Arquivos de Petrobras

O pre­si­den­te da Pe­tro­bras, Ro­ber­to Cas­tel­lo Bran­co, anun­ci­ou au­men­to de R$ 0,10 por li­tro de di­e­sel nas re­fi­na­ri­as. Se­gun­do ele, a po­lí­ti­ca de pre­ços da es­ta­tal acom­pa­nha­rá a va­ri­a­ção do com­bus­tí­vel no mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal, mas a pe­ri­o­di­ci­da­de dos re­a­jus­tes não se­rá ime­di­a­ta.

Fer­nan­do Fra­zão­A­gên­cia Bra­sil


O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, fala à imprensa na sede da companhia, no Rio de Janeiro

O va­lor do di­e­sel su­bi­rá dos atu­ais R$ 2,14 pa­ra R$ 2,24, em mé­dia, nos 35 pon­tos de dis­tri­bui­ção no país. Cas­tel­lo Bran­co anun­ci­ou o re­a­jus­te em en­tre­vis­ta à im­pren­sa às 18h50 des­ta quarta-​feira (17), na se­de da com­pa­nhia, no cen­tro do Rio. Ele afir­mou que nem o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro sa­bia com an­te­ce­dên­cia do re­a­jus­te.
Leia mais

Se­na­do­res fi­ze­ram du­ras crí­ti­cas em ple­ná­rio, nes­ta quarta-​feira (13), a mo­vi­men­ta­ções do ago­ra ex-​presidente da Pe­tro­bras Pe­dro Pa­ren­te no co­man­do da es­ta­tal. Além de crí­ti­cas à ges­tão de Pa­ren­te – cu­ja po­lí­ti­ca de pre­ços pa­ra com­bus­tí­veis, pa­ra mui­tos, foi a prin­ci­pal cau­sa da gre­ve dos ca­mi­nho­nei­ros –, de­nún­ci­as fo­ram fei­tas e pro­vi­dên­ci­as anun­ci­a­das no pal­co das de­ci­sões do Se­na­do.

Mar­cos Oliveira/​Agência Se­na­do


Otto discursa na tribuna e é aparteado por colegas em plenário

En­tre as acu­sa­ções es­tá o fa­to de que Pe­dro Pa­ren­te, um dos bra­si­lei­ros de mais des­ta­que no mer­ca­do fi­nan­cei­ro in­ter­na­ci­o­nal, fez um re­pas­se bi­li­o­ná­rio pa­ra um de seus par­cei­ros nos ne­gó­ci­os. Se­gun­do re­por­ta­gem de Fi­li­pe Cou­ti­nho, da recém-​criada re­vis­ta Cru­soé, o pre­si­den­te no Bra­sil do ban­co JP Mor­gan, Jo­sé Be­ren­guer, re­cen­te­men­te re­ce­beu da Pe­tro­bras pa­ga­men­to de R$ 2 bi­lhões. De acor­do com a ma­té­ria, o re­pas­se foi pro­vi­den­ci­al­men­te an­te­ci­pa­do, uma vez que os em­prés­ti­mos to­ma­dos pe­la es­ta­tal ven­ce­ri­am ape­nas em 2022. Be­ren­guer é, “na prá­ti­ca”, só­cio de Pe­dro Pa­ren­te, afir­ma a pu­bli­ca­ção.
Leia mais

Os ca­mi­nho­nei­ros en­tra­ram ho­je (24) no quar­to dia de ma­ni­fes­ta­ções con­tra o pre­ço ele­va­do dos com­bus­tí­veis. No Rio de Ja­nei­ro, a ca­te­go­ria faz atos de pro­tes­tos em 14 pon­tos em cin­co ro­do­vi­as fe­de­rais que cor­tam o es­ta­do. De acor­do com a Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral, a mai­o­ria das ma­ni­fes­ta­ções ocor­re nos acos­ta­men­tos, on­de os ca­mi­nho­nei­ros pa­ram os veí­cu­los em fi­la.

