPCA se­gue em 4,5%.
Leia mais

O Ín­di­ce de Pre­ços ao Con­su­mi­dor (IPC), me­di­do pe­la Fun­da­ção Ins­ti­tu­to de Pes­qui­sas Econô­mi­cas (Fi­pe) na ci­da­de de São Pau­lo, de­sa­ce­le­rou pa­ra 0,58% na ter­cei­ra qua­dris­se­ma­na de ja­nei­ro, an­te o re­sul­ta­do an­te­ri­or, de 0,69%, na se­gun­da qua­dris­se­ma­na do mês.

Mar­ce­lo Camargo/​ABr

En­tre os itens que con­tri­buí­ram pa­ra a de­sa­ce­le­ra­ção es­tá ha­bi­ta­ção, que pas­sou de e 0,71% na se­gun­da qua­dris­se­ma­na pa­ra 0,39% na ter­cei­ra qua­dris­se­ma­na des­te mês. Des­pe­sas pes­so­ais va­ri­a­ram de 0,46% pa­ra 0,26% e trans­por­tes pas­sa­ram de 0,69% pa­ra 0,60%. Ves­tuá­rio va­ri­ou de 0,67% pa­ra –0,22.
Leia mais

O anún­cio de que a in­fla­ção de 2016 se man­te­ve abai­xo do te­to da me­ta e da re­du­ção, pe­lo Ban­co Cen­tral, da ta­xa Se­lic, de 13,75% pa­ra 13% ao ano, ge­rou cer­to alí­vio pa­ra os con­su­mi­do­res, que têm re­cla­ma­do nos úl­ti­mos me­ses da al­ta dos pre­ços e da di­fi­cul­da­de de aces­so ao cré­di­to. No en­tan­to, os re­fle­xos das me­di­das econô­mi­cas no dia a dia das pes­so­as ain­da de­vem le­var um tem­po pa­ra apa­re­cer, se­gun­do es­pe­ci­a­lis­tas.

Tâ­nia Rêgo/​Agência Brasil/​EBC

Em re­la­ção à que­da da in­fla­ção, por exem­plo, os con­su­mi­do­res afir­mam que ain­da não sen­ti­ram mu­dan­ça ex­pres­si­va nos pre­ços. “Não te­ve di­fe­ren­ça, os pre­ços con­ti­nu­am al­tos, prin­ci­pal­men­te nos su­per­mer­ca­dos”, dis­se a apo­sen­ta­da Sil­va­na Sou­za. O en­tre­ga­dor Ado­ni­as Al­ves tam­bém ain­da não no­tou di­fe­ren­ça nos pre­ços. “Pa­ra mim, au­men­ta­ram mui­to. Eu vou no mer­ca­do com o mes­mo va­lor que ia an­ti­ga­men­te e não con­si­go com­prar tu­do, es­tá tu­do bem mais ca­ro”, com­pa­rou.
Leia mais