Arquivos de Política

O mi­nis­tro da Edu­ca­ção, Abraham Wein­traub, com­pa­re­ce­rá à Co­mis­são de Edu­ca­ção do Se­na­do pa­ra fa­lar so­bre os pro­ble­mas com a cor­re­ção e atri­bui­ção de no­tas do Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio (Enem). “Nes­ta ter­ça, 11/​02, às 11h, es­ta­rei à dis­po­si­ção no Se­na­do pa­ra es­cla­re­cer as inú­me­ras men­ti­ras que fo­ram pro­pa­ga­das so­bre o Enem 2019 e mos­trar o tra­ba­lho que es­ta­mos re­a­li­zan­do fren­te ao Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção. Se­rá uma gran­de opor­tu­ni­da­de”, es­cre­veu o mi­nis­tro nes­sa segunda-​feira (10) à noi­te em sua con­ta no Twit­ter.

Cleia Viana/​Câmara dos De­pu­ta­dos


Ministro da Educação, Abraham Weintraub

Fei­to em no­vem­bro de 2019, o Enem tem seu re­sul­ta­do usa­do co­mo cri­té­rio pa­ra o Sis­te­ma de Se­le­ção Uni­fi­ca­da (Si­SU), que ofe­re­ce 237 mil va­gas nas uni­ver­si­da­des fe­de­rais. Quan­do as no­tas fo­ram di­vul­ga­das, em ja­nei­ro des­te ano, es­tu­dan­tes apon­ta­ram in­con­sis­tên­ci­as na cor­re­ção das pro­vas e ti­ve­ram os pe­di­dos de re­vi­são ne­ga­dos. De­pois, o Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção ad­mi­tiu in­con­sis­tên­ci­as, que atri­buiu à im­pres­são das pro­vas.
Leia mais

Go­ver­na­do­res de to­do o país se reú­nem nes­ta terça-​feira (11), em Bra­sí­lia, no pri­mei­ro en­con­tro des­te ano dos che­fes do Exe­cu­ti­vo es­ta­du­al. A lis­ta de as­sun­tos a se­rem tra­ta­dos é ex­ten­sa. En­tre os te­mas a se­rem de­ba­ti­dos es­tão o pre­ço dos com­bus­tí­veis, a se­gu­ran­ça pú­bli­ca, a re­no­va­ção do Fun­deb, o Fun­do de Par­ti­ci­pa­ção dos Es­ta­dos, o Pla­no Mais Bra­sil, a se­cu­ri­ti­za­ção das dí­vi­das e a dis­tri­bui­ção dos royal­ti­es de pe­tró­leo.

Agên­cia Bra­sil

No ca­so dos com­bus­tí­veis, os go­ver­na­do­res vão dis­cu­tir o per­cen­tu­al do ICMS co­bra­do do pro­du­to. O as­sun­to ga­nhou o no­ti­ciá­rio nos úl­ti­mos di­as após o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro di­zer que ze­ra­ria os im­pos­tos fe­de­rais so­bre os com­bus­tí­veis se os es­ta­dos fi­zes­sem o mes­mo com o im­pos­to es­ta­du­al.
Leia mais

O Diá­rio Ofi­ci­al da União des­ta segunda-​feira (10) traz a me­di­da pro­vi­só­ria (MP 921/​20) que abre cré­di­to ex­tra­or­di­ná­rio, em fa­vor do Mi­nis­té­rio da De­fe­sa, no to­tal de R$ 11.287.803,00. O re­cur­so é pa­ra ser apli­ca­do no en­fren­ta­men­to da “Emer­gên­cia de Saú­de Pú­bli­ca de Im­por­tân­cia In­ter­na­ci­o­nal De­cor­ren­te do Co­ro­na­ví­rus”.