Mar­cel­lo Ca­sal Jr./Agência Bra­sil


População faz fila nos postos de Brasília; combustível começa a faltar

Mas, a Via Du­tra (BR-​116), no km 204, em Se­ro­pé­di­ca, es­tá ape­nas com uma fai­xa li­be­ra­da, a da es­quer­da. O trá­fe­go é len­to nes­se tre­cho, as­sim co­mo em Bar­ra Man­sa, na al­tu­ra dos km 267, 269, 274 e 276. Ou­tros pon­tos de ma­ni­fes­ta­ção são: BR-​101 Nor­te (em Cam­pos, no km 75); BR-​101 Niterói-​Manilha (Ita­bo­raí, en­tre kms 296 e 297); BR-​493 (Ita­bo­raí, pró­xi­mo a Tre­vo da Ma­ni­lha); BR-​393 (em Pa­raí­ba do Sul, no km 182; em Vol­ta Re­don­da, no km 281; e em Bar­ra do Pi­raí, no km 247); BR-​465 (em No­va Igua­çu, no km 17) e BR-​116 Rio-​Teresópolis (em Gua­pi­mi­rim, no km 104, e, em Te­re­só­po­lis, no km 54).
Leia mais

Após ca­os pro­vo­ca­do pe­la pa­ra­li­sa­ção dos ca­mi­nho­nei­ros, o pre­si­den­te da Pe­tro­bras, Pe­dro Pa­ren­te, anun­ci­ou na noi­te des­ta quarta-​feira (23) que a es­ta­tal re­du­zi­rá o va­lor do di­e­sel em 10%, o equi­va­len­te a R$ 0,23 cen­ta­vos, e con­ge­la­rá o pre­ço de ven­da da pe­tro­lei­ra nas re­fi­na­ri­as, R$ 2,10 sem tri­bu­tos, pe­los pró­xi­mos 15 di­as.

Agên­cia Bra­sil


De acordo com a estatal, a medida não altera a política de preços adotada desde o ano passado

“Não ti­ve­mos pres­sões do go­ver­no ou de mo­vi­men­tos so­ci­ais. Es­ta­mos fa­zen­do uma ava­li­a­ção re­a­lis­ta da si­tu­a­ção do país”, dis­se Pa­ren­te em en­tre­vis­ta à im­pren­sa pa­ra co­mu­ni­car a de­ci­são. On­tem (terça-​feira, 23), o pre­si­den­te da Pe­tro­bras se reu­niu em Bra­sí­lia com os mi­nis­tros da Fa­zen­da, Edu­ar­do Guar­dia, e de Mi­nas e Ener­gia, Mo­rei­ra Fran­co. Na oca­sião, ele ga­ran­tiu que a po­lí­ti­ca de re­a­jus­tes dos pre­ços de com­bus­tí­veis da em­pre­sa não se­ria al­te­ra­da.
Leia mais

Uma no­va reu­nião en­tre re­pre­sen­tan­tes de ca­mi­nho­nei­ros e en­ti­da­des do se­tor de abas­te­ci­men­to e trans­por­te com o go­ver­no, pre­vis­ta pa­ra as 14h des­ta quinta-​feira (24) no Pa­lá­cio do Pla­nal­to, vai di­zer se a cri­se do com­bus­tí­vel vai se apro­fun­dar ain­da mais ou se as gre­ves e blo­quei­os de ro­do­via co­me­ça­rão a di­mi­nuir. Fru­to da no­va po­lí­ti­ca de pre­ços da Pe­tro­bras, que va­ria con­for­me a al­ta do dó­lar e a os­ci­la­ção do pre­ço do bar­ril de pe­tró­leo, o au­men­to do di­e­sel e ou­tros com­bus­tí­veis ba­lan­ça o país nos úl­ti­mos di­as e, di­an­te da re­sis­tên­cia da es­ta­tal, tem co­lo­ca­do sob ris­co de co­lap­so di­ver­sos ni­chos da eco­no­mia po­pu­lar. Mas a pe­tro­lí­fe­ra e o pró­prio Exe­cu­ti­vo não têm ou­tra al­ter­na­ti­va se­não re­cu­ar, di­zem lí­de­res dos trans­por­ta­do­res de car­ga, e ga­ran­tir es­ta­bi­li­da­de dos va­lo­res por ao me­nos seis me­ses.

