Serão 350 mil doses para imunizar profissionais a partir de 47 anos que atuam nas escolas de todas as redes; vacinação começa no dia 12 de abril

O se­cre­tá­rio da Edu­ca­ção, Ros­si­e­li So­a­res, anun­ci­ou nes­ta quinta-​feira (1º) que o si­te https://​va​ci​na​ja​.sp​.gov​.br/​e​d​u​c​a​cao já es­tá no ar, pa­ra os pro­fis­si­o­nais da edu­ca­ção re­a­li­za­rem o ca­das­tro pa­ra re­ce­be­rem a pri­mei­ra do­se da va­ci­na da Covid-​19. A pri­mei­ra eta­pa da imu­ni­za­ção pa­ra a Edu­ca­ção te­rá iní­cio no dia 12 de abril, pa­ra ser­vi­do­res e fun­ci­o­ná­ri­os a par­tir de 47 anos.

Go­ver­no do Es­ta­do de SP/​Divulgação

“An­tes mes­mo da di­vul­ga­ção do si­te já tí­nha­mos pes­so­as ca­das­tra­das, nós pe­di­mos que to­das as pes­so­as se ca­das­trem, até as que têm me­nos de 47 anos e não de­vem ser va­ci­na­das nes­ta pri­mei­ra eta­pa”, ex­pli­ca o se­cre­tá­rio Ros­si­e­li Soares.

Nes­ta pri­mei­ra fa­se da va­ci­na­ção, o Go­ver­no de SP vai des­ti­nar 350 mil do­ses pa­ra imu­ni­zar os pro­fis­si­o­nais da edu­ca­ção com mais de 47 anos atu­am nas es­co­las, des­de a cre­che ao en­si­no mé­dio, nas re­des es­ta­du­al, fe­de­ral, mu­ni­ci­pais e pri­va­das do Es­ta­do de São Pau­lo. A me­di­da vi­sa ga­ran­tir mais se­gu­ran­ça pa­ra o re­tor­no das ati­vi­da­des pre­sen­ci­ais nas escolas.

Os pro­fis­si­o­nais de­vem fa­zer o ca­das­tro no si­te https://​va​ci​na​ja​.sp​.gov​.br/​e​d​u​c​a​cao, com nú­me­ro do CPF, no­me com­ple­to e e-​mail. Em se­gui­da, ele re­ce­be­rá um link no email in­di­ca­do e se­rá ne­ces­sá­rio validá-​lo pa­ra dar con­ti­nui­da­de ao ca­das­tro. É im­por­tan­te ve­ri­fi­car se o email não foi des­lo­ca­do pa­ra a cai­xa de spam.

No pas­so se­guin­te, o pro­fis­si­o­nal de­ve con­fir­mar os da­dos pes­so­ais e apon­tar no­me da es­co­la, re­de de en­si­no, mu­ni­cí­pio e car­go ocu­pa­do. Tam­bém se­rá ne­ces­sá­rio ane­xar os ho­le­ri­tes dos me­ses de ja­nei­ro e fevereiro.

Na sequên­cia, o ca­das­tro pas­sa­rá por um pro­ces­so de aná­li­se e, se va­li­da­do, o pro­fis­si­o­nal re­ce­be­rá em seu email o com­pro­van­te Va­ci­na­Já Edu­ca­ção, es­te do­cu­men­to te­rá um QR­Co­de pa­ra ve­ri­fi­ca­ção de autenticidade.

No mo­men­to da va­ci­na­ção, o pro­fis­si­o­nal da edu­ca­ção de­ve­rá apre­sen­tar o com­pro­van­te Va­ci­na­Já Edu­ca­ção, RG e CPF pa­ra con­fe­rên­cia dos da­dos pe­lo pro­fis­si­o­nal de saú­de. Ca­so, o usuá­rio não apre­sen­te o com­pro­van­te Va­ci­na­Já Edu­ca­ção ou o seu nú­me­ro de CPF não cons­te no com­pro­van­te apre­sen­ta­do, não po­de­rá ser imunizado.

Po­de­rão ser va­ci­na­dos os pro­fis­si­o­nais com ida­de mí­ni­ma de 47 anos que atu­em em es­co­las mu­ni­ci­pais, es­ta­du­ais e par­ti­cu­la­res em to­do o Es­ta­do de São Pau­lo e ocu­pem fun­ções co­mo se­cre­tá­ri­os, au­xi­li­a­res de ser­vi­ços ge­rais, fa­xi­nei­ras, me­di­a­do­res, me­ren­dei­ras, mo­ni­to­res, cui­da­do­res, di­re­to­res, vice-​diretores, pro­fes­so­res de to­dos os ci­clos da edu­ca­ção bá­si­ca, pro­fes­so­res co­or­de­na­do­res pe­da­gó­gi­cos, além de pro­fes­so­res temporários.

“A Un­di­me sem­pre le­van­tou a ban­dei­ra da va­ci­na pa­ra os pro­fis­si­o­nais da edu­ca­ção e che­gou o dia. Sa­be­mos da ne­ces­si­da­de dos cri­té­ri­os ri­go­ro­sos jus­ta­men­te pa­ra va­ci­nar os que pre­ci­sam nes­te mo­men­to. Vai ser um tra­ba­lho ár­duo pa­ra o se­cre­tá­ri­os mu­ni­ci­pais da edu­ca­ção, mas en­ten­do que é um tra­ba­lho ne­ces­sá­rio. Que eles te­nham o com­pro­mis­so da va­li­da­ção, jun­to com os di­re­to­res das es­co­las”, diz Mar­cia Ber­nar­des, pre­si­den­te da União dos Di­ri­gen­tes Mu­ni­ci­pais de Edu­ca­ção SP.

Parceria com secretarias municipais

O ca­das­tro é o pri­mei­ro pas­so pa­ra imu­ni­za­ção, po­rém, não sig­ni­fi­ca o agen­da­men­to. A apli­ca­ção das do­ses ocor­re­rá em par­ce­ria com as Pre­fei­tu­ras, por mei­os das Se­cre­ta­ri­as de Saú­de. O se­cre­tá­rio Ros­si­e­li So­a­res re­for­ça que de­pois da con­fir­ma­ção do ca­das­tro, o pro­fis­si­o­nal de­ve fi­car aten­to às re­gras do mu­ni­cí­pio em que atua pa­ra se in­for­mar so­bre da­tas e pon­tos de vacinação.

“Ca­da mu­ni­cí­pio te­rá uma for­ma de re­a­li­zar a va­ci­na­ção no seu ter­ri­tó­rio. O ca­das­tro nao é agen­da­men­to de va­ci­na, é im­po­ran­te fri­sar is­so, é uma au­to­ri­za­ção pa­ra que a pes­soa pos­sa re­ce­ber a va­ci­na. Os ar­ran­jos lo­cais do mu­ni­cí­pi­os jun­to com o Es­ta­do vão de­fi­nir a for­ma que is­to se­rá re­a­li­za­do lá pon­ta den­tro do ca­len­dá­rio pré-​estabelecido”, afir­ma Ge­ral­do Re­ple, pre­si­den­te do Con­se­lho de Se­cre­ta­ri­as Mu­ni­ci­pais de Saúde.

Fon­te: Se­cre­ta­ria da Edu­ca­ção do Es­ta­do de São Paulo

, ,