Arquivos de Notícias

O ba­lan­ço diá­rio di­vul­ga­do pe­lo Mi­nis­té­rio da Saú­de a res­pei­to do avan­ço da pan­de­mia de covid-​19 no Bra­sil re­gis­trou um au­men­to de 19% no nú­me­ro de óbi­tos nes­te do­min­go (29), na com­pa­ra­ção com o sá­ba­do (28). Até as 15h des­te do­min­go, a con­ta­gem ofi­ci­al re­gis­tra­va 136 mor­tes e 4.256 ca­sos con­fir­ma­dos no país. Com 98 óbi­tos, o es­ta­do de São Pau­lo é o que tem mai­or nú­me­ro de mor­tos pe­la do­en­ça.

War­ley de Andrade/​TV Bra­sil


Militares do Exército promovem ação de desinfecção na Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília

Além de São Pau­lo, ou­tros es­ta­dos que já ti­ve­ram mor­tes de­cor­ren­tes da in­fec­ção por co­ro­na­ví­rus são: Ama­zo­nas (1), Bahia (1), Ce­a­rá (5), Per­nam­bu­co (5), Pi­auí (1), Rio Gran­de do Nor­te (1), Rio de Ja­nei­ro (17), São Pau­lo (98), Dis­tri­to Fe­de­ral (1), Goiás (1), Pa­ra­ná (2), San­ta Ca­ta­ri­na (1) e Rio Gran­de do Sul (2).
Leia mais

Os se­na­do­res de­vem vo­tar, nes­ta segunda-​feira (30), às 16h, pro­je­to que es­ta­be­le­ce o pa­ga­men­to de um au­xí­lio emer­gen­ci­al no va­lor de R$ 600, por três me­ses, a pes­so­as de bai­xa ren­da. A me­di­da se­rá de­li­be­ra­da por meio de ses­são re­mo­ta. Pe­la ma­nhã, às 10h, ha­ve­rá uma reu­nião, tam­bém a dis­tân­cia, de lí­de­res da Ca­sa.

Ro­ve­na Rosa/​Agência Bra­sil


Uma das ruas mais movimentadas do país, a 25 de Março, em São Paulo, fechou as portas em meio à pandemia do coronavírus

A pro­pos­ta foi apro­va­da pe­la Câ­ma­ra na quinta-​feira pas­sa­da e te­ve sua vo­ta­ção an­te­ci­pa­da em um dia no Se­na­do pe­la ur­gên­cia de se ga­ran­tir um au­xí­lio fi­nan­cei­ro a pes­so­as de bai­xa ren­da em meio à cri­se sa­ni­tá­ria e econô­mi­ca de­sen­ca­de­a­da pe­lo co­ro­na­ví­rus.
Leia mais

O se­cre­tá­rio de vi­gi­lân­cia em saú­de, Wan­der­son Oli­vei­ra, dis­se que o Bra­sil ain­da es­tá no iní­cio da epi­de­mia de covid-​19. Se­gun­do ele, ain­da é mui­to pre­co­ce ava­li­ar o im­pac­to das me­di­das de iso­la­men­to ado­ta­das. É pre­ci­so aguar­dar o tem­po es­ta­be­le­ci­do pe­las au­to­ri­da­des de saú­de lo­cais, dis­se.

Wil­son Dias/​Agência Bra­sil


O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira

Oli­vei­ra com­pa­rou a cur­va de dis­se­mi­na­ção do ví­rus a uma mon­ta­nha ou mor­ro. “Se­ja uma mon­ta­nha, se­ja um mor­ri­nho, o que nós po­de­mos di­zer com cer­te­za: es­ta­mos no pé do mor­ro ou da mon­ta­nha, en­tão ain­da tem mui­to chão pe­la fren­te pa­ra che­gar no al­to e co­me­çar a des­cer”, dis­se ele. “Não dá pa­ra fa­zer ne­nhu­ma es­pe­cu­la­ção se vai ser mon­ta­nha ti­po o Eve­rest ou um mor­ri­nho co­mo o Ita­co­lo­mi, lá em Mi­nas”.
Leia mais

De­pu­ta­dos de par­ti­dos de cen­tro ar­ti­cu­lam a vo­ta­ção de um pro­je­to de lei que re­gu­la­men­ta a cri­a­ção de um fun­do de com­ba­te ao co­ro­na­ví­rus. De au­to­ria do lí­der do PL, de­pu­ta­do Wel­ling­ton Ro­ber­to (PB), a ini­ci­a­ti­va po­de re­pre­sen­tar ar­re­ca­da­ção de R$ 80 bi­lhões.