Mar­ce­lo Pinto/​APlateia


Greve pode ser o caminho de outros setores daqui em diante, adverte presidente da Unicam

Um de­les dis­se ao Con­gres­so em Fo­co ter re­ce­bi­do in­for­ma­ções de que ou­tras ca­te­go­ri­as vão ini­ci­ar su­as pró­pri­as gre­ves a par­tir des­ta, o que po­de aper­tar o nó no pes­co­ço do go­ver­no Mi­chel Te­mer (MDB). Aba­ti­do por de­nún­ci­as de cor­rup­ção e por im­po­pu­la­ri­da­de re­cor­de, o eme­de­bis­ta ce­deu a au­xi­li­a­res e a ca­ci­ques de sua ba­se ali­a­da no Con­gres­so a ta­re­fa de fa­zer fren­te ao im­pas­se. Pre­si­den­te da União Na­ci­o­nal dos Ca­mi­nho­nei­ros (Uni­cam), Jo­sé Araú­jo Sil­va foi à pri­mei­ra reu­nião na Ca­sa Ci­vil, que con­su­miu três ho­ras no fi­nal des­ta quarta-​feira (23), e de­pois fez um re­la­to so­bre a si­tu­a­ção de fra­gi­li­da­de do go­ver­no fren­te à ação de mi­lha­res de ca­mi­nho­nei­ros mo­bi­li­za­dos pe­lo país.
Leia mais

Em meio à cri­se da al­ta do pre­ço de com­bus­tí­veis, re­pre­sen­tan­tes de ca­mi­nho­nei­ros e trans­por­ta­do­res dei­xa­ram a reu­nião na Ca­sa Ci­vil da Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca, nes­ta quarta-​feira (23), dizendo-​se in­sa­tis­fei­tos e de­pois de re­jei­tar acor­do com o go­ver­no fe­de­ral. Ao to­do, dez en­ti­da­des par­ti­ci­pa­ram da ro­da­da de ne­go­ci­a­ções e de­ci­di­ram man­ter a gre­ve e a on­da de blo­quei­os em es­tra­das que, já em seu ter­cei­ro dia, pro­vo­ca de­sa­bas­te­ci­men­to, fal­ta de ga­so­li­na em pos­tos, can­ce­la­men­to de vo­os em ae­ro­por­tos e al­ta de pre­ços de pro­du­tos di­ver­sos. Um dos par­ti­ci­pan­tes da reu­nião dis­se à re­por­ta­gem que, ao in­vés de di­mi­nuir, a ten­dên­cia da pa­ra­li­sa­ção é au­men­tar, uma vez que ou­tras ca­te­go­ri­as de­vem de­cla­rar ade­são ao mo­vi­men­to de pres­são con­tra o go­ver­no.

An­to­nio Cruz/​Agência Bra­sil


Padilha encabeça reunião na Casa Civil: três horas e nenhum acordo

Re­pre­sen­tan­tes de clas­se que fo­ram a Bra­sí­lia pa­ra ne­go­ci­ar com o Pa­lá­cio do Pla­nal­to can­ce­la­ram o re­tor­no pa­ra su­as ba­ses, di­an­te do im­pas­se, e vão con­ti­nu­ar na ca­pi­tal fe­de­ral pa­ra mar­car po­si­ção. Pre­si­den­te da União Na­ci­o­nal dos Ca­mi­nho­nei­ros (Uni­cam), Jo­sé Araú­jo Sil­va dis­se ao Con­gres­so em Fo­co, de­pois de dei­xar a reu­nião, que já vol­tou ao ho­tel em que se hos­pe­da­ra pa­ra se pre­pa­rar pa­ra a con­ti­nui­da­de das ne­go­ci­a­ções.
Leia mais

Ao la­do dos lí­de­res do go­ver­no na Câ­ma­ra e no Con­gres­so, os pre­si­den­tes da Câ­ma­ra, Ro­dri­go Maia (DEM-​RJ), e do Se­na­do, Eu­ní­cio Oli­vei­ra (MDB-​CE), anun­ci­a­ram um acor­do com o go­ver­no de Mi­chel Te­mer (MDB) pa­ra ze­rar a Con­tri­bui­ção de In­ter­ven­ção no Do­mí­nio Econô­mi­co (Ci­de) pa­ra ga­so­li­na e di­e­sel. O im­pos­to, vi­gen­te des­de 2015, é apli­ca­do so­bre o pre­ço dos com­bus­tí­veis.