Go­ver­no da Chi­na


Chinesas usam máscara para se proteger do coronavírus

Os 34 bra­si­lei­ros res­ga­ta­dos na Chi­na - são 31 re­pa­tri­a­dos e três di­plo­ma­tas - che­ga­ram à Ba­se Aé­rea de Aná­po­lis, em Goiás, na ma­nhã des­se do­min­go (9). Eles vi­e­ram em dois aviões da For­ça Aé­rea Bra­si­lei­ra (FAB) en­vi­a­dos ao país asiá­ti­co na úl­ti­ma quarta-​feira (5).
Leia mais

Con­gres­so Na­ci­o­nal tra­ba­lha com três fon­tes de fi­nan­ci­a­men­to pa­ra apro­var a me­di­da pro­vi­só­ria (MP) que tor­na per­ma­nen­te o pa­ga­men­to do 13º do Bol­sa Fa­mí­lia e o es­ten­de aos con­tem­pla­dos pe­lo Be­ne­fí­cio de Pres­ta­ção Con­ti­nu­a­da (BPC). Par­la­men­ta­res go­ver­nis­tas têm fal­ta­do às reu­niões, com a es­tra­té­gia de dei­xar a MP ca­du­car, con­for­me de­fen­de nos bas­ti­do­res o Pa­lá­cio do Pla­nal­to. O tex­to ini­ci­al pre­via ape­nas o pa­ga­men­to do 13º do Bol­sa Fa­mí­lia em 2019.

Reprodução/​Congresso em Fo­co


Governo resiste a tornar permanente pagamento do 13º do Bolsa Família

As al­te­ra­ções fo­ram fei­tas pe­lo re­la­tor, se­na­dor Ran­dol­fe Ro­dri­gues (Rede-​AP). Em seu re­la­tó­rio, Ran­dol­fe pro­põe que a re­cei­ta pa­ra es­sas des­pe­sas saia da tri­bu­ta­ção so­bre lu­cros e di­vi­den­dos. Mas, di­an­te da re­sis­tên­cia do Con­gres­so e do go­ver­no à ideia, o re­la­tor con­cor­da em re­cor­rer a ou­tras du­as fon­tes de re­cur­so, pro­pos­tas pe­lo de­pu­ta­do Mar­ce­lo Ra­mos (PL-​AM), in­te­gran­te da co­mis­são mis­ta da MP.
Leia mais

Du­ran­te o go­ver­no de Jair Bol­so­na­ro, o pro­gra­ma de as­sis­tên­cia so­ci­al Bol­sa Fa­mí­lia pas­sa por con­ge­la­men­to in­clu­si­ve nas ci­da­des mais po­bres do país. As in­for­ma­ções são do jor­nal Fo­lha de São Pau­lo. Nos úl­ti­mos cin­co me­ses, uma em ca­da três das ci­da­des mais ca­ren­tes do Bra­sil não hou­ve a li­be­ra­ção de no­vos au­xí­li­os. Es­te é o pe­río­do mais lon­go de bai­xo ín­di­ce de li­be­ra­ção no­vos be­ne­fí­ci­os da his­tó­ria do pro­gra­ma do Bol­sa Fa­mí­lia, se­gun­do a Fo­lha.

Reprodução/​Congresso em Fo­co

No le­van­ta­men­to fei­to pe­lo jor­nal, fo­ram con­si­de­ra­dos os 200 mu­ni­cí­pi­os de me­nor ren­da per ca­pi­ta do país, se­gun­do da­dos de 2017 do IBGE. Foi cons­ta­ta­do que em to­dos es­tes mu­ni­cí­pi­os, hou­ve uma di­mi­nui­ção na co­ber­tu­ra e no rit­mo de aten­di­men­to à no­vas so­li­ci­ta­ções. Em 2018, nes­tas 200 ci­da­des, 26 fa­mí­li­as fo­ram con­tem­pla­das com no­vos be­ne­fí­ci­os.
Leia mais

O pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro fez um ba­lan­ço de seus 400 di­as de go­ver­no, com­ple­ta­dos nes­sa quarta-​feira (5), pe­lo Twit­ter. Em dez tó­pi­cos, Bol­so­na­ro es­cre­veu que o Bra­sil “já mu­dou” des­de o iní­cio de sua ges­tão, que a eco­no­mia es­tá se re­cu­pe­ran­do, com a re­du­ção do de­sem­pre­go e o con­tro­le da in­fla­ção, e que a cor­rup­ção dei­xou de ser ge­ne­ra­li­za­da.

Ca­ro­li­na Antunes/​PR


Bolsonaro na cerimônia de balanço dos 400 dias de governo

“400 di­as em que, após um lon­go pe­río­do de cri­se econô­mi­ca, éti­ca e mo­ral, o país pas­sou a ter, à fren­te do po­der exe­cu­ti­vo, pes­so­as que amam o Bra­sil aci­ma de tu­do e Deus aci­ma de to­dos”, des­ta­cou. O pre­si­den­te dis­se que en­tre­ga­rá um país me­lhor do que re­ce­beu.

Em­bo­ra man­te­nha em seu en­tor­no dois acu­sa­dos de cor­rup­ção - o se­cre­tá­rio de Co­mu­ni­ca­ção da Pre­si­dên­cia, Fá­bio Wajn­gar­ten, e o mi­nis­tro do Tu­ris­mo, Mar­ce­lo Ál­va­ro Antô­nio -, Bol­so­na­ro afir­mou que ata­ca es­se ti­po de cri­me na “raiz”. On­tem o pre­si­den­te dis­se que Wajn­gar­ten es­tá “mais fir­me que nun­ca”. O mi­nis­tro do Meio Am­bi­en­te, Ri­car­do Sal­les, é in­ves­ti­ga­do pe­la sus­pei­ta de en­ri­que­ci­men­to ilí­ci­to.
Leia mais

O Ple­ná­rio da Câ­ma­ra dos De­pu­ta­dos re­jei­tou o afas­ta­men­to do de­pu­ta­do Wil­son San­ti­a­go (PTB-​PB) de­ter­mi­na­do pe­lo mi­nis­tro do Su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral (STF) Cel­so de Mel­lo. As­sim, o par­la­men­tar po­de vol­tar a exer­cer seu man­da­to, pois per­de va­li­da­de a me­di­da cau­te­lar do Su­pre­mo que o afas­tou em de­zem­bro do ano pas­sa­do.

Luis Macedo/​Câmara dos De­pu­ta­dos


Deputado Wilson Santiago (PTB-PB)

Fo­ram 233 vo­tos a fa­vor do pa­re­cer do re­la­tor, de­pu­ta­do Mar­ce­lo Ra­mos (PL-​AM), que foi con­trá­rio ao afas­ta­men­to. Ou­tros 170 de­pu­ta­dos vo­ta­ram por man­ter o afas­ta­men­to de Wil­son San­ti­a­go. Pa­ra man­ter a de­ci­são do mi­nis­tro do STF, se­ri­am ne­ces­sá­ri­os 257 vo­tos a fa­vor do afas­ta­men­to (con­tra o pa­re­cer do re­la­tor).
Leia mais

O Co­mi­tê de Po­lí­ti­ca Mo­ne­tá­ria (Co­pom) do Ban­co Cen­tral re­du­ziu de 4,5% pa­ra 4,25% ao ano a ta­xa bá­si­ca de ju­ros, a Se­lic. O no­vo ín­di­ce é o me­nor da sé­rie his­tó­ri­ca, ini­ci­a­da em 1986. Es­sa é a quin­ta bai­xa con­se­cu­ti­va da ta­xa, usa­da pa­ra con­tro­lar a in­fla­ção. Em no­ta, o co­mi­tê si­na­li­za com a in­ter­rup­ção do cor­te.

BC


Banco Central reduziu a taxa Selic pela quinta vez consecutiva

“O Co­pom en­ten­de que o atu­al es­tá­gio do ci­clo econô­mi­co re­co­men­da cau­te­la na con­du­ção da po­lí­ti­ca mo­ne­tá­ria. Con­si­de­ran­do os efei­tos de­fa­sa­dos do ci­clo de afrou­xa­men­to ini­ci­a­do em ju­lho de 2019, o co­mi­tê vê co­mo ade­qua­da a in­ter­rup­ção do pro­ces­so de fle­xi­bi­li­za­ção mo­ne­tá­ria”, des­ta­ca o tex­to.
Leia mais

O pre­si­den­te do Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal do Se­gu­ro So­ci­al (INSS), Re­na­to Ro­dri­gues Vi­ei­ra, pe­diu de­mis­são, in­for­mou o se­cre­tá­rio es­pe­ci­al de Pre­vi­dên­cia e Tra­ba­lho, Ro­gé­rio Ma­ri­nho, em en­tre­vis­ta co­le­ti­va. Vi­lei­ra se­rá subs­ti­tuí­do pe­lo se­cre­tá­rio de Pre­vi­dên­cia, Le­o­nar­do Ro­lim.

Agên­cia Bra­sil

Se­gun­do Ma­ri­nho, a saí­da se deu a pe­di­do de Vi­ei­ra. O fu­tu­ro do co­man­do do INSS vi­nha sen­do ava­li­a­do en­tre Vi­ei­ra e a cú­pu­la da se­cre­ta­ria. “A gen­te vi­nha ama­du­re­cen­do is­so com o Re­na­to Vi­ei­ra, e ele con­so­li­dou a dis­po­si­ção de sair do INSS a pe­di­do. Foi ama­du­re­ci­do ao lon­go dos 15 di­as”, dis­se Ma­ri­nho.
Leia mais

O pre­si­den­te do Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça (STJ), mi­nis­tro João Otá­vio de No­ro­nha, de­ci­diu ho­je (28) li­be­rar a di­vul­ga­ção do re­sul­ta­do das ins­cri­ções no Sis­te­ma de Se­le­ção Uni­fi­ca­da (Si­su). A di­vul­ga­ção pe­lo Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção (MEC) es­ta­va pre­vis­ta pa­ra es­ta terça-​feira, mas foi sus­pen­sa por uma li­mi­nar da Jus­ti­ça de São Pau­lo, que tam­bém im­pe­diu o iní­cio das ins­cri­ções no Pro­gra­ma Uni­ver­si­da­de pa­ra To­dos (Prou­ni).

El­za Fiuza/​Agência Bra­sil

A de­ci­são do pre­si­den­te foi mo­ti­va­da por um re­cur­so pro­to­co­la­do na noi­te de on­tem (27) pe­la Advocacia-​Geral da União pa­ra der­ru­bar a li­mi­nar pro­fe­ri­da pe­la de­sem­bar­ga­do­ra The­re­zi­nha Ca­zer­ta, do Tri­bu­nal Re­gi­o­nal Fe­de­ral da 3ª Re­gião (TRF3), que de­ci­diu man­ter em vi­gor ou­tra li­mi­nar con­ce­di­da pe­la pri­mei­ra ins­tân­cia da Jus­ti­ça Fe­de­ral pa­ra sus­pen­der a di­vul­ga­ção, sob ale­ga­ção de que o go­ver­no ain­da pre­ci­sa dar um po­si­ci­o­na­men­to “se­gu­ro e trans­pa­ren­te” so­bre a cor­re­ção do Exa­me Na­ci­o­nal do En­si­no Mé­dio (Enem) 2019. As no­tas no exa­me são usa­das pe­los es­tu­dan­tes pa­ra fa­zer ins­cri­ção no Si­su e con­cor­rer a va­gas em uni­ver­si­da­des pú­bli­cas em to­do o país.
Leia mais