Ana Volpe/​Agência Se­na­do


Congresso Nacional

A for­ma de fi­nan­ci­a­men­to des­ta ver­ba se­ria por meio de uma es­pé­cie de “em­prés­ti­mo com­pul­só­rio” de em­pre­sas cu­jo o va­lor su­pe­ra R$ 1 bi­lhão. Se­ri­am re­ser­va­dos 10% dos lu­cros des­tas em­pre­sas pa­ra ações con­tra a do­en­ça. Es­se va­lor, cor­ri­gi­do pe­la ta­xa bá­si­ca de ju­ros, se­ria de­vol­vi­do pa­ra as em­pre­sas em um pra­zo de até qua­tro anos.
Leia mais

Foi apro­va­do no Ple­ná­rio da Câ­ma­ra, o pro­je­to que ga­ran­te o pa­ga­men­to de ren­da mí­ni­ma pa­ra as pes­so­as mais afe­ta­das pe­la cri­se cau­sa­da pe­la pan­de­mia do co­ro­na­ví­rus. O au­xí­lio é no va­lor de R$ 600,00 e se­rá pa­go du­ran­te três me­ses. Até du­as pes­so­as da mes­ma fa­mí­lia po­dem re­ce­ber o au­xí­lio, so­man­do até R$ 1.200,00 por fa­mí­lia. No re­la­tó­rio fi­nal, foi in­cluí­do o pa­ga­men­to de du­as co­tas de R$ 600,00 pa­ra fa­mí­lia mo­no­pa­ren­tal che­fi­a­da por mu­lher.

Isac Nóbrega/​PR


A Rodoviária do Plano Piloto, um dos maiores centros de concentração de pessoas da capital federal, tem sua rotina alterada devido aos cuidados contra o COVID-19

Tem di­rei­to ao pa­ga­men­to, quem é mai­or de ida­de, sem em­pre­go for­mal, não te­nha be­ne­fí­cio pre­vi­den­ciá­rio ou as­sis­ten­ci­al, e nem es­te­ja re­ce­ben­do seguro-​desemprego ou as­sis­tên­cia de qual­quer de pro­gra­ma de trans­fe­rên­cia de ren­da fe­de­ral, com ex­ce­ção do Bol­sa Fa­mí­lia. O be­ne­fi­ciá­rio não po­de ter ren­da men­sal per ca­pi­ta aci­ma meio sa­lá­rio mí­ni­mo ou a ren­da fa­mi­li­ar men­sal que ul­tra­pas­se três sa­lá­ri­os mí­ni­mos. Tam­bém se­rá ava­li­a­do os ren­di­men­tos tri­bu­tá­veis de 2018 dos be­ne­fi­ciá­ri­os, não po­den­do ul­tra­pas­sar R$ 28.559,70 na­que­le ano.
Leia mais

Um gru­po de cin­co subprocuradores-​gerais da Re­pú­bli­ca propôs ao procurador-​geral da Re­pú­bli­ca, Antô­nio Au­gus­to Aras, que fa­ça uma re­co­men­da­ção for­mal ao pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro (sem par­ti­do) pa­ra que “a im­ple­men­ta­ção e exe­cu­ção de ações de saú­de, co­mo tam­bém a vei­cu­la­ção de pro­nun­ci­a­men­tos e in­for­ma­ções cor­re­la­tas, por to­da e qual­quer au­to­ri­da­de do Po­der Exe­cu­ti­vo Fe­de­ral, se­ja re­a­li­za­da de for­ma co­e­ren­te e em sin­to­nia com as ori­en­ta­ções ema­na­das das au­to­ri­da­des sa­ni­tá­ri­as na­ci­o­nais e da Or­ga­ni­za­ção Mun­di­al de Saú­de”.

Pe­dro França/​Agência Se­na­do


Procurador-geral da República, Augusto Aras

A ini­ci­a­ti­va le­va em con­si­de­ra­ção que “o dis­tan­ci­a­men­to de pes­so­as in­fec­ta­das ou que po­dem atu­ar co­mo ve­to­res, as­sim co­mo o iso­la­men­to so­ci­al, têm si­do apon­ta­dos co­mo pro­vi­dên­cia mais efi­caz, até ago­ra, pa­ra di­mi­nuir a pro­pa­ga­ção do ví­rus”. Aras, ali­a­do de Bol­so­na­ro, é o che­fe má­xi­mo do MPF, a quem ca­be, en­tre ou­tras atri­bui­ções, fis­ca­li­zar o pró­prio pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, ga­ran­tin­do que ele cum­pra as nor­mas le­gais bra­si­lei­ras e in­ter­na­ci­o­nais.
Leia mais

Ali­a­do do pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro (sem par­ti­do), o de­pu­ta­do Ge­ne­ral Gi­rão (PSL-​RN) con­traiu co­ro­na­ví­rus e pas­sou o fi­nal de se­ma­na in­ter­na­do na Uni­da­de de Te­ra­pia In­ten­si­va (UTI) do hos­pi­tal San­ta Lú­cia, em Bra­sí­lia. Pa­ra ele, o covid-​19 não po­de ser clas­si­fi­ca­do co­mo uma “gri­pe­zi­nha”, co­mo de­fen­de o pre­si­den­te.