Jo­nas Pereira/​Agência Se­na­do


Maia se reuniu com Eunício, Aguinaldo Ribeiro e André Moura

Em ví­deo pos­ta­do em sua pá­gi­na no Fa­ce­bo­ok, Maia afir­ma, ao la­do de Eu­ní­cio, Agui­nal­do Ri­bei­ro (PP-​AL) e An­dré Mou­ra (PSC-​SE), que o acor­do fir­ma­do com o mi­nis­tro da Fa­zen­da, Edu­ar­do Guar­dia, pre­vê que a Ci­de se­rá ze­ra­da pa­ra ga­so­li­na e di­e­sel (ve­ja o ví­deo mais abai­xo).
Leia mais

Os ca­mi­nho­nei­ros man­têm, pe­lo ter­cei­ro dia con­se­cu­ti­vo, as ma­ni­fes­ta­ções nas prin­ci­pais ro­do­vi­as fe­de­rais do Rio de Ja­nei­ro, con­tra o pre­ço al­to do com­bus­tí­vel. De acor­do com a Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral, há pe­lo me­nos oi­to pon­tos de pro­tes­to em qua­tro ro­do­vi­as que cor­tam o es­ta­do. Se­gun­do a PRF, os ma­ni­fes­tan­tes es­tão ape­nas nos acos­ta­men­tos das es­tra­das e, por­tan­to, não blo­quei­am as pis­tas.

Agên­cia Bra­sil


Por causa da manifestação, a entrega de combustível nos postos e empresas de ônibus está sendo prejudicada. Com a falta de combustível, algumas empresas de ônibus anunciaram que devem reduzir a frota hoje no estado

Na BR-​101, há dois pon­tos de pro­tes­to: um em Cam­pos, no km 75, e ou­tro em Ita­bo­raí, no km 296. Na BR-​116, são três pon­tos: em Se­ro­pé­di­ca (km 204) e Bar­ra Man­sa (km 276), am­bos na Via Du­tra, e em Gua­pi­mi­rim (km 104), na Rio-​Teresópolis.
Leia mais

A pa­ra­li­sa­ção na­ci­o­nal de ca­mi­nho­nei­ros de­fla­gra­da nes­ta segunda-​feira (21) te­ve ade­são da ca­te­go­ria em boa par­te dos es­ta­dos. Se­gun­do ba­lan­ço da As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra de Ca­mi­nho­nei­ros (AB­Cam), hou­ve par­ti­ci­pa­ção em 17 uni­da­des da fe­de­ra­ção. Fo­ram re­a­li­za­das ma­ni­fes­ta­ções di­ver­sas, des­de pon­tos de con­cen­tra­ção de mo­to­ris­tas à in­ter­di­ção de ro­do­vi­as. Já le­van­ta­men­to a Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral apon­tou mo­bi­li­za­ção mai­or, em 21 es­ta­dos.

An­to­nio Cruz/​Agência Bra­sil


Caminhoneiros ocupam Esplanada dos Ministérios contra a alta no preço dos combustíveis

A AB­Cam não in­for­mou nú­me­ro de pro­fis­si­o­nais que se jun­ta­ram ao mo­vi­men­to. A en­ti­da­de rei­vin­di­ca a isen­ção de PIS, Co­fins e Ci­de so­bre o óleo di­e­sel uti­li­za­do por trans­por­ta­do­res autô­no­mos. A as­so­ci­a­ção tam­bém pro­põe me­di­das de sub­sí­dio à aqui­si­ção de óleo di­e­sel, que po­de­ria ser dar por meio de um sis­te­ma ou pe­la cri­a­ção de um Fun­do de Am­pa­ro ao Trans­por­ta­dor Autô­no­mo.
Leia mais

Os pre­ços do di­e­sel e da ga­so­li­na vol­tam a su­bir nas re­fi­na­ri­as ho­je (22). Se­gun­do in­for­ma­ções do si­te da Pe­tro­bras, a ga­so­li­na su­bi­rá 0,9% e o di­e­sel 0,97%. Com a al­ta, o pre­ço da ga­so­li­na pas­sa­rá a cus­tar R$ 2,0867, en­quan­to o do óleo di­e­sel so­be pa­ra R$ 2,3716.

Val­ter Campanato/​Agência Bra­sil


A Petrobras atribui os aumentos às oscilações no preço do barril de petróleo no mercado externo

Es­te é o 11º au­men­to do pre­ço da ga­so­li­na nos úl­ti­mos de­zes­se­te di­as. A ex­ce­ção ocor­reu en­tre os di­as 12 e 15 des­te mês, quan­do a es­ta­tal in­ter­rom­peu a sequên­cia de al­tas ao man­ter o pre­ço da ga­so­li­na em R$ 1,9330, e en­tre os di­as 19 e 21 quan­do os pre­ços pas­sa­ram pa­ra R$ 2,0680. Ao lon­go do mês de maio, o pre­ço da ga­so­li­na su­biu 16,07%.
Leia mais