Arquivos de Tragédia

Do­cu­men­to in­ter­no da Va­le es­ti­mou em ou­tu­bro de 2018 quan­to cus­ta­ria, quan­tas pes­so­as mor­re­ri­am e quais as pos­sí­veis cau­sas de um even­tu­al co­lap­so da bar­ra­gem de Bru­ma­di­nho (MG), que se rom­peu no dia 25 de ja­nei­ro, dei­xan­do ao me­nos 165 mor­tos. As in­for­ma­ções são da Fo­lha de S.Paulo. O Mi­nis­té­rio Pú­bli­co de Mi­nas Ge­rais usa o re­la­tó­rio em ação ci­vil pú­bli­ca em que pe­de a ado­ção de me­di­das ime­di­a­tas pa­ra evi­tar no­vos de­sas­tres. A mi­ne­ra­do­ra re­co­nhe­ce no do­cu­men­to que, além de Bru­ma­di­nho, ou­tras no­ve bar­ra­gens es­ta­vam em si­tu­a­ção de ris­co.

Cor­po de Bom­bei­ros


Até o momento, as autoridades contabilizam 165 mortos e 155 desaparecidos em Brumadinho

Em res­pos­ta à Pro­cu­ra­do­ria, a Va­le ale­ga que o es­tu­do in­di­ca es­tru­tu­ras que re­ce­be­ram re­co­men­da­ções de ma­nu­ten­ção, as quais, con­for­me a em­pre­sa, já es­tão em cur­so. A mi­ne­ra­do­ra ar­gu­men­ta, ain­da, que a bar­ra­gem de Bru­ma­di­nho não cor­ria ris­co imi­nen­te. Se­gun­do a Fo­lha, a Va­le es­ti­ma­va que um even­tu­al co­lap­so pro­vo­ca­ria mais de cem mor­tes —até o mo­men­to, as au­to­ri­da­des con­ta­bi­li­zam 165 mor­tos e 155 de­sa­pa­re­ci­dos. A mai­or par­te das ví­ti­mas es­ta­va no re­fei­tó­rio e na se­de ad­mi­nis­tra­ti­va da mi­na do Cór­re­go do Fei­jão, on­de es­tá a bar­ra­gem que se rom­peu.
Leia mais

Em de­ci­são unâ­ni­me nes­ta terça-​feira (5), a 6ª Tur­ma do Su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça (STJ) au­to­ri­zou a sol­tu­ra de três fun­ci­o­ná­ri­os da Va­le e ou­tros dois en­ge­nhei­ros da TÜV, SÜD, em­pre­sa de ori­gem ale­mã. Os cin­co pro­fis­si­o­nais pres­ta­vam ser­vi­ço à mi­ne­ra­do­ra bra­si­lei­ra e fo­ram pre­sos de­pois do rom­pi­men­to da bar­ra­gem de re­jei­tos em Bru­ma­di­nho (MG), há cer­ca de du­as se­ma­nas, em de­sas­tre com sus­pei­ta de cri­me que re­sul­tou em mais de cem mor­tos e ou­tras du­as cen­te­nas de des­pa­re­ci­dos.

Reprodução/​TV Glo­bo


André Yassuda é um dos investigados de atuação direta em decisões que resultaram nas centenas de vítimas da barragem

Os cin­co pro­fis­si­o­nais es­ta­vam pre­sos des­de 29 de ja­nei­ro, de for­ma tem­po­rá­ria. As or­dens de pri­são, com va­li­da­de de 30 di­as, ha­vi­am si­do ex­pe­di­das pe­la Jus­ti­ça Es­ta­du­al de Mi­nas Ge­rais. In­ves­ti­ga­ções em cur­so reu­ni­ram in­dí­ci­os de que eles atu­a­ram de for­ma di­re­ta no de­sen­ro­lar da ca­tás­tro­fe ao ates­tar a se­gu­ran­ça da es­tru­tu­ra rom­pi­da – a bar­ra­gem nú­me­ro 1 da Mi­na do Fei­jão.
Leia mais

O Se­na­do po­de ter uma co­mis­são par­la­men­tar de inqué­ri­to (CPI) pa­ra in­ves­ti­gar as cau­sas do rom­pi­men­to da bar­ra­gem da mi­ne­ra­do­ra Va­le, em Bru­ma­di­nho (MG). O re­que­ri­men­to com 31 as­si­na­tu­ras de­ve ser li­do na pró­xi­ma quinta-​feira (7) em Ple­ná­rio. O Re­gi­men­to In­ter­no exi­ge o apoio de 27 par­la­men­ta­res. O de­sas­tre ocor­ri­do no dia 25 de ja­nei­ro pro­vo­cou a mor­te de pe­lo me­nos 134 pes­so­as. De acor­do com o Cor­po de Bom­bei­ros, 199 ví­ti­mas ain­da es­tão de­sa­pa­re­ci­das.

Jo­nas Pereira/​Agência Se­na­do


Otto Alencar, autor do pedido de criação da CPI, classifica o rompimento da barragem como “catástrofe criminosa”

O re­que­ri­men­to su­ge­re que a CPI se­ja com­pos­ta por 11 ti­tu­la­res e se­te su­plen­tes. Em 180 di­as, os se­na­do­res de­vem iden­ti­fi­car os res­pon­sá­veis pe­la tra­gé­dia e su­ge­rir pro­vi­dên­ci­as pa­ra evi­tar no­vos de­sas­tres. O au­tor do pe­di­do, se­na­dor Ot­to Alen­car (PSD-​BA), clas­si­fi­ca o rom­pi­men­to da bar­ra­gem co­mo uma “ca­tás­tro­fe cri­mi­no­sa”.
Leia mais

Deputados e senadores querem CPI sobre Brumadinho

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019 07:50 Notícias

Par­la­men­ta­res que as­su­mem um no­vo man­da­to no Con­gres­so na pró­xi­ma sexta-​feira (1) têm pro­pos­to que ha­ja uma Co­mis­são Par­la­men­tar de inqué­ri­to (CPI) pa­ra apu­rar as cir­cuns­tân­ci­as do rom­pi­men­to da bar­ra­gem Mi­na do Cór­re­go Fei­jão, em Bru­ma­di­nho (MG), re­gião me­tro­po­li­ta­na de Be­lo Ho­ri­zon­te. Até a noi­te de sá­ba­do, os Bom­bei­ros con­fir­ma­vam 34 mor­tos na tra­gé­dia.

Edil­son Ro­dri­gues


Trabalhos no Congresso serão retomados na próxima sexta (1)

No Se­na­do a pro­pos­ta par­tiu de Ot­to Alen­car (PSD-​BA). No Twit­ter, o con­gres­sis­ta afir­mou que de­se­ja uma in­ves­ti­ga­ção “com o ob­je­ti­vo de apu­rar e evi­tar no­vas ca­tás­tro­fes que cei­fam vi­das, des­tro­em o meio am­bi­en­te, de­gra­dam áre­as e com­pro­me­tem a qua­li­da­de da água, ame­a­çan­do o abas­te­ci­men­to”.
Leia mais

O Ma­jor Flá­vio San­ti­a­go, porta-​voz da Po­lí­cia Mi­li­tar de Mi­nas Ge­rais, aler­tou na tar­de des­te do­min­go (27) que têm cir­cu­la­do, na in­ter­net, pe­di­dos fal­sos de do­a­ções em di­nhei­ro a ví­ti­mas da tra­gé­dia de Bru­ma­di­nho (MG).

De­fe­sa Ci­vil MG


Defesa Civil informou, já no sábado (26), ter arrecadado donativos suficientes

Se­gun­do o re­pre­sen­tan­te da PM, men­sa­gens com con­tas ban­cá­ri­as fal­sas vêm sen­do di­vul­ga­dos, pe­din­do de­pó­si­tos, mas ne­nhum des­tes aler­tas é ofi­ci­al. Ape­nas a Cai­xa Econô­mi­ca Fe­de­ral in­for­mou que abri­rá uma con­ta cor­ren­te, em no­me da De­fe­sa Ci­vil, “pa­ra que bra­si­lei­ros de to­do o país pos­sam en­vi­ar aju­da aos atin­gi­dos pe­la tra­gé­dia”, mas es­ta con­ta só de­ve se­rá aber­ta nes­ta segunda-​feira (28), se­gun­do o ban­co.
Leia mais

A Jus­ti­ça de Mi­nas Ge­rais já blo­que­ou, em du­as de­ci­sões, um to­tal de R$ 11 bi­lhões da mi­ne­ra­do­ra Va­le após o rom­pi­men­to da bar­ra­gem Mi­na do Fei­jão, em Bru­ma­di­nho (MG). Os pri­mei­ros R$ 5 bi­lhões ha­vi­am si­do blo­que­a­dos no úl­ti­mo sá­ba­do (26), pa­ra fins de re­pa­ro am­bi­en­tal, a pe­di­do do Mi­nis­té­rio Pú­bli­co de Mi­nas Ge­rais (MPMG).

Divulgação/​MPMG


Primeiro bloqueio de R$ 5 bilhões foi para reparos ambientais e, o segundo, para atendimento às vítimas

Já nes­te do­min­go (27) ou­tra de­ci­são blo­que­ou mais R$ 5 bi­lhões, des­ta vez pa­ra ga­ran­tir a re­pa­ra­ção dos da­nos às pes­so­as atin­gi­das. Pe­la mes­ma fi­na­li­da­de, mais R$ 1 bi­lhão foi blo­que­a­do a pe­di­do do go­ver­no de Mi­nas Ge­rais. A juí­za Per­la Bri­to de­ter­mi­nou, ain­da, que a Va­le se res­pon­sa­bi­li­ze por aco­lhi­men­to e abri­ga­men­to das ví­ti­mas, as­sim co­mo de fa­mi­li­a­res de­las, trans­por­te de bens, pes­so­as e ani­mais, ali­men­ta­ção e for­ne­ci­men­to de água po­tá­vel “pe­lo tem­po que se fi­zer ne­ces­sá­rio”.
Leia mais

O Cor­po de Bom­bei­ros de Mi­nas Ge­rais con­ta­bi­li­zou, até o iní­cio da noi­te des­te do­min­go (27), um to­tal de 58 ví­ti­mas fa­tais do rom­pi­men­to da bar­ra­gem de Cór­re­go Fei­jão, em Bru­ma­di­nho (MG). O nú­me­ro não con­si­de­ra um ôni­bus com cor­pos pró­xi­mo ao lo­cal on­de fi­ca­va o re­fei­tó­rio da mi­ne­ra­do­ra Va­le, res­pon­sá­vel pe­la bar­ra­gem, en­con­tra­do no iní­cio da noi­te.

Divulgação/​MPMG


Chance de encontrar sobrevivente é pequena, diz comandante da operação

Dos 58 mor­tos, 19 fo­ram iden­ti­fi­ca­dos até a noi­te des­te do­min­go (27). Além dis­so, a Va­le in­for­ma que ain­da há 305 pes­so­as de­sa­pa­re­ci­das. O nú­me­ro au­men­tou em re­la­ção ao que era no iní­cio do dia por­que a em­pre­sa des­co­briu mais pos­sí­veis atin­gi­dos que não es­ta­vam na lis­ta ini­ci­al, por meio de fa­mi­li­a­res de­les.
Leia mais