Reprodução/​Facebook


Deputado General Girão e presidente Jair Bolsonaro

“Ne­nhum ví­rus po­de ser con­si­de­ra­do uma coi­si­nha de na­da. Não é por aí. Acre­di­to que o pre­si­den­te quan­do se ex­pres­sou di­zen­do que é atle­ta, que tem re­sis­tên­cia a is­so… Pô, eu tam­bém era atle­ta e con­trai pro­ble­mas car­día­cos jus­ta­men­te pe­lo tan­to de es­for­ço que fiz no de­cor­rer da vi­da. Ago­ra pe­guei o ví­rus”, de­sa­ba­fou.
Leia mais

A Câ­ma­ra apro­vou o Pro­je­to de Lei 696/​20, que li­be­ra o uso de te­le­me­di­ci­na, em ca­rá­ter emer­gen­ci­al, en­quan­to du­rar a cri­se oca­si­o­na­da pe­lo co­ro­na­ví­rus (covid-​19). A re­gra va­le pa­ra to­das as ati­vi­da­des da área da saú­de: mé­di­cos, psi­có­lo­gos, nu­tri­ci­o­nis­tas, en­tre ou­tros.

Mi­chel Jesus/​Câmara dos De­pu­ta­dos


Sessão virtual na Câmara dos Deputados

A te­le­me­di­ci­na é a ofer­ta de ser­vi­ços li­ga­dos à saú­de usan­do tec­no­lo­gi­as de in­for­ma­ção e de co­mu­ni­ca­ção, co­mo vi­de­o­con­fe­rên­ci­as. A au­to­ra, de­pu­ta­da Adri­a­na Ven­tu­ra (Novo-​SP), aler­tou que a de­man­da por aten­di­men­tos mé­di­cos vai au­men­tar e é pre­ci­so di­re­ci­o­nar os hos­pi­tais pa­ra os ca­sos de co­ro­na­ví­rus.
Leia mais

O mi­nis­tro da Eco­no­mia, Pau­lo Gue­des, dis­se em en­tre­vis­ta ao Glo­bo que hou­ve er­ro de re­da­ção na Me­di­da Pro­vi­só­ria (MP) 927/​2020, no tre­cho que per­mi­te a sus­pen­são do con­tra­to de tra­ba­lho por até qua­tro me­ses sem o pa­ga­men­to de sa­lá­rio. Se­gun­do o mi­nis­tro, a equi­pe econô­mi­ca pre­ten­de pre­ser­var os vín­cu­los tra­ba­lhis­tas. O tre­cho se­rá re­vo­ga­do, con­for­me adi­an­tou o pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro, após for­te re­a­ção do Con­gres­so.

Wil­son Dias/​Agência Bra­sil


Ministro da Economia, Paulo Guedes

“Is­so (sus­pen­são de sa­lá­rio) ja­mais foi con­si­de­ra­do. Hou­ve um er­ro na re­da­ção da MP. O que se que­ria era evi­tar as de­mis­sões em mas­sa, dan­do al­gu­ma fle­xi­bi­li­da­de de sa­lá­rio, mas com o go­ver­no com­ple­men­tan­do, co­mo es­tá sen­do fei­ta em vá­ri­as eco­no­mi­as, afir­mou Gue­des.
Leia mais

Em meio à pan­de­mia de co­ro­na­ví­rus, ao me­nos três ci­da­des do in­te­ri­or do Pa­ra­ná re­sol­ve­ram, de ma­nei­ra uni­la­te­ral, fe­char os aces­sos de en­tra­da das ci­da­des. Os mu­ni­cí­pi­os são: Cas­ca­vel, Ge­ne­ral Car­nei­ro e Pi­tan­ga. Em Ge­ne­ral Car­nei­ro, o pre­fei­to Luis Otá­vio Gel­ler Sa­rai­va, co­nhe­ci­do co­mo Gaú­cho, or­de­nou o fe­cha­men­to das vi­as de aces­so da ci­da­de, man­ten­do so­men­te a en­tra­da prin­ci­pal.

Di­vul­ga­ção


Entrada da cidade de General Carneiro, no Paraná

“Eu não es­tou fe­chan­do a ci­da­de, a gen­te fe­chou al­guns aces­sos e tem um aces­so em que a gen­te es­tá mo­ni­to­ran­do a en­tra­da das pes­so­as na ci­da­de. A gen­te co­lo­cou uma bar­ra­qui­nha on­de es­tá o pes­so­al da se­cre­ta­ria da saú­de dan­do ori­en­ta­ção”, con­tou o pre­fei­to ao Con­gres­so em Fo­co.
Leia